Hoje, cinco anos de blog

Acompanhar blogs é uma coisa estranha. Quando caminho distraído pela rua, quando divago esperando o sono chegar ou quando dirijo meu carro, carrego comigo fatias das histórias e dos textos de muitos blogueiros. Alguns são confessionais e a gente vai pouco a pouco montando as histórias de seus donos. Outros se pretendem não confessionais, mas só nos dão um pouco mais de trabalho. Não sei quantas amizades fiz através do blog; garanto que foram muitas mais do que faria desconectado e, se foram 7 ou 700, é o que menos interessa. O que importa é que conheci muitas pessoas afins e quem tem afinidade conosco é sempre alguém maravilhoso, não? Peraí, esta frase foi um indisfarçado autoelogio, então deixem-me reformular dizendo que é sempre maravilhoso encontrar alguém que guarde afinidade conosco, alguém que tenha a potencialidade de conversar de chinelos conosco, sentado em nossa cozinha com tudo por lavar. Mas ainda não está bom; talvez fosse melhor dizer que o maravilhoso do blog é conhecer pessoas que abordam a vida de forma semelhante à nossa e sentir que podemos admirá-las. Há em todas estas tentativas de frase um forte componente narcisista, mas estamos livres disto em nossa grande reunião? E… onde estaríamos 100% livres de nosso narcisismo se até na forma com que passamos a faca na manteiga há paixão, estilo e, portanto, narcisismo?

Bem, perdi o foco. Queria dizer que blogar não me dá grande trabalho, pois escrevo meus textos mentalmente a qualquer momento e depois é só transcrevê-los no teclado. Não, nenhum sofrimento, nenhuma dor pré-parto, nada. Estou adestrado. Chego no computador com a estrutura, o plot e algumas expressões prontas. Minha mulher acha que passo horas preparando o que publico, mas é um equívoco. O que ela não desconfia é que metade da minha mente está atenta à vida cotidiana, metade está escrevendo para o blog ou para mim mesmo e metade está tocando música. É um tumulto como a cabeça de qualquer um.

Mas voltemos ao assunto do título. Hoje, completo 5 anos de blog. Mesmo com pouco tempo disponível, não pretendo parar. Começou despretensiosamente e, quando soube da visitação, virou quase trabalho. Se comparada a de alguns colegas, nunca tive grande popularidade, mas tenho números suficientes para me deixar ligado. Aqui, em meu mural, falo em público sem ficar nervoso, viro tarado aos sábados, resenho livros, crio minha pobre ficção, provoco, me coleciono, faço e aconteço. Não sou tímido, mas aqui sou ainda menos. Perfeito! Mas gosto tanto de escrever quanto de acompanhar as fatias de vida e arte que nos são expostas pelos outros blogueiros e fazer minhas montagens. É um enorme quebra-cabeças espalhado pelo chão.

30 comments / Add your comment below

  1. 1- parabéns, feliz aniversário;
    2- tudo bem, Milton, vc é maravilhoso;
    3- seu blog é, sim, maravilhoso;
    4- sim, vc é narcisista, mas está certo, o blogueiro é um viciado em si mesmo, esse negócio faz aflorar o narcisimo, sim;
    5- e conhecer tantas pessoas é parte desse narcisimos e é maravilhoso, sim;
    6- mentira! dá trabalho, sim! pode não ser sofrido, pode ser prazeroso, pode te parecer automático, mas… pára!
    7- nem todas as cabeças são tão tumultuadas (algumas nem perdem o foco!)
    8- que bom que não pretende parar!
    9- soube da visitação? Conta!
    10- parabéns! Feliz aniversário!

    beijo

  2. Sou um novato no mundo dos blogs. Resolvi abandonar a grande mídia, cuja qualidade me dispenso de comentar, e passei a percorrê-lo, em busca de informação e opinião. Há de tudo, felizmente. Nada mais democrático. E cada um faz a sua seleção pessoal, fraqüentando aqueles que mais lhe são afins. Cheguei aqui através do Hermenauta, que me foi apresentado pelo Nassif. Ambos estão entre os meus favoritos, como este. Visitei muitos outros, que descartei, justamente pela falta de afinidade. Vinícius dizia que a gente não faz amigos, os reconhece. O que ele nunca imaginou é que a gente poderia reconhecer amigos sem jamais conhecê-los. Coisas da internet. Abraço e parabéns pelo blog.

  3. Parabéns, Milton! Os notívagos costumam ler as msgs pirmeiro… risos…
    Na vida adulta, as minhas melhores amizades aconteceram graças a Internet. Inclusive, fui madrinha de casamento,e sou madrinha de batismo, graças a esta ferramenta que me aproximou de meus afilhados e de minha comadre. De fato, a Internet possibilitou conhecer pessoas afins e não vejo isto como um exercício “narcísico”, mas como usar uma ferramenta que possibilita esta aproximação.
    Aliás, tenho três amigas quarentonas muito felizes em seus novos amores e casamentos, graças a sítios de relacionamento! risos…
    Acho que a Internet funciona como antigamente funcionavam clubes ou bares. Faziam-se amizades, estabelecíiam-se relacionamentos com pessoas afins, porque pessoas afins freqüentavam tais locais. Natural, então, que a gente se “aproxime” hoje em dia, através da Internet.
    A história de manter o blog é outra. Penso muito, escrevo mentalmente, mas, ao chegar em casa, a vontade se esvai. Sou uma indisciplinada. Fico feliz, quando o Eugênio está com uma charge pronta! 🙂 E tinha um projeto de agilizar mais o meu blog pessoal, dar certos testemunhos, mas o pudor fala mais alto. Escreverei para os meus netos… hehehehehe…
    ABRAÇÃO, FELIZ CUMPLE!!!

  4. Puxa, Milton! Cinco anos passam num instante. Pois não é que de carona no seu post fui fazer as contas e descobri que estou pra fazer cinco anos de “blogueira” também. Claro que não com todo seu brilhantismo, com visitação bem menor, e com períodos de entresafra.
    Mas a idéia agora não é falar de mim (pois não é que blog dá narcisismo, mesmo?)
    A idéia agora é agradecer por compartilhar seus escritos que nesses cinco anos puderam me encher de admiração, idéias e conhecimentos que eu não teria se virtualmente não conhecesse um blogueiro chamado Milton Ribeiro – sim, eu tenho acompanhado o blog nos últimos cinco anos, ora ativa, ora anônima, caso vc não saiba…
    Valeu por abrir as portas de sua cozinha virtual pra eu poder passear de chinelo
    =)
    Marília

    P.C. Ainda falta cantar aquela musiquinha: Parabéns, Parabéns, hoje é o seu dia que dia mais feliz!! =P

  5. Como fã do Blog P.Q.P Bach conheci os textos de Milton Ribeiro por lá quando os donos do blog colocavam-nos. Fascinei-me, tornando-me fã incondicional!

    Parabéns pelas bodas Milton!

  6. Você acaba de desmentir (vá lá, contradizer) Carlos Drummond de Andrade, que disse: “lutar com palavras é luta mais vã, entanto lutamos mal rompe a manhã”. Pois você não luta? Então há muitos e muitos anos de vida pela frente, a serem enfrentados sem suor. Parabéns, meu caro. Não por acaso e com maior orgulho me incluo nessa lista de “amigos conhecidos através do blog”. O orgulho é meu.

  7. Agradeço a vocês por mais este belo conjunto de comentários.

    Cláudio: não vai comparar os resultados de um e outro, né? Por favor…

    Flávia: como diria minha mãe, andas impossível!

    Navegador: “O que ele nunca imaginou é que a gente poderia reconhecer amigos sem jamais conhecê-los”. Bela frase, bela e verdadeira frase de elogio à Internet.

    Claudia C.: e como conheci a minha Claudia? Uma chance para adivinhares!

    Marília: a cozinha real também está aberta para ti. Te empresto os chinelos.

    Cristina: és a primeira a fazer referência ao twitter. Cheguei a pensar que estava incomodando. Abraços e obrigada!

    Flavio: a vamos em frente com Beethoven, Pollini e todo o resto.

    Tiago: obrigado, meu ex-chefe. Sabes que dos 5 anos mais de 3 foram passados na grande Verbeat. Abraço.

  8. RIBEIRO DO BRASIL
    by Ramiro Conceição

    O recanto mais bonito d’alma
    é onde com calma bate o Sol!
    Às vezes é um mar gentil.
    Em outras, mil tons dum ribeiro do Brasil.
    Às vezes é uma “Porto Alegre” florida.
    Em muitas, um beco da vida sem saída.

    PS- Parabéns, menininho!

  9. Caro Milton,

    Passei para agregar mais um parabens na sua caixa, desde o SUR QQCH, que mantinha anonimamente, te conheci, ha’ basatnte tempo, sem voce talvez saber quem era, comecou a comentar em minha caixa de comentarios

    … depois no Le Pedant, voce continuou gostando… e, claro,

    saiba que voce foi tambem muito motivador para eu fazer o meu atual A casa da colina, depois daquele post onde elogiava o Le pedant, e nao se conformava em eu ter acabado o blog!! ( tambem tenho meu lado nascisista… rs),

    Forte abraco, e entao, parabens!!, e aindd estou esperando seu comentario sobre o livro meu que voce disse ter lido, ha?!!

    Denny Yang

  10. Direto de MARRAKECH ( que fino, nao?) ,

    forte abraco para vc e meus cumprimentos e grande admiracao pelos CINCO ANOS.
    Pena o Varal encontrae-se de Férias, pois este seu texto merecia estar hoje na secao DUAS PALAVRAS no VARAL… Na volta da viagem venho apanha-lo.
    Por falar em NARCISISMO hoje tem Vitima por la.
    Concordo plenamente que uma das grandes sacadas dos blogs sao os AMIGOS que elegemos, queirao ELES ou nao. ( O teclado aqui no Marrocos é um desastre…;e os erros ficam por conta dele..;°

    Até a VOLTA.

  11. Milton,

    escrevi ha pouco um comment, mas nao sei onde foi parar… reescrevo-o:

    agrego o meu parabens na sua caixa de comentarios, e comento em minha versao pessoal, a respeito de sua presenca na blogosfera, para mim,

    desde o SUR QQCH, que fiz anonimament, voce ja’ comentava la’, minha primeira investida, e quase um dos unicos leitores…;

    depois, veio o le pedant, e voce voltava a frequentar por la’, ate’ a ponto de, quando eu me desliguei dele, reclamar num belo post a respeito do finado blog…

    ate’ a motivar-me a criar o A casa da colina, que permanece ate’ hoje…!!

    Portanto, nem preciso dizer que, nesses 5 anos que passam, concordo com o que escreve hoje em seu post!

    Parabens!!!

    um abraco,
    Denny Yang

  12. Olá Milton, como é de costume : – ser vítima do Varal têm os seus ganhos, como ser capa de revista no Foto-grafias, dê uma olhada.

    Adorei conhecer o seu blog.

    bjs.

    JU Gioli

  13. Parabéns, Miltão. Repassando umas datas, me lembrei que meu primeiro contato contigo foi quando lançamos (eu e uma turma) o Dezamores (dez.03). Eras então um recém-blogueiro? E já com toda aquela (e esta) qualidade? Quem nasceu pra coisa, nasceu pra coisa. Agora deixa os tapinhas nas costas, e vamos para mais cinco! Só de “porque hoje é sábado” são mais 260 mulheres. Isso dá um trabalho desgraçado.
    Abração

  14. Com atraso, é verdade, queira aceitar os meus parabéns pelos 5 anos do seu blogue. Na verdade, ainda estou anestesiado depois da vitória de ontem, no Maracanã. Abraços.

  15. Parabéns, Milton! 😉

    Queria te dizer alguma coisa bem bacana, mas, veja só, não consigo conceber nada que possa superar o presente que é ter uma caixa de comentários bem rechonchuda no post de aniversário… 🙂

  16. Milton,

    Sou uma dessas leitoras anônimas, que procuram posts novos, fuçam os antigos e admiram sem participar das conversas. Mas desta vez, puxa, eu queria dizer que gosto muito do seu blog. E que nele, assim como em outros poucos blogs (o idelber incluído) encontro inspiração, em muitos âmbitos da minha vida.
    Comecei aqui há alguns meses, com o post “ela”. Vc é impressionante.

    abraços.

  17. Muitos parabéns, Milton. 5 anos é já muito, para um blog!

    Narcisistas são todos os bloggers um pouco, uns mais e outros menos. E não me parece que daí venha grande mal ao mundo, desde que não se confundam as coisas.

    Muitos posts de vida!

Deixe uma resposta para gugala Cancelar resposta