Décimo-primeiro conselho aos homens (e mulheres, desta vez) recém separados

Meio tristinha essa Justiça, né? Bem, separação não é um passeio no parque...
Meio tristinha essa Justiça, né? Bem, separação não é um passeio no parque…

(Em continuação a este post).

Há algumas separações que estão destinadas à confusão na hora da partilha. Os próprios advogados entendem que o melhor é não ir à Justiça, local pantanoso e cheio de impostos, mas, enfim, às vezes é difícil evitar. A lei diz que tudo o que foi amealhado pelo casal deve ser dividido, é 50% para cá, 50% para lá. E, como apreciam dizer os advogados, a legislação é sábia.

É natural que haja uma desproporção entre a contribuição de um ou outro membro do casal. Há sempre um que ganha mais. Para a lei, pouco importa: ela está se lixando para a contribuição de um ou outro.

Quando a coisa está difícil de explicar, a gente chama os gregos. Afinal, eles inventaram um monte de coisas, inclusive a hipérbole, que é intensificação de tudo até o inconcebível. Ah, o exagero, figura tão conhecida dos lógicos! A gente usa a hipérbole, as coisa exageradas e inusitadas, para testar uma função (ou lei) matemática, um programa de computador e as leis dos homens, claro. Então, imaginem um casal cuja mulher não trabalhe. Se a contribuição dela para o orçamento familiar é zero, ela deve ficar com zero? Outro exemplo, se a mulher entra no casamento já com uma filha e paga as contas de colégio, alimentação, entretenimento e vestuário da menina, deixando assim de pagar parte das contas da casa que ficam à cargo do marido sem filhos, como deve ser a divisão quando do divórcio? Ela fica com a filha e ele com a casa que pagou majoritariamente? Claro que não!

Ademais, há a questão afetiva. A porta do quarto que foi comprada na empresa de demolição… A mesa da sala que foi adquirida e reformada para a felicidade do casal… O faqueiro, a cama, os cobertores, os aquecedores — desculpem, é que Porto Alegre está congelante hoje –, tudo, até a última colherinha de cafezinho que está no fundo da gaveta, deve ser dividido. Numa separação, ninguém deve lucrar mais sobre aquilo que o casal construiu ou adquiriu. Pois, se houver ressentimentos e humilhação, se não houver isonomia, como seguir vivendo, como visitar depois, se for o caso?

Ah, e se não puder pagar tudo na hora, pode haver negociações, parcelamentos, etc. Não precisa sair matando do modo drummondiano naquele trecho do Necrológio dos Desiludidos do Amor:

Pum pum pum adeus, enjoada.
Eu vou, tu ficas, mas nos veremos
seja no claro céu ou turvo inferno.

E não adianta agir com infantilidade, fazendo sumir coisas da casa, torcendo o nariz ou invocando a moral. É agir pragmaticamente. Aliás, invocar a moral neste momento? Saber, por exemplo, se ela agiu assim assado ou se o cara pagou mais? A lei não está nem aí. Não interessa quem fez o quê. É o momento da mais linda palavra da língua portuguesa, é o momento da serenidade, tal como a definiu Marcelo Backes na página 303 de seu livro maisquememória: serenidade é alegria, tranquilidade, sabedoria e clareza, tudo isso num som que ecoa o azul do céu e a claridade do éter. Tudo bem, talvez seja pedir demais ter alegria, mas o resto é perfeitamente factível.

Ou seja, uma partilha é como o time de Dunga, ela sempre empata. E, depois de tudo feito é outra história. A bola vai para o centro do campo e temos outro jogo, para o qual estaremos muito mais experientes.

79 comments / Add your comment below

  1. Sabes, meu caro Milton Ribeiro
    Decidimos, eu e a ex, pela separação consensual e, infelizmente, ainda precisamos continuar morando, temporariamente, debaixo do mesmo teto para que resolvamos alguns problemas pessoais, meus e dela, que não apresentam soluções definitivas a curtíssimo e curto prazo. Mas, relatei isto de início apenas para falar agora o que realmente quero dizer: há uma sensação estranha, incômoda e real em minha situação quando vejo a mulher (agora, ex) com quem vivi 13 anos andando ainda pela casa onde moramos. Apesar de que aparentemente tudo ainda esteja como sempre esteve; nunca mais terei a chance de saber, dela, quem realmente ela é…

    1. Carlos, vou ser sincero com vc. Esqueça isso e enfrente a situação como ela é. Você vai acabar se magoando ou magoando ela e a melhor forma é sair de casa.
      Me separei e fiquei 1 mês morando com minha ex no apartamento que o aluguel ainda esta em meu nome e foi uma sensação horrível, de perdedor. Resolvi sair do ap e vim morar em outro estado. Hoje estou namorando uma mulher maravilhosa porém “sem um puto no bolso”. Ela ainda faz uso de meu nome pro aluguel do ap, pra internet e sem falar que não dividimos nada pois desisti de levar a separação no litigioso tudo pensando em meu filho. Mas sabe de uma coisa, depois de ler esse post por mais sensato que tenha sido nossa separação por olhos de terceiros vou procurar um advogado e pegar tudo que é meu por direito. Tem momentos que devemos ser “egoístas” e pensar em nossa felicidade, até onde vale se sacrificar por uma pessoa que nem faz mais parte de sua vida e continuar na lama abrindo mão de seus direitos?
      O direito de ver meu filho ninguem tira, sou um bom pai.
      Pense bem, enfrente as barreiras que virão e se liberte. Tem outra vida te esperando além disso. 🙂 Abraço ai.

      1. Separaçao nunca é facil, mas se mudou para outro estado, nao deve ver muito o seu filho ?
        Fico morando com a minha ex, nao consigo ficar sem meu filho, mas tenho de aguentar esse inferno. Tens razao tem de ser egoista na vida, quando se for precisa.

      2. Boa tarde, desculpa a intromissão.
        Mas , está acontecendo comigo isso de vcs.
        Minha mulher vai embira, me odeia, vai levar meus filhos, estou desempregado , fudido, ela vive me esculachando, humilhando, desagradável….
        Mas, tb fico com essa sensação de perda.
        Tô triste. Tem mais , sou usuário de droga, e minha vida tá uma merda.

    2. Estou tão fora do ar q não sei nem se estou escrevendo no lugar certo… Separei de minha mulher ou ex mulher por 2 vezes essa é a terceira… pelo mesmo motivo… bebida apesar de me conhecer do jeito q sou bebia comigo… saíamos com o passar do tempo falava q até o cheiro de eu beber uma latinha incomodava, parece q temos q ser perfeitos para ser casados… cada história tem motivos diferentes mas iguais ao mesmo tempo oque resulta na separação… sempre nos sentimos culpados e muitos como diz o autor do blog as vezes até abre o direito pela casa ou outras tentando reparar o erro q muitas vezes nem existiu… muitas vezes por arrogância, da mulher ou do homem por considerar q não precisa da pessoa q vive como diz Sr.Milton cria um abismo entre os dois q resulta na separação…. mas o sofrimento passa… coloca na mao de Deus… quem tem filho o filho não vai deixar de ser seu filho… casa vende e compra outra… rotina muda mas a vida continua abraço a todos sofrendo também 1 semana separado

    3. Estou separado definitivamente há uma semana. A mulher arrumou as malas e saiu de casa, do AP que já era meu, mas onde morávamos eu ela e nosso filho. Digo definitivamente pq já havia acontecido outras vezes, como costumo dizer, a separação é um processo, leva um certo tempo dando sinais de que o negócio não terá futuro. No nosso caso foi cerca de um ano. Brigas, agressões verbais, intimidação, saídas de casa, não saver onde o outro está, falta de respeito, críticas e muita decepção. Fico feliz pelo menos em ter acabado rápido: ficamos cerca de um ano e meio casados. Casamos com ela já grávida, um filho não planejado de um namoro que já apresentava problemas: mulher sempre muito ciumenta e ansiosa, frustrada com traições em relacionamentos anteriores e projetava isso em mim, que sou um cara super tranquilo, caseiro e cagão. Às vezes quando estava com ela eu me sentia tão mal que não via outra saída dessa situação a não ser me matar. É lógico que houve momentos bons, viagens, restaurantes, passeios, o sexo, mas o dia a não é isso, rotina é cuidar de casa, saber lidar com trabalho, filhos, contas. E a verdade é que as mulheres de hoje em dia são na maioria umas princesinhas mimadas criadas com pais que sempre fizeram tudo pra elas enquanto elas ficavam deitadas no sofá assistindo novela. Hoje em dia está sobrando tudo para o homem trouxa que se dispôs a casar e cuidar de uma família.

      1. Boa Tarde ! irmão estou me vendo em sua historia a minha ex saiu de casa faz 3 dias levou minha pequena de 1 ano e 9 meses na hora eu fui ao desespero não teve jeito ate policia deu sei que não perdi muita coisa por que era uma criatura perturbada com todas as características da sua mais fê em deus o tempo colocara tudo em seus lugares eu vc e muitos que estão passando por isso vai da a volta por cima. boa sorte

      2. Olá Yan. Bem um dos motivos da separação foi desrespeito e falta de diálogo. Bem um aviso a todos os homens. Todas as mulheres são ciumentas umas mais outras menos, cobradoras ( já que cuidamos do que é nosso), queremos que vocês homens adivinhem o que queremos ao invés de falar logo o que queremos… Mas no fundo queremos ser amadas e vocês respeitados. O conselho que sou a todos os homens é independente do que haja, lutem por seus casamentos, pois se não se resolverem irão entrar em outras relações com traumas e acreditem acabarão em outra separação. O que Deus uniu o homem não separa! Casamento é um só, assim lutem por seu casamento. Não existe nenhum casamento perfeito, o que acontece é que na imperfeição do casal vocês podem se relacionarem harmoniosamente. Acreditem no amor!!! E pelo amor de Deus derramado na cruz, não sejam covardes e egoístas, não traiam suas esposas, se coloquem no lugar delas. Sejam o cabeça do casamento e façam das suas esposas a coluna a auxiliadora. Conversem tudo podem serem resolvido juntos com muita conversa. É uma decisão de construir ou reconstruirem o sonho de quando decidiram se casar…e porque não tentar fazer dar certo? Acham mesmo que casando pela segunda, terceira,… Irá dar certo? Ledo engano no início tudo são flores depois que a novidade acaba, vira rotina e daí vai ser muito pior do que a primeira, podem acreditarem. Bem…boa sorte a todos que querem reconstruirem seus casamentos, pois para Deus o casamento é único, assim como o amor incondicional. Amém suas esposas e se esforcem para terem harmonia.

        1. Lily
          Gostei do seu texto, no entanto muitas mulheres. Inclusive a minha viram no divórcio a solução para o problema.
          Ficamos juntos por 18 anos, temos 03 filhos, de 1,5 – 3 e 10 anos. Motivo foi meu excesso de preocupações em trabalhar e garantir o futuro…sem saber lidar com o stress. Rotina…altos e baixos….sai de casa por 2 vezes…em 3 anos e agora nós nos desentendemos feio e ela pediu o divórcio, disse que cansou de mim, que não acredita mais em mudança…e que desistiu do.nosso casamento…
          Ela é uma pessoa muito fechada. Nao se abre….muitas vezes tinha que consultar a bola de cristal..pra adivinhar as coisas…isso foi me esgotando, nosso relacionamento foi caindo na rotina…..e tive alguns ataques de ciúmes..ela ficava maior parte do temos após as crianças dormirem no celular e nao comigo…e isso foi distanciando ainda mas…e duas semanas atrás eu perdi a cabeça e cansei de tudo isso…brigamos. Ofendi ela…falei coisas que nao deveria…ela envolveu a família, piorou…e tudo se desmoronou….
          Eu fiquei Sem chão, perplexo pela cagada que fiz….foi a gota dagua pra ela…
          Porém boa parte dos problemas foram em razão dela…sempre reclamando, nada estava bom…
          Tivemos uma historia bonita..mas assim que meus filhos nasceram..ela me deixou de lado…Não tinha mais tanta atenção…e quando nasceu nosso segundo terceiro filho…piorou….nada contra meus filhos…amo eles, são umas bênçãos…mas a esposa simplemente ficava me cobrando mudanças e ela não corrigia sua habilidade de viver fechada…resultado: acabou.
          Isso foi dia 05/05/19…meu mundo desabou. Chorei. Emagreci..Não aceitava sua decisão….muito difícil…, hoje, 19/05. Falei a ela que não quero mais também e que vou respeitar a decisao dela.
          Ela vai ficar com as crianças, nossa casa nova wie estamos teminando de contruir. Irei morar lá e assim que eu terminar,iremos vender…
          Valeu enquanto durou, chega de choro, sensação de rejeição…
          Quem desistiu da gente foi ela! Que viva com essa atitude o resto da vida, de escolher o divórcio como a solução dos nossos problemas…..creio que o diálogo, arrependimento e auto reflexão poderiam ajudar a superar essa fase conturbada.

        2. Devemos ter mais paciência, não é fácil lidar com a indiferença masculina, hoje em dia é tão complicado as redes sociais tem influênciado bastante nas vidas dos casais e as pessoas tem se tornado descartáveis. Meu esposo mesmo passava horas e horas e horas no Whatsapp telefone dele com senha até pra ir ao banheiro era com o celular, qual mulher aguenta essa indiferença. E muito triste se sentir descartada ver que seu parceiro não tá fechado na relação com você, nunca faltou de minha parte atenção, carinho e amor. Mas não entendo mesmo.
          Sábias palavras 👏👏👏👏👏Precisava de um conselho desse antes de explodir com meu esposo.
          Estou tão triste, estou tentando perdoar pra me libertar desse sentimento.
          Coloquei nas mãos de Deus e acredito muito, ele vai agir é que a restituição do meu lar vai acontecer…

      3. Olá Yan. Pelo visto o motivo da sua separação foi desrespeito e falta de diálogo. Um aviso a todos os homens. Todas as mulheres são ciumentas umas mais outras menos, cobradoras ( já que cuidamos do que é nosso. rs), queremos que vocês homens advinhem
        o que queremos ao invés de falar logo o que queremos… mas no fundo queremos ser amadas e vocês respeitados. O conselho que dou a todos os homens e independente do que haja, lutem por seus casamentos, pois senão resolverem, irão entrar em outras relações com traumas e acreditem acabarão em outra separação. O que Deus uniu o homem não separa! Casamento é um só, assim lutem por seu casamento. Não existe nenhum casamento perfeito, o que acontece são duas pessoas imperfeitas buscando se relacionarem harmoniosamente. Acreditem no amor!!! E pelo amor de Deus, e seu sangue derramado na cruz pela nossa salvação, não sejam covardes e egoístas, NÃO traiam suas esposas, se coloquem no lugar delas. Sejam o cabeça do casamento e façam das suas esposas a auxiliadora. Conversem sempre sobre tudo, assim resolverão juntos com muita paciência e dedicação, que o casamento exige. É uma decisão de construir ou reconstruirem o sonho de quando decidiram se casar…e porque não tentar fazer dar certo? Acham mesmo que casando pela segunda, terceira,… Irá dar certo? Ledo engano,no início tudo são flores depois que a novidade acaba, vira rotina e daí vai ser muito pior do que a primeira, pode acreditar. Bem…boa sorte a todos que querem restaurar seus casamentos, pois para Deus o casamento é único, assim como o amor incondicional. Amem suas esposas e se esforcem para dar certo. Acreditem. Dará. Não importa a religião e sim busquem a Deus, assim será mais fácil. Busquem primeiro o reino de Deus e todas as coisas o serão acrescentadas.

      4. Cara me vejo nessa situação, eu estou ficando louco já, de um tempo para cá as coisas vem piorando cada vez mais pq ela me maltrata me joga para baixo e o pior de tudo é que sou um bom marido e faço praticamente tudo em casa principalmente para ela, faço a comida e ainda levo pra ela e só recebo ingratidão, estou subindo pelas paredes por falta de sexo e agora ele veio me dizer que não sabe se gosta mais de mim e que não está sentindo mais vontade de fazer sexo. Tenho medo do pós separação pq já estamos 14 anos juntos e temos uma filha que vai fazer 4 anos, mas do jeito que está não pode ficar. Ando muito triste com a situação que me encontro..

    4. Estou passando por isso… Eu ainda a amo muito. Minhas filhas estão sofrendo muito, eu choro todos os dias…. estou em outro apartamento hoje, mesmo assim não tá fácil.

  2. Carissimo ,

    Antes de mais nada estou preparado para seus risos e comentários de deboche, sendo assim , vamos lá ….

    Namorei com uma pessoa durante um ano e nos casamentos , nesse período eu já via que ela era complicada, mimada e autoritária , que queria que eu fosse o homem dos sonhos dela e não aquele que ela conheceu.

    Pois bem , nos casamos , na igreja , festa linda e fomos ser felizes … isso em setembro de 2011 , com dois meses ela saiu de casa pela primeira vez e voltou para a casa da mãe com uma sacola com umas 3 peças de roupas , eu fui atrás , implorei e ela voltou a primeira vez , a segunda , a vigésima e aí ela engravidou , achei que tudo mudaria, ela saiu umas 03 vezes durante a gravidez , aí o filho nasceu e tem um ano , ela continuou a sair e por fim , somando tudo , ela saiu de casa 32 vezes .

    Te pergunto ? Tem conserto ? Não estou dizendo que sou santo, mas virou moeda de troca , se não fizer do jeito que quero , eu saio de casa .

    Ela esta na casa da mãe e eu não vou busca-la , preciso virar homem …

    Gostaria da sua avaliação ….rs rs

    1. Acho que se a angústia ou o ridículo de buscar Tolstói pela 33ª vez for maior do que a de se separar, não a busque. Talvez ela até volte sozinha.

      1. Existem relacionamentos que nos roubam , roubam nosso ser , passamos a ser do outro. Tento recuperar minha alto estima , meus valores , mas é complicado.
        As vezes eu penso que se uma pessoa sai de casa e volta 32 vezes para aquele que ela pinta como péssimo , ela não deve ser normal . Pensar assim me faze sentir melhor , mostra que ela se ela volta , porque não sou realmente aquilo que ela sempre diz.

        É muito complicado ….se eu buscar , ela sairá mais uma vez , mais uma , mais uma . Eu deveria ter parado de buscar na terceira , ela viu o quanto isso me machuca e sempre usa a arma que sabe ser letal ….

        1. Olá Cesar, espero que sua situação tenha se resolvido da melhor forma possível para os 3. Mas já passou pela tua cabeça que ela na verdade nunca quis te deixar? Já pensou que ela sai porque o fato de você ir busca-la mostra para ela que você se importa com ela? E mais será que tem a ver com o fato de que quando voltam vocês ficam de chamego, namoram mais, tem soneca de conchinha,tem mais demonstração de afeto…? Acho que ela é insegura e uma mulher insegura camarada é um poço de loucuras.

          1. Estamos separados a 2 anos quase , nesse intervalo eu namorei e ela namorou , mas ambos estamos sozinhos . Brinquei com ela sobre voltarmos e quase apanhei , escutei os piores adjetivos do mundo ….rs

  3. Não sou casado no civil e nem no religioso, namorei por 2 anos e tive uma filha linda o qual amo muito. A relação já não andava muito bem, surgindo até um desinteresse em ambas as partes, pois a intimidade numa escala hiperbólica, atrapalha muito. Não construimos nada e nem tivemos posses, digamos que foi uma relação pobre em bens mas rica em afeto. Na última vez que nos separamos, acabei me envolvendo com uma pessoa, estava indo bem nos dois primeiros meses, mas comecei a me sentir mal pela minha ex. Ela não possui suporte familiar, e em razão disso, eu fui o “suporte” dela na separação, tentando de alguma forma aconselhá-la, a fazer novas amizades e tentar aproveitar a vida. Restou infrutífera, e acabamos voltando, mas com muitas dúvidas na cabeça. Por enquanto moramos em casas separadas. Gostaria de saber se existe leitores que já se encontraram na minha situação, e o que fizeram para remediá-la.

  4. Eu li este post e me identifiquei em alguns pontos. Fui casado por 10 anos e eu fui o primeiro homem na vida da minha esposa, em tudo! Eu a amava muito como nos primeiros momentos de nosso relacionamento e ela também. O tempo foi passando e as brigas aumentando, mas ao dormir nos perdoavamos e ficavamos bem. Porém quando me mudei para uma outra cidade e queria ela comigo, ela hesitava em ir por causa da pós graduação e estudos. Quando ela foi morar comigo, ficou apenas algumas semanas e voltou para nossa cidade natal a pedido da mãe. E tudo que a mãe pedia ela acatava e o que eu pedia, era motivo de discussoes. Um dia liguei pra ela chorando, falando que estava com saudades. Ela me disse que eu ja estava acostumado a ficar so por causa do trabalho e que uns meses a mais nao iriam fazer diferença – na base do grito. Enfim, desliguei o telefone com muitas lágrimas e voltei pro mundo virtual. E aqui, neste mundo, conheci outra mulher, namoramos realmente, e por causa desta mulher, me separei da esposa. Foi um inferno, meu namoro acabou e pra piorar minha ex foi trabalhar na mesma empresa que eu estava. Ficavamos juntos de vez em quando, transavamos, e ela dizia que me amava e me queria de volta. Neste meio tempo, namorei outra mulher a qual acabei casando e me divorciei. Recebi uma carta da ex dizendo que estaria dando o divorcio porque eu queria, mas que ela iria me amar pelo resto da vida e iria sofrer, porem seguir com a vida. Passou 1 ano desde o divorcio, amigos meus me disseram que ela esta ótima e é como eu nunca fizesse parte da vida dela, e eu a vi no casamento de um amigo e ela me viu também, e ao terminar a cerimonia ela foi embora. Vira e mexe ainda da uma saudade dela, mesmo casado com outra, e as vezes eu penso se ela sente ainda a minha falta. Não sei. Apenas vim desabafar.

    1. Se o que viveram foi bom ela deve sentir a sua falta. Mas vire essa pagina de vez pois corre o risco de estragar a nova relação por uma historia que já acabou. Curta a nova relação e pare de nutrir a antiga isso é injusto com sua atual esposa.

  5. resumindo fiquei 5 anos casado e como sempre planejei o futuro, e não deu em nada, tivemos 1 filho ,e ela mudou seu jeito, sem carinho,para quem bebia antes de me conhecer e acompanhar q nem eu gosto perdi a parceira para rir e fazer festa e transar, eu virei uma pessoa bêbada para ela, apesar de ser igual o q nós fazíamos só nos fim de semana,só devia ter acreditado no que ela pensa e me disse logo no inicio…palavras dela e claro..q só se ama uma vez,porq eu já amei todas q fui casado,mas nunca trai ela e acho q ela tambem não, gostaria d opinião

    1. Cara , passei por isso , conheci minha ex esposa bêbado , estava tão bêbado que naquele dia eu iria me casar com ela e me casei . Me conheceu na farra , no início até me acompanhava . Depois larguei a farra por causa dela , passei a beber com a família dela , na verdade passei a viver a família dela , mas sempre que podia ela jogava na minha cara que eu era alcoolatra , bebado etc …sendo que não bebo durante a semana , não frequento bares etc , quando bebia era com a família dela . Isso machuca demais e não cicatriza , pode acreditar !!!

  6. Fui casado durante 15 anos, minha ex esposa é do interior e não tem família em SP onde moramos.
    No casamento sempre fui um cafajeste, traía direto, sempre estávamos brigando e nos ofendendo, ela sempre muito ciumenta. De uns 2 anos para cá ela mudou, n sentia mais ciúmes, voltou a estudar e a trabalhar, fui aí que descobri que ela estava saindo com um cara do trabalho e n aguentei, sai de casa e estamos separados a 3 meses. Estou péssimo, me sinto culpado por tudo aquilo que n fiz ou que não consegui fazer, ao mesmo tempo não quero voltar pra esta mulher, ela se desinteressou pela casa, e sinto que até dos filhos, estou realmente sem saber oq fazer, eu a amo, mais destesto suas atitudes, me ajudem!
    Grande abraço!

    1. Acho que quando diz que detesta as atitudes dela você já tem a resposta para tuas duvidas. Tire tudo que você fez de errado no teu relacionamento como lição para o próximo.Saiba que nós mulheres não aceitamos mais sermos destratadas, traidas, ignoradas… Quer tentar uma conversa pela ultima vez e abrir seu coração? Tente!

  7. Caro Milton,
    Embora seu texto tenha sido postado há algum tempo, acho que sempre haverá recém-separados, como eu.
    Tive um relacionamento de dez anos, a separação esta horível, tudo bem que só tem uma semana. Mas será que existe um tempo para isso melhorar?
    Sempre fomos muito parceiros e amigos, sempte saimos juntos e nos divertíamos, ela disse que eu me tornei um amigo, enfim…
    Alguma receita de algum colega ai pra acalmar o coração deste mais novo integrante dos recém-separados?
    Abraços

    1. Fernando ,

      Passei por isso 33 vezes , nas primeiras vezes , com uma semana eu era um cadáver , morria , ficava sem comer , perdia peso, sono etc . Com o tempo e as inúmeras vezes que ela ia embora, as coisas foram mudando , eu ficava menos dia sem fome , sem sono, sem sofrer etc e mesmo assim eu ia busca-la , depois de muito implorar , aceitar diversas condições impostas por ela , acabávamos juntos de novo. Um dia acabei enxergando que isso não é amor , que tem me abandonou 33 vezes nunca me amou e decidi não ir busca-la mais . Estou namorando uma outra pessoa e hoje sou um monstro para a família dela . Engraçado que enquanto eu sofria , podia? Agora que ela pode estar sofrendo por não ser mais a razão do meu viver , a família se revolta ? Tipo , parente dos outros pode sofrer , meu não . O que eu tenho para te dizer é que eu acho válido tentar , ir atras , tentar reverter uma crise, mas que tenho um limite nas tentativas , para não virar motivo de piada como eu virei , indo atrás 33 vezes em 4 anos .

  8. Fudeu !!!!!!!! Fui casado durante 12 anos, casamos novos, quando nos separamos, foi um alivio, ai aprendi a viver; ressentimentos???, alguns… Mas a vida anda é pra frente, o que pensam de mim ??? Quero nem saber.
    Não volto é com nojo, cada um escolheu seu caminho, então pagamos o preço, eu aceito sem problema algum pagar.
    Abraços e vão se divertir, viajar, sair.

    1. Estou com menos de uma semana que minha esposa saiu de casa. E depois de uma discussão provocada por ela. Temos um filho de 8 anos. Nosso filho tem autismo considerado leve. Estou preocupação com o estado psicológico dele, não está sendo fácil. Nosso casamento sempre foi de muitas discussões altos e baixos. Mas ainda tenho um sentimento verdadeiro por ela. Está difícil mas estou em silêncio. Sufocaco pois estou deixando ela livre pra fazer suas escolhas.

  9. Amigos, estou passando por uma separação.. estou casado à 21 anos fora o tempo de namoro que foram mais ou menos 1 ano e meio. Casamos muito novos, quando fiquei com minha mulher tinha apenas 19 anos de idade. Tivemos dois filhos ( um menino e uma menina). O menino hoje já está com 21 e a menina com 15. Em meados de 2008, minha mulher descobriu uma traição de minha parte e, desde então, o nosso relacionamento foi ficando cada vez mais complicado.. até que semana passada ela decidiu se separar de mim.. fiquei arrasado (ainda estou) e é como se eu tivesse levado uma cacetada na cabeça! Ela saiu de casa já fazem 2 semanas.. Estou completamente perdido, sem saber o que fazer… e o pior é que eu a amo demais ainda.. ela sofre de depressão e nem liga pra o que eu estou sentindo.. o pior é que construímos uma casa espaçosa e ainda está sendo terminada então, fico nessa sensação de frustração total.. Uma tristeza profunda se apossou de mim. Ela fala que não quer ficar com a casa e que eu posso pagar a parte dela aos poucos.. Estou pensando em tentar um financiamento para comprar uma casa para ela poder morar mas, se eu não conseguir, vou ter de vender a casa que construímos com tanto suor. Eu, neste momento, estou até com medo de novos relacionamentos.. com certeza, criou-se um trauma. Não sei o que fazer e, se alguém puder me dar uma luz agradeceria e muito.. Grande abraço!

    1. Rodrigo,
      Venho de uma infância traumatizada pela separação dos pais, na época tinha 7 anos e foi difícil… Jurei que meus filhos nunca iriam passar o que passei, mas depois de 17 anos de casado, tira 3 anos que não consigo mais conversar com ela sem discutir e 1 ano que ela diz que tem nojo de meu toque, estou aqui neste site em meu aniversario de 46 anos, sozinho descansando por causa da influenza. Após descrever o cenário vamos ao assunto casa. Financiei uma casa no meu nome onde vivo com ela e meus 2 filhos, e ela nega a separação ou divórcio, sair da casa e da minha vida somente para não me deixar para outra mulher depois de tudo que ela passou até hoje. Resumindo, vendo sua situação daqui, se fosse comigo, estaria de certa forma até aliviado! Uma nova chance de voltar a beber uma cervejinha gelada depois do trabalho sem ninguém me criticando ou ir pescar sem destino sem horário de voltar por causa do carro que ela usa também. Minha vida de casado é uma merda! E dinheiro, trabalhando sempre entra e se dá um jeito, não foi sempre assim?

      1. Ricardo , fazem 8 meses que estou separado , te falo por experiencia , vai passar , cada dia que passa vc aceita mais …

        Sabado vi minha EX com seu namorado, confesso que não é das melhores coisas da vida , mas faz parte do seguir em frente .

        Estava namorando uma pessoa maravilhosa , mas esse passado de separação nos atrapalhou , pois eu tenho um passado e ela não aceitava muito. Aí vinham as brigas depois que eu bebia .

        Só não cometa o erro que cometi , de enfiar a cara na cachaça acha do que isso resolve , não resolve nada , só piora …. Hoje não tenho minha esposa e nem a namorada maravilhosa que Deus me deu.

    2. Rodrigo,
      O meu é um pouco diferente mas é um pouco parecido com vc… Separei tem 1 mês, o motivo da separação foi diferente de tudo relatado e ainda não via aqui. Porque motivo eu não sei, mas as vezes que me sentia só no casamento eu procurava mulher na rua, vivia um romance ela descobria, e voltava. Isso aconteceu 3 vezes. Ela disse que não aguenta mais isso. Decidimos separar, mas o pesado é a falta e mudança de rotina com nosso filho de 5 anos.

      1. Ricardo os filhos serão melhores com exemplos de respeito e paz entre os pais e as crianças se adaptam mais rápido e melhor que nós! Acabou respeito não é possível resgatar a relação!

  10. CACETE! LENDO ISSO TUDO ACABEI DE CONCLUIR QUE EU TÔ NA MERDA MESMO..SEPAREI HÁ 3 DIAS, DOIS FILHOS, UM DE SEIS MESES.. VCS NÃO IMAGINAM A DOR.. ENFIM. ME RESTA ESPERAR A VIDA ANDAR PRA FRENTE.. MATAR O TEMPO PRA ELE NÃO ME MATAR..AS VEZES ACHO QUE NÃO VOU CONSEGUIR, MAS ESTOU NA RESIGNAÇÃO. PIOR É QUANDO VC FAZ A MERDA E TUDO ACONTECE POR SUA CAUSA, AI QUE É BRABO MESMO.

  11. Tenho 45 anos, 20 de casado, 2 filhos, meu no de 9 e menina de 12, casa própria, moto própria e veiculo financiando, bem, namorei 1 ano com essa pessoa que denomina esposa, quando na primeira gravides entramos em acordo de ela não trabalhar, sempre foi um inferno, na segunda gravides, sem programar por sinal, o inferno piorou. Sempre fui e sou um bom pai, tipo paizão, dedicado aos filhos e ao lar, mais de nada valeu isso, aliás, acho que foi um erro. Tal pessoa com a personalidade fortíssima, filha de uma pessoa que até assassinato cometeu, até ano passado em eventos sociais me faz vergonha com conversas banais e tolas, em fim, depois de muitas discussões, peguei minhas coisas e sai de cara, um verdadeiro terror para meu filho de 9 anos, choro e desespero aos berros da X (gostei do X.RSS). Nunca tinha passado uma situação tão complicada e pesaroso. Graças a Deus meu pai me acolheu em uma de suas casas, agora tenho de juntar forcas para fazer a coisa certa. A sensação de vazio e terrível, a falta do lar, dos filhos e até mesmo a convivência corta por dentro. Ufa. Desculpem meu desabado. Obrigado.

  12. Olá,
    Estou passando por uma situação parecida com a de muitos aqui, não casei no papel nem na igreja, mas namorei um ano regado a brigas, eu não via possibilidades de me casar com ela, a verdade é q ela tinha problemas para engravidar e depois de.im ano veio a surpresa, mesmo sem tratamento ela engravidou, eu não tinha aonde cair morto na época eu tinha 22 anos e ela 28, resolvi ser ‘homem’ e assumir minha responsabilidade, a verdade é que ela mesmo sendo mais velha era mais infantil é mais insegura quanto a várias questões, existia o sentimento de posse por parte dela, durante a gravidez as brigas até melhoraram um pouco mas depois que minha filha nasceu e a situação financeira começou apertar o bicho pegou de novo, brigas e mais brigas por coisas banais ( beber com os familiares dela por exemplo em churrascos de família -dela pois ela nunca aceitou a minha) a verdade é que desde então comecei trabalhar já pensando em comprar uma casa deixar ela e a filha amparada e ir seguir minha vida..E recentemente sai de casa, fiquei 4 meses, porém como sempre fui mto participativo no casamento com as diversas tarefas diárias e obrigações com a minha tentei continuar me doando pela filha porém não consegui cortar os laços, comecei me culpar e sentir ciúme e medo dela arrumar outro e depois eu sentir arrependimento, e acabei voltando, a verdade é que ela superou a separação e eu não é agora voltei pra casa mas a relação está fria, estou sempre com o pé atrás e penso q vai acabar de novo e estou com medo do sofrimento que isso vai causar em mim..

  13. Gente, estou na merda. Me separei tem 3 meses apenas. Estávamos casados ha 5 anos e planejamos pra ela engravidar. Deu tudo certinho, ela engravidou rápido, a gravidez correu tranquila, porem eu nao tinha a mesma vontade de fazer sexo com ela durante a gravidez, acabei saindo com outra e ela descobriu. Foi um inferno !!!! Agora ela saiu de casa, , ja que eu que comprei a casa nem isso ela quis ficar aqui, e ja esta namorando firme com outro que ja viram ate na rua segurando a minha nenem. É desesperador, poiis eu pensei que seria muito pior pra ela por ter a bebe pequena, mas eu to vendo que o homem quer se recuperar na putaria e bebedeira mas a mulher se recupera muito mais rapido . E agr estou com muito medo que ela se case, pois estou arrependido mas ela nao me quer mais. É muito dificil, ja pensei em fzer besteira. Nao imagino ela e minha filhinha numa casa c outro.

    1. Fabio segura firme e procura um psicólogo que é o que vou fazer. Eu não tenho saudade da minha ex….O que está doendo é a mudança de rotina e medo do meu filho sentir… Somos muito grudados.

  14. Olá, procurei esse tópico na internet em busca de um pouco d ajuda e desabafo. Tenho 36 anos, me separei há dois anos, logo qdo meu filho nasceu, pois senti mta pressao… Fui casado por 4 anos , tenho um filho de 2 anos. Achei que o pior ja tinha passado, pois ja tem ese tempo todo e tal, e agr a dor em vez de melhorar esta piorando. Meu filho nao se apegou muito a mim ,pois a minha ex esta morando com um rapaz o qual eu acho que meu filho se apegou. Por mais que eu tente esquece-la esta cada vez pior. No inicio da separação eu conseguia me relacionar c outras pesoas ,sair e gostava mto de tranzar. Agr tudo ja perdeu a graça p mim. Nem o sexo tem a msma graça pq é so sexo e eu sinto falta dela e queria criar meu filho. So fico c ele de 15/15 dias . Amigos, estou pensando em procurar um psicologo sei la…alguém que possa me ajudar. Desculpem o desabafo mas esta mto dificil, sem vontade pra nada ,ate trabalhar…

    1. Eu me separei tem 1 mês. Esse vai e volta está acontecendo desde 2013. Ocorreu 3 vezes neste período…. A separação sempre aconteceu, pois eu me sinto largado no casamento e ai vou procurar mulher na rua. dessa vez(3°) fiz diferente, assumi o ocorrido e decidimos sem briga separar… Me sinto um mal caráter por procurar mulher na rua, mas ao mesmo tempo fico triste porque acho que minha ex mulher não me deu o valor devido… Ela é fiel e confiável. Ela é super dependente de mim, nunca quis se interessar por trabalho e eu nunca exigi que ela fosse do lar. Acho que ela não tinha o mínimo de cuidado comigo e isso me incomodava muito, nunca senti que me olhou com amor(19 anos).Ai aconteceu de eu entrar em aplicativo de relacionamento e conhecer mulheres. Conheci uma nova pessoa que incrivelmente estou apaixonado e parece que conheço a pessoa em 1 mês mais do que conheci a X em 19 anos(namoro e casamento).É tão bom se sentir amado e saber que vc faz bem a outra pessoa, coisa que nunca senti no casamento(tanto faz, tanto fez). Hoje o que me abala é mudar a rotina do meu filho e ele sente…. Isso me afeta muito… O convívio social também é do zero, pois todos o círculo de amigos serão contra a minha decisão de “largar” a família. Isso também é muito ruim….O MEU CASO É TOTALMENTE DIFERENTE DA MAIORIA HABITUAL…. CASAMENTO SEM BRIGAS… EU SEMPRE SENTI FALTA DE CARINHO COMIGO…

  15. O l a, quero dividir um pouco da minha história com vocês.
    Fui casada Durante 3 anos, tivemos 2 filhas, a mais velha tem 2 anos e a mais nova tem 4 meses, estou separada há 2 meses, conheci o pai enquanto eu trabalhava e ele não, todos problemas começaram quando ele começou a trabalhar, ele deixava tudo pra mim durante a gravidez e tem uma necessidade imensa de curtição, temos 25 anos e estavamos a começar a vida. Separados, ele não procura saber das filhas e não quer dar nem um tostão, e já tem outra MULHER ele estando a receber 10x o Meu salário. Não gostaria de ir a justiça porque me dói muito essa situação, mas estou passando muita dificuldades pois são ainda bebês e tudo está caro. O que devo fazer?

  16. Milton, boa noite
    Estou precisando muito de um conselho, sei que é muito abstrato a gente se abrir num blogs ou site sobre nossos problemas pessoais, mas estou sem saber o que fazer e sem perspectiva nenhuma de melhora, psicologicamente.
    Bem, tenho uma filha de 4 anos que é tudo pra mim, e estou me separando, porém estou indo para outro estado, assim como vc descreveu em um post, a mais de 1000 km de distância. Mas até aqui nada de muito diferente dos problemas relatados aqui. O que está me deixando louco é que irei recomeçar minha vida, literalmente, vou voltar a morar com minha mãe, procurar um emprego, e galgar tudo novamente, e isto está me deixando com muito medo, muito preocupado com o fracasso, me pergunto a todo instante se terei condições de vir ver minha filha, será que vai demorar para eu ve-la, será que vou ter condições de dar o mínimo para ela, e pior, será que a mãe dá minha filha vai me jogar contra ela, será que vou ter o amor da minha como eu tenho hoje? Estou olhando as rodas do trem como diz o post. Estou desesperado de verdade, sem dormir, sem comer, desanimado, chorando o tempo todos de saudades dá minha filha, isso que nem fui embora ainda. Você compreende? Qual sua sugestão para eu poder lidar com isso antes que eu fique louco

    Parabéns pelo site,
    Forte abraco

    1. Amigo estou passando pelo mesmo problema 20 anos de relacionamento e sem um motivo forte da minha parte (traição) ela falou que não me ama mais e queria que eu ficasse somente como amigo por causa dos meus filhos despiroquei durante uma semana mas resolvi dar um ultimato ela decidiu que é isso que ela quer mesmo então vou procurar minha felicidade, buscar me amar primeiro falei com meus filhos que continuarão sendo meus filhos e farei o possivel para estar junto com eles o negócio é entregar na mão de Deus. Dar tempo ao tempo daqui a alguns anos nos estaremos dando risada sobre isso . Arrebentado por dentro mais eu esqueço ela e a minha vingança que tenho fê que ela via chorar pelo que perdeu.

    2. Francisco, sei que não será nada fácil. Mas creio que tu tens um vínculo formado com ela e isso não vai se desmanchar tão facilmente. Tenho dois filhos maravilhosos e sei: crianças AMAM tratos cumpridos. Prometa-lhe visitas e CUMPRA. Prometa-lhe pagar passagens para ela te visitar e CUMPRA. Quando não der para visitar ou para fazer com que ela te visite, AVISE COM ANTECEDÊNCIA, mas evite isso. Evite! Seja confiável e franco, trate-a como uma igual colocando tuas dificuldades, se houver. Mas demonstre sempre alegria em estar com ela. Os outros problemas devem ser contados e ela sem dramas. É o que sugiro. Desculpe a demora em responder.

  17. Oi para todos os leitores!
    Pode parecer estranho uma mulher comentar aqui, mas vamos lá.
    Ano passado conheci um cara recem separado, 33 anos de idade, filho de 1,5 anos. Vindo já da terceira separação com a mesma mulher, e em processo de divórcio. E vivemos uma amizade colorida por um tempo.
    Esse ano assumimos. Apresentamos família e filho. E a X, que pediu a separação em todas a vezes, sem traição dele, passou de ameaça para cordeirinho. Passou do eu vou embora com seu filho, para volta pra mim, para nossa família. Ela é de outro estado, e disse que se mudaria se a família não voltasse.
    E ele, meus amigos, voltou! Terminou nosso relacionamento, que estava equilibrado, com os dois independentes e vivendo com respeito, para voltar para uma pessoa que o fez sofrer e não é bem quista pela família.
    Isso faz uma semana. Eu estou um pouco zonza. Como aqui temos muitos homens, gostaria de opiniões de vocês sobre essa atitude dele. Ele disse que não consegue pensar na hipótese de estar longe da rotina do filho. E eu não consigo entender a possibilidade de voltar para uma relação doentia por causa de uma criança.

    1. Jamais vou entender. Mas o ex de minha atual mulher a torturava psicologicamente e, quando eu apareci, virou um cordeirinho que até amarrava os tênis desamarrados dela na rua, atirando-se ao chão. Minha sorte é que ela não se comoveu.

      Acho que tu deverias virar a página, se possível. Algum motivo — masoquismo, a criança — faz com que ele possa sempre voltar. Larga dessa pq tu estás te envolvendo numa loucura que não é tua.

    2. Filho; minha amiga, eh tudo!!!!
      Eu mexeria céus e infernos para ver meu filho bem. Vi muitos amigos meus crescedo sem o pai por perto. Aí te digo: a chance de uma criança assim ser um adulto problemático e muito grande. PPergunte aos psicólogos e as estatísticas dos Conselhos Tutelares.

      1. Acho que se for um pai presente, não entendo que o(a) filho(a) venha a ser perturbado.

        Importante é continuar dando todo o suporte ao filho(tanto financeiro, quanto paternal, conselheiro, ser o amigo que o filho precisa).

        Eu mesmo cresci perturbado, por conviver com pais que viviam brigando. Deveriam ter se separado, e não o fizeram. E não tive nenhum desses suportes que citei. Então meus caros, acho que perto ou longe, importante é fazer seu papel para com o filho.

        Mas pelo que cita a estória,com a ameaça da ex de mudar de estado, realmente poderia causar um apelo emocional que realmente poderia sim afetar o psicológico do cara.

  18. A besta quadrada aqui tinha separado depois de inúmeras tentativas de voltar chorar sofrer beber mas q opala 6 cilindros passou 8 meses e eu estava vivo ainda…. aí conheci uma menina muito legal e eu falei mas eu bebo saio com os amigos coisa e tal é ela falava mas eu gosto de vc assim… nossa comecei namorar a hora q vi nem lembrava mas da ex mulher… até q em um Natal ou final de ano não me lembro a ex começou a me ligar e acabei voltando com ela é largando a menina… nesse tempo tive uma filha q fez 5 anos…. e sabe oque aconteceu faz 1 semana…. tomei outro pé na bunda não pela minha filha mas qto desgaste emocional…

  19. Há 18 anos nós vivemos. Há 11 noivados e 10 casados. Tudo como manda o Estado e a Igreja. Tivemos um filho maravilhoso que me admira muito e que ela o ama iincondicionalmente.
    Eu a amo… mas há 5 anos me vi viciado em sexo. Transava em casa e na rua. Com o tempo, dela comecei a desinteressar. .. Ele eh linda! Vários amigos já deram demais cima dela… Nunca percebi uma traição dela, mesmo sendo expert no caso.
    Ontem brigamos e ela me mandou embora por causa da desconfianca dela.
    Mas pelo meu filho insisti em evitar sexo na rua.
    Tô a três dias sem trai – la.
    Cada dia mato um leão.

  20. Olá pessoal. O post é para homens mas no meu caso eu sempre me senti o “homem” na relação, uma maneira de ver.
    Fomos morar juntos há 4 anos, uma situação financeira legal, financiamos um carro juntos e pagamos nesse período. Nos dois primeiros anos ele trabalhava, tinha sempre problemas na empresa, com os gerentes e equipe porém parecia uma coisa normal. Eu trabalhava em outra empresa e gast[avamos tudo que ganhavamos em diversão.
    Daí fomos nos aventurar em uma cidade distante e deveríamos trabalhar juntos para crescer, foi quando tudo desandou. Ele não trabalhava, sempre desanimado, sempre com dores mas nunca buscando tratamento, fazendo coisas desimportantes, não tirava um copo da mesa, não ajudava em simplesmente nada… Situação financeira difícil, ele brigando com a família dele. Enfim achei que ele tinha depressão mas ele nunca quis tratamento, jamais consultou um psicólogo ou psquiatra.
    Passaram-se dois anos e meio, eu sempre trabalhando, tomei conta de tudo, sempre apoiando, esperando o tempo dele, tivemos muitas brigas, eu o cobrava, porém ele sempre pedia tempo, compreensão e eu deixava passar…. Porém comecei a sofrer muito, me sentia muito sozinha, abandonada e não aguentava mais a situação.
    Implorei que ele arrumasse um emprego para salvar o casamento, ou fosse vender alguma coisa, achasse enfim uma ocupação, enquanto eu trabalhava até 10 da noite todos os dias. E de final de semana limpava a casa. Nada feito, ele continuou agindo como se nada estivesse acontecendo, eu cobrava, chorava ele só dizia ue tudo ia ficar bem.
    Ele passou a ter comportamentos estranhos, como pegar atalhos em caminhos estranhos. Falei com minha família e pedi ajuda pra finalmente sair desse casamento.
    Cheguei nele e falei da separação, ele não teve reação, pegou as coisas e saiu com o carro, pago, que estava no nome dele. Agora está me exigindo dinheiro e dizendo que pagou o carro sozinho.
    Está me ameaçando de entrar em divórcio litigioso. Estou com advogado e não me preocupo muito pois judicialmente tenho tudo a meu favor. Temos apenas o carro de bem, o restante alugado e empresa que apenas paga as contas do mês (MEI).
    Porém a mágoa, meus amigos, de estar me sentindo tão usada por uma pessoa, que nunca se preocupou comigo, nunca me ajudou e mesmo agora só quer me extorquir, é muito grande. Mas eu vou superar.

    1. Digamos que é a postura de um fdp. Inaceitável.

      Claro que compreendo tua mágoa. É lógica e naturalíssima. Espero que tu consigas um acordo ou um processo que te seja favorável. Junte documentação e comprovação da falta de ação do cara. Ganhar processo é fazer provas, não esqueça.

      Beijo e boa sorte.

  21. Coloquei nomes ilustrativos para preservar as partes envolvidas.

    Meu nome é AKAKAKAKAK e me separei a 02 semanas onde estou aguardando acabar o recesso de fim de ano para dar entrada no divórcio. Nosso relacionamento sempre foi conturbado, namoramos e ela engravidou onde assumi a paternidade onde me mudei para casa dos pais dela devido ela ser nova na época(19 anos) e não me lembro durante a gravidez termos problemas no relacionamento, muito pelo contrário, sabia que deveria tratá-la com mais atenção, mais amor e carinho mas no 8° mês ela terminou, entrei em parafusos pois faltava 1 mês para o BB nascer, ela não queria que fosse visitá-la e que iria ficar sabendo quando o BB nascesse. Pirei, fiquei angustiado por informações, fui comprando na medida do possivel enxoval do BB e quando levava na casa dela ela berrava dizendo que não queria nda, que iria jogar fora mas fiz a minha obrigação e ia embora, onde finalmente recebi a ligação, numa sexta-feira chuvosa quase 17:00(sabemos como fica caótico o trânsito em São Paulo) de que o BB havia nascido., corri para o hospital (Jundiai)e só deu praticamente tempo de ver ela passando de maca para a enfermaria, nada mais. Fiquei chateado pois era meu sonho ver minha filha nascendo, mas tudo bem, estava super feliz pois elas estavam bem.
    No dia seguinte fui visitá-la, comprei flores, livro e ela ainda estava na enfermaria junto com mais 5,6 mães aguardando quartos para subri com o BB, deixei na entrada o que comprei, fiz a visita e na saida havia falado que tinha comprado umas lembranças mas novamente ela entrou em histeria, gritando para jogar tudo fora. Todas mães presentes me olharam, eu simplesmente virei as costas para pegar os presentes mas informei a mãe que fiz minha parte, se quisessem jogar fora, que ficassem a vontade.
    Passaram-se 2 a 3 dias e levei minha familia toda para conhecer a MINHA filha, meus pais, meus irmãos, cunhado, cunhada, sobrinhos pois sempre fui O TIO adorado, amo criança e todos sabem, mas se tratava da MINHA FILHA. Minha familia estava na sala de estar aguardando ela trazer o BB, mas do quarto ela começou a berrar, parecia uma louca que não queria que minha familia visse. Fomos embora, não conseguia entender a atitude dela.
    Desde esse episódio só ia quando era convidado, eu ficava angustiado pq amava ela, queria estar acompanhando todo processo de pai como trocar fraldas, fazer ele dormir, coisa de pai. Toda vez que comparecia para ver o BB eu não sabia qual seria o tratamento, ia com uma dor no peito, uma angustia….e voltava pior, pior pq queria estar junto delas.
    Na ultima vez, ela me ligou e marcamos de se encontrar no estacionamento do shopping, na data combinada peguei o presente e fui, estacionei no shopping e esperei, esperei, esperei….passaram 1, 2 horas e nada, ligava no celular dela e tocava, tocava e ela não atendia, fiquei 3 horas aguardando embaixo de sol e fui embora(tenho comprovante do estacionamento até hoje)
    Voltei chorando para casa, meu pai olhava minha angustia e falou….” para de ir ver, vc vai mal, volta tal, isso não está fezendo bem para vc”. Nunca mais fui, entrei em contato com advogado e ele me instruiu na época a deixar ela procurar.
    Não procurou e segui minha vida.
    Depois de 3 anos, meu pai foi diagnosticado com câncer e depois sobreu operação para troca das válvulas do coração e nas redes sociais meus amigos mandavam mensagens de apoio e uma delas, era da mãe do BB. ela começou a se aproximar, marcamos de ver minha filhae comecei a me aproximar mais, cada dia mais. Ela era noiva e eu também, quando a vi na primeira vez, não senti nada mas ela começou a ir na minha empresa, a me procurar e isso nos aproximou e acabamos voltando.
    Casamos, não foi facil no inicio. Nunca fiz nada domestico.
    Ela começou a trabalhar, tudo que ela tinha vontade de fazer eu a apoiava. Terminar a faculdade? OK Fazer curso gastronomico? OK paguei para ela fazer. Trabalhar? Ok sem problemas.
    Eu fechava a empresa e não via a hora de curtir a familia, chegava fazia a janta, limpava a sujeira dos animais(4 gatos e 1 dog) fazia faxina no sabado(ela trabalhava), ela chegava tomavamos banho, conversavamos sobre nosso dia apesar de cansativo estava adorando, curtindo demais.
    Tinhamos problemas sim como qualquer casal.
    Mas as coisas foram piorando, não havia colaboração. Chegava em casa e tinha papel no chão, pia lotada de louça(quem tem filho sabe como suja), comida dentro do forno podre(cheiro), abria a geladeira e verdura desfalecendo, pepino, um nojo….ninguém mais ajudava, eu cobrava e a resposta era que ela trabalhava e estava cansada, eu também trabalho!! A desculpa era pq ela tinha que buscar a filha na mãe dela(uns 10mk) que eu deveria ir buscar, tenho empresa em sp então seria 60km+10km sendo que comprei uma moto justamente para economizar. Desde que ela começou a trabalhar ela sabia, ficou acordado de que era responsabilidade dela, ela teria que concilar.
    Isso me cansou, começaram problemas com familia dela não quer ir, de isso de aquilo, parou de frequentar então eu comecei a ir sozinho e ela sozinha na familia dela, que catsu de familia não? cda um pro seu lado?!
    Mas um belo dia o celular dela tocou e ela gritou do banho para ver quem era. Vi quem era e fiquei olhando, eu nunca desconfiei dela tanto que ela trabalha só com homens, vai pra cima e pra baixo com homens, vai em obras sou seja eu confiava nela, mas comecei a abrir umas mensagens no zap e me deparei com inumeras mensagens!
    Nunca houve de vc um diálogo sincero e verdadeiro, sendo assim tenho direito de acreditar no que quiser então vamos desde o inicio.
    Quando voltamos sabe que fiquei surpreso com a mudança e conceito sobre o que ocorreu com seus pais, se vc é capaz de dizer que a culpa foi do seu pai dele não ter dado “assistência” a sua mãe isso prova de que vc é capaz de agir da mesma forma pois se vc pensa da mesma maneira seria natural agir da mesma forma. Vc ficou com TODOS seus amigos, até o seu grande amigo KAKAKA vc ficou então tenho bem em mente qual relação vc tem com seus AMIGOS. Percebi que vc sempre tentou manter as pessoas próximas a vc(homens), nunca se desapegou. Voltou a trabalhar com meu apoio mas….convenhamos que tudo ao seu repeito só piorou.
    Aconteceu aquele fato de chegar bebada em ksa quando foi beber com os meninos(dia da chuva), isso não é atitude de uma mulher casada. Muita intinidade com esse Eduardo, intimidade que o rapaz tema liberdade de sugerir que você possa trocar um favor pelo seu corpo, intimidade de verem filiminho porno juntos, intimidade de falar sobre nosso relacionamento, intimidade de almoçarem e ganhar agrados todos os dias, era obrigado todo dia de escutar o nome deste rapaz, isso foi minando meu sentimento. Quando descobri por meios proprios que já não era seu companheiro, de não dividir e não compartilhar suas idéias, suas dúvidas, pois vc preferia saber de outras pessoas que sabia que não gostava, veio tudo ao chão.

    Piorava a cada dia mais, vc chegando 9 horas em casa dizendo que era trabalho(não vi melhoras no que vc fez em termos de dinheiro, o apartamento ficou da mesma forma, não comprou nada que justificasse tudo isso), falava q ia medir e chegava 9 horas em casa no sabado(mentira pq já fui com vc e não demorava mais q 1 hora), inventou esse papo de ir domingo de ver a vidente outra mentira pois acredito que demorasse 2 horas foi suficente e vc chega novamente 8 horas da noite. Isso foi criando uma barreira, expus o que me incomodou e nada mudou, piorava oq ela chegava cansada e era descontado em nós.
    Diante disso tudo, começei a reparar nas atitudes dela, trabalhar calcinha nova, em casa aquele coador velho rasgado, qual necessidade? amigo no trabalho para fazer os favores dela? UMA BOA PROFISSIONAL não precisa disso, ela naõ se impos pq não quis, ela deu liberdade pq???
    Mesmo tendo tudo registrado dela admitindo, nada muda! Só pedido de desculpas onde não sentia que era verdadeiro, só por SMS, mas vir aqui e olhar nos meus olhos?? isso não.
    Se me corneou, me chifrou eu não tenho certeza mas pra mim foi o suficiente para ter nojo, perder a confiança e por fim pedir o divorcio.
    Estamos de recesso e não tenho oq fazer, terei que aguardar voltar tudo ao normal para dar entrada e enquanto isso, vou vendo minha filha nos finais de semana.
    Ela? Exclui/bloqueei das minhas redes sociais porém fiquei sabendo que ela já tá cassando homem por ai(ex noivo, ex ficante, alguma coisa assim) e pedi para nunca mais me falarem dessa tal fulana.

    Acredito que estou certo 99% porém sempre fica a dúvida senão exagerei e seria bom a opinião de terceiros sobre minha atitude

  22. Caralhooo, que loko todos esses comentários.
    Quero e preciso de comentários para ver se realmente estou certo ou não com tudo isso que tem acontecido.
    Estou me separando faz uma semana, casado ha 10 anos. Conheci ela no trabalho, namoramos por um curto tempo, ela ja havia saido de um relacionamento do pai do filho dela pq o cara era um mentiroso e um bosta. Assumi ela e o MLQ. Dei inicio na minha vida profissional aonde consegui conquistar pouca coisa, mas conquistei com muita luta. Eu sempre fui um cara caseiro, diurno, acordava cedo ia para a academia, depois trabalho e a noite casa. Por muitos e muitos anos fui assim, entregava tudo que podia para eles, tentei educar o MLQ mas ela não deixou alegando que era filho dela e que ela o iria faze-lo. Sempre gostei de transar, no inicio do namoro era sensacional, e depois parece que a mesma posição que vc fazia, agora doi, parece que a mulher depois que casa perde o interesse sexual, e o que na verdade deveria ser mais intenso né, afinal vc se entrega totalmente para aquela pessoa. O menino me chama de pai desde sempre. Nos trabalhamos juntos por anos na nossa empresa, até um dia que tive que dispensa-la e a mesma me fez pagar todos os anos de direito que um trabalhador tem, detalhe ela tbm era dona da empresa. Fui la e paguei, uma grana. O Pai do menino não ta nem ai para ele e ela nunca fez questão de pedir pensao, o que na minha opinião foi e está sendo um erro muito grande com ele. Mas enfim, depois dessa eu a obriguei a pagar todas as despesas do filho dela, pq nunca quis pensao do pai dele e ainda recebeu direitos da empresa. Quem tem direito tem dever !!! Eu ja cometi alguns erros sim confesso, mas nunca a trai, família fora, vícios etc… Como um cara normal faz algumas cagadas na vida. Nos últimos tempos o menino tem dado um monte de trabalho, esta ficando adolescente e se acha homem, não respeita ninguém em casa, rouba o carro e sai na madrugada, vai para festas e bebe pra KCT, não sei se esta usando drogas ou não. Desreipeita todos, ate o momento que veio falar que é mais homem do que eu. Eu não aguentei, estou terminando o meu casamento porque um mlk que teve todas as oportunidades no inicio da vida que uma pessoa pode ter, desperdiçou. repete de ano sempre, so faz cagada, coisa errada, chora se diz arrependido mas na verdade não se arrepende nada, pq vai e faz novamente e ate pior. Hoje com o coração em paz e por ter tentado inúmeras vezes ser um cara legal estou escrevendo este texto. Amigos digo, eu tentei de toda minha alma ser um cara exemplar e parceiro, mas qdo mexe com teu Brio, com tua hombridade o buraco é mais embaixo. Sinto por tudo isso e estou me reconectando com Deus, minha espiritualidade, o que havia perdido recentemente. O pior de tudo é que nos nos gostamos, mesmo com nossas diferenças nos gostamos mas ela não aceita o fato de eu não querer mais conviver com o filho dela, que ja esta na casa da avó. Ela sempre tenta reverter as conversas e me fazer pensar que eu sempre estou errado. Tenho fé de que esse menino vai virar um homem de verdade, mas qdo a ficha cair será tarde para o relacionamento, mas será cedo para se iniciar uma nova etapa da vida deles. Por hora estamos morando na mesma casa, mas em poucos dias irei atras de um advogado para colocarmos no papel o que cada um tem direito. E isso, tem mais para escrever mas paro pq sendo ficara muito longo o texto que ja esta.
    obrigado

  23. Nem sei se posso comentar aki porq nao tive filho com minha ex. Na vdd, nem casado legalmente fui. Como a conheci bebada na balada, sempre tive esse preconceito e a ideia de que nao era mulher pra casar. Ela ja deu pra uma porrada de caras. Mas tudo bem, assumi e apresentei pra familia. Mas fomos brigando e eu nao me dediquei o q pude, pois sou muito ligado a meus pais e ela sozinha aqui e ela rompeu comigo. Já está com outro. Toda apaixonada e feliz. E eu com essa dor insuportavel, indo a psiquiatra. Perdi tudo q tinha. Não sei o q fazer. Morro de saudade e ciumes dela. Sem sentido pra continuar. Acho q o tempo nao vai ajudar.

  24. ola
    fui casado por 9 anos…
    nos quatro ultimos anos, me larguei no mundo e deixei mulheres entrarem na minha vida…minha filha estava com 3 anos.
    Minha ex viu msg entre mim e uma garota…nada exatamente comprometedor, mas foi o suficiente… nos separamos por cinco meses
    Nesse periodo, ela reencontrou um colega de colegio, fiquei sabendo por um descuido dela quando usou meu telefone para acessar o facebook. falei que eu havia lido a conversa, e automaticamente, ela quis voltar.
    Voltamos.
    Depois de dois meses, ela iniciou um mestrado, enquanto eu devidamente arrependido, fui fazendo tudo correto cuidando de casa, da nossa filha, recebendo minha ex em casa com jantar, carinho, apoio, conversa, humor…tudo na tentativa de mostrar a ela que eu havia mudado. ela aparentemente, recebia e percebia bem essa mudança.
    Nesse mesmo periodo, mexi no telefone dela e vi que um colega do mestrado havia perguntado se ela havia chegado bem em casa. perguntei a ela e afirmou que era só um colega…
    Mas fiquei com sensação…e mês à mês eu perguntava sobre o colega… ela insistia que era só mais um colega, casado e que não havia nada demais.
    Os meses foram passando, e percebi mudanças nela….saia com amigas para beber, não chegava tarde… mas bebia alguma coisa…
    E é claro, o interesse sexual dela foi diminuindo.
    No inicio de 2017, peguei seu telefone e vi uma conversa dela com um outro colega, (que eu conhecia) em que ele afirmava pra ela que “voce gosta dele”.
    Perguntei a ela, aos prantos, o que era aquilo…e ela admitiu que não acontecera nada fisicamente, mas havia um gostar mútuo.
    Aquilo me destruiu, e ela saiu de casa com nossa filha com cinco anos.
    Passei seis meses no mais completo fundo do poço, fui convidado a sair de casa logo depois…aluguei um pequeno apartamento…
    Passado os seis meses…comecei a chegar junto em muitas mulheres, na tentativa de esquecer tudo…
    A ex esta levando uma vida com grande dificuldade financeira, temo pela educação da minha filha…e nem dá sinais de que deseja um retorno meu, muito pelo contrario: afirma que agora temos que ser bons amigos e que não me ama mais como homem.
    Tento manter o contato com ela, em prol de nossa filha e nosso tambem, mas a dor ainda é grande…não pela traição…mas por ela não me querer de volta e deixar isso claro pra mim.
    Quero seguir com minha vida…sinto dificuldades em me relacionar serio com alguem, tenho tentado…tenho ainda crises de choro e solidão.
    A questão agora é: devo pedir o divorcio logo? sou miltar e pedi transferencia pra outro estado, para que eu possa me restabelecer financeiramente e talvez recomeçar uma outra historia… ela é claro, não concorda.
    agradeço qualquer direcionamento e ajuda!!
    abração

    1. Cara, uma coisa é tua filha que você quase nem mencionou neste relato. O ponto que vejo a meu ver é que tu realmente ama ela. E tá dificil se desconectar da relação.

      Ai meu caro, acho que vale sim, voltar a amar a si mesmo. Dê tempo a você mesmo. Se conheça mais, vá estudar alguma coisa, interagir com outras pessoas, sem o compromisso de um relacionamento.

      Se realmente for pra ser, o destino traz vocês de volta um pro outro.

      Mas Dê SUPORTE A SUA FILHA!!! Faça sua parte e pague a pensão que é direito da menina!!

      Quanto a sua ex, por amizade só vejo que você poderia aconselhar, e se realmente for ajudar financeiramente, ajude sem pensar em ter esse dinheiro de volta.

  25. Boa tarde, como aqui ´o muro das lamentações, vou postar a minha lamentação rsrsrs. Desculpem os erros de português, mas é porque ainda estou a flor da pele. Tive um relacionamento de 10 anos. Quase 8 de casado e 2 de namoro. Sempre fui muito duro com ela, minha ex era um doce de pessoa, chegava a chorar se eu falasse mais alto. Eu sempre fui um cara de não dar o braço a torcer e sempre me blindei em relacionamentos, sempre traí. E quando terminava com alguém chorava um poco arranjava outra e seguia minha vida, e sempre gostei de putaria. Acontece que esta “candanga” veio de fininho e com o tempo e o te amo daqui, te amo dali, ela conseguiu me desarmar. Ela sempre foi gordinha e eu gosto disso. Depois que nosso filho nascer, isso tem 3 anos, ela começou a mudar. Fez uma bariátrica e começou a emagrecer. Eu nunca quis pois acho que qualquer intervenção cirúrgica tem que ser por necessidade e não por ego. Posso estar errado, mas vamos lá. Hoje eu não a conheço mais, é uma pessoa dura e fria, começou a não me tocar e sempre falou que era o jeito dela. até que um dia eu dei um aperto e ela soltou que não sabia se me amava, então peguei minhas coisas e fui embora, meu filho tinha 2 anos na época. Voltei no mesmo dia para ela. E ela disse que estava confusa, que eu só trabalhava e achava que não a amava. Só que quando isso aconteceu, eu me senti apunhalado pelas costas e nunca mais fui o mesmo, comecei a ficar com ciume dela, comecei a tentar monitorar ela, e ela foi mudando. até que um dia, eu com ciumes bati um papo com uma garota e falei umas putarias e deixei no celular para ela ficar com ciumes. Sei que foi coisa de idiota, mas fiz. Eu trabalhava muito, e sempre foquei no bem estar financeiro de minha família, mas nem sempre estava perto. Não nos separamos e ela disse que ia tentar esquecer isso. Mas parece que eu me casei com outa pessoa, e não só comigo, todos do nosso meio falam que ela mudou, eu acabe me separando 5 vezes. 3 eu quem queria e 2 ela. Hoje estamos separados, ainda a amo. Mas entendi que deveria passar por cima de tudo e deixar ara lá. Eu disse para ela que ela foi uma das únicas que nunca traí e vou sair como traidor. Tentei conversar sobre isso, mas ela não é quem eu conheci, parece outra pessoa. Até o sorriso mudou. Aquele sorriso lindo de felicidade virou um sorriso forçado. Acabei tentando voltar a ser que eu era, não porquê quero mas sim para me proteger, fiquei mais de 8 meses tentando segurar a onda, mas é difícil ficar perto de uma pessoa e ela te evitando a todo custo. Nunca traí minha ex, mas a visão que ela tem é essa. Hoje eu decidi que tenho que passar por isso. Mas é muito difícil ficar longe de quem você ama. PS.: desculpem o longo texto.

  26. Bom dia meus caros….
    Vim em busca de algum norte para a mesma situação….
    Más vejo pelos textos lidos que na maioria das vezes tentamos de tudo más quando desgasta não tem jeito…
    Morei com uma pessoa por 11 anos ela era 11 anos mais velha na época que decidi separar pois eu estava já desgastado e já havia falado que não dava mais e mesmo assim tentamos por mais algum tempo, só que aos poucos vc vai se desprendendo e aí comecei a ter outras relações, até que conheci uma pessoa que mora no Interior da região metropolitana do Rio (Seropédica), essa não tinha nada era uma mãe solteira, que acabará de sair de um casamento com um cara que não era o pai da garota.. Ele a traia humilhava, batia….
    Pensei tá aí vou apostar nessa não tem como ser ingrata tudo que eu fizer vai valorizar…. Fui lá busquei ela e garota que já me chamava de pai….
    Logo no segundo dia vi que iria ter problemas… Pois não gostava de cozinhar….
    No terceiro dia na janta ela juntou tudo que tinha na panela esquentou e colocou no prato… Aquela zona parecia comida pra porco…. Falei epa assim não….
    Aí foi melhorando….
    Chorava e reclamava muito da família, pois nunca teve apoio, não conseguiu terminar os estudos… Disse não vc vai terminar sim, fez todo final do ensino médio, formação de professores e agora faculdade de pedagogia…
    Porém não a conheço mais… Mudou depois que começou a fazer a faculdade…. Eu saí da empresa que trabalhava por 14 anos, para ir para uma oportunidade melhor, porém a crise abateu o país e não deu certo…. Fiquei muito mal, más não faltou nada para elas, casei legalmente, registrei a menina como minha filha….
    Durante dois anos, fiquei trancado dentro do apartamento tentando achar uma solução para voltar ao mercado porém eu recebia todo mês 2.000,00 reais do meu ex gerente que foi quem me convidou a sair da empresa quando saiu também ia montar algo para ele e me queria junto com ele… E todas as vezes que eu falava com ele não achava certo ele me dar esse dinheiro, mas segundo ele não queria me perder para o mercado…. Assim fiquei preso pois se eu fosse trabalhar com alguém seria desleal com ele e isso me imcomodava muito, e eu nem de casa saia por vergonha das pessoas me verem e acharem que eu era vagabundo… Comecei a não ir mais na igreja com ela pois achava que estava atrapalhando ela, pois no final do culto ela tinha que dar atenção as pessoas más eu queria vir embora pois eu não tinha contato com ninguém…. Enfim me libertei do meu ex gerente e fui arrumar um emprego…. Até aí tudo bem…. Um dia a noite tivemos relação e eu achei ela fria e disse pô parece que estamos separados, ela virá e diz sim e faz tempo….
    Isso foi um back para mim…. Desde então venho por quase 3 anos tentando e ela também…. Porém ela se transformou numa pessoa a qual não queria mais dar satisfação da vida e começou a querer acompanhar a garota para todo lado…. E toda vez que eu dizia e nós… E menina já tem 19 anos e tem namorado…
    A. Resposta era sempre a mesma coisa tenho que estar com ela….
    Até que eu cansei e falei não dar mais…. Já não cozinha mais, não lava roupa na máquina, não varre a casa, a pia ficava sempre cheia….. Duas mulheres em casa e ninguém quer fazer nada….
    Fiz uma cirurgia de coluna a pouco tempo…. Quanto a isso sou grato pois ela me deu muita força…. Da mesma forma que fiz quando ela também passou por algumas cirurgias….
    Hj não sei se felizmente ou infelizmente não tivemos filho… Ela sempre perdia….
    Hj conversei e decidimos vender o AP e dividir o valor faltante. Mas não é fácil…. É doloroso 13 anos ir pelo ralo assim…

  27. Fui casado 24 anos…tenho três filhos a mais velha de 24 anos casada e tem um lindo bebê o meu netinho…em novembro do ano passado minha esposa me surpreendeu com uma traição atípica, ela se apaixonou por sua supervisora da escola onde leciona, começou a podar habitualmente fora por diversos motivos o mais comum era de que precisava cuidar de uma amiga no hospital(a supervisora), meus outros dois filhos de 14 o menino e 17 anos a menina, que descobriram o relacionamento da mãe com a colega e me avisaram no final de janeiro. Foi uma bomba amo muito a minha ex esposa em 15 dias emagreci 12 quilos…perdoei ela três vezes e ela sempre retorna para a colega, não vou dizer que sou santo nestes 24 já tive outros relacionamentos(escadinhas), mas nunca pensei em trocar pela família e me arrependo…derrepente por isso perdoei ela é fiz de tudo par retomamos, mas foi em vão, meus filhos decidiram ficar comigo eu adoro anos eles são tudo pra mim, a minha ex alugou um kitinete e continua com o relacionamento com a supervisora mas cada uma no seu apto, quando a minha ex me vê me abraça diz que me ama que “sou o melhor homem do mundo” me procura para ter relações, mas confessa que não pode largar a colega supervisora porquê não consegue ficar longe dela…o irônico é que minha ex tem um ciúmes louco de mim…não consigo entender a situação chega a me dar um pânico o que será o futuro, eu gostaria de ter ela de volta, mas parece que está cada vez mais distante, outrossim ela começou com alguns hábitos que até então eu desconhecia começou a “fumar” “beber destilados (uísque busca e outros)” ir em festa de rock com esta nova companheira… até o momento as pessoas em nossa volta acha que estamos ainda casados…apenas os familiares e amigos íntimos sabem que já nos separamos a três meses.
    Não sei o que fazer se me afasto completamente ou ainda luto para reconquista lá.
    Uma foi a é certa como isto machuca.

  28. Olá,
    Tenho 36 anos, e estou casado há 10 anos e um filho de 7 anos( lindo maravilhoso e tudo de bom que tenho na vida). Meu casamento se deu de forma muito complicada,o que talvez explique o que estou / estamos passando hoje. Com 3 meses de namoro,me mudei de cidade a trabalho e ela veio comigo para morarmos juntos. Tempo vai tempo vem,com muitas discussões ,brigas,etc ela engravidou . Nos casamos por união estável e depois de 5 anos nos casamos no civil.
    Ela é uma mulher guerreira, sempre a incentivei a estudar e nesses 10 anos ela fez 3 pós graduações. Eu sempre disse pra ela que ela deveria ser independente de mim,ter meios de ter o próprio dinheiro. Nesses 10 anos ,foram muitas brigas uma mais feias outras menos. Ela ja falou em separar várias vezes mas sempre não acaba acontecendo.
    Realmente o casamento está horrível,deve ter alguns meses que não sabemos o que é sexo mas convivemos bem. Os cuidados da casa ficam sempre comigo,tudo. Desde a limpeza,compras do supermercado e as refeições. Confesso que estou cansado mas foi o jeito que encontrei de não ter discussões e brigas,deixar ela do jeito que ela fique sem pressões.
    Lendo os posts estava procurando algum com o qual me identificasse . Talvez um ou outro eu tenha me identificado.
    Ontem ela me disse que está procurando um apto para ir morar com meu filho. Segundo ela ,não dá mais. Ela quer o espaço dela,quer a bagunça dela do jeito dela,etc . Segundo ela ,ela gosta de mim mas enfim,não quer mais morar comigo.
    Ela disse que eu fico no apt que estamos e ela vai embora. O apt que estamos é financiado e ela disse que o apt deve ficar para o nosso filho.
    Estou ainda digerindo a conversa de ontem. Ela disse que ainda não sabe quando vai embora,quando tudo isso que ela disse que ia fazer vai acontecer. É angustiante.
    Não sei o que fazer nem o que pensar.
    Enfim acho que agora vamos nos separar mesmo. Às vezes tenho pensamentos de conforto achando que isso seria a melhor coisa mesmo,sentimento d paz mas em outros pensamentos me desespero tentando adivinhar o que vai acontecer,se vou ver ela com outro, meu filho longe de mim,outro cara com meu filho,as dificuldades financeiras que teremos,etc

  29. Olá.. estava casado a 7 anos.. e depois de muitas brigas por diversos motivos durante esses anos todos.. ontem decidimos nos separar. Confesso que estou aliviado.. mas a pior parte é imaginar meus dois filhos longe de mim.. o mais velho de 7 anos já entende um pouco das coisas.. mas o baque maior será a ausência do meu caçula de 2 anos.. somos muito apegados.. tudo que ele faz ele quer que eu veja ou esteja por perto. Não sei o que será de mim.. nunca chorei tanto. Espero que Deus me ajude neste momento. Amo demais os meus filhos.

  30. Me separei a 40 e tantos dias, mandei meu esposo ir embora de casa porque ele me traía, me agrediu e eu não aceito isso de homem nenhum, apesar de tudo eu sinto que o amo como nunca amei ninguém na vida… Temos 2 filhos ele saiu de casa sem pensar na família e com menos de uma semana já estava desfilando com outra disse na minha cara que tá feliz com ela, sabe fico pensando será que ele fala pra me provocar ou é verdade??? Fico pensando será possível esquecer a família, uma relação de anos com tão pouco tempo… E normal querer entender a cabeça dele??? Acho que vou ficar doida não vou mentir me arrependi de não ter perdoado, sei lá pra mim casamento e pra sempre tô triste muito triste mas preciso me desapegar desse sentimento que só me machuca… Tô perdida não o que fazer nem como proceder diante desse fato.

  31. No ano de 2003, um amigo meu (hoje já falecido) estava em casa quando me pediu o celular para fazer uma ligação, disse ele que iria ligar para uma pessoa que ele conversava que havia conhecido em um bate-papo de internet. Aconteceu que depois que ele foi embora, o número dela ficou registrado no meu celular como última ligação realizada, foi quando tive a idéia de ligar me passando por ele, assim o fiz. Passamos a nos falar todos os dias, quando finalmente depois de uns 2 meses decidimos nos conhecer. Fui até a casa dela e me deparei com uma cena lamentável, uma casa com 5 irmão, armário e geladeira vazia, aluguel atrasado e a mãe dela que sofre de depressão, sucumbida no sofá. Imediatamente fui com ela ao mercado fazer uma pequena despesa para repor o mais necessário. Ao chegar em minha casa, conversei com minha mãe explicando que havia conhecido uma pessoa a qual estava passando por problemas graves, pedi então que cedesse a garagem de casa para que esta familia passasse uns dias até se instabilizarem. Feito isso, depois de uns meses ela e a familia morando na garagem, a mãe dela teve condições de alugar uma casa, foi então que a convidei a morar comigo nessa garagem (depois de uns 3 meses juntos). Assim foi feito, passamos a morar juntos. Aconteceu que ela trabalhava, eu ainda novo (por volta de uns 18 anos) não me importava muito em trabalhar afinal, a casa era da minha mãe, eu não tinha filhos e não havia me casado com ela, pensava eu que se ela me enchesse o saco com esse papo de casamento já logo a mandaria embora e estaria tudo resolvido. Ledo engano, os anos foram se passando, fomos cada vez mais nos envolvendo, a chama do amor foi ficando cada vez mais acessa. Havia um problema, eu muitas fezes não terminava (orgasmo) durante o sexo, então sempre me realizava na masturbação, até que certo dia ela me flagrou e isso foi um choque para ela, traumatizante eu diria! Desde então muita coisa começou a mudar. Passados aproximadamente uns 3 anos, arrumei meu primeiro emprego, nossa vida mudou profundamente, tudo passou a ser maravilhoso no entanto, era um contrato de apenas 2 anos, passado esse tempo, novamente fiquei desempregado e as coisas voltaram a piorar. Fiquei sobrevivendo de bicos. Certo dia, ela disse que estava indo visitar a mãe dela, passaram-se 7 dias e ela não ligava nem dava noticias, foi quando eu liguei e disse que ela poderia ficar por lá mesmo, ela respondeu dizendo que já estava fazendo isso ou seja, sem prévio aviso e de maneira covarde já havia me deixado. Corri atrás desesperadamente, ela já estava namorando outra pessoa e mesmo assim depois de muita humilhação, consegui reatar. Nesse momento ela me disse que eu era o homem certo para ser pai dos filhos dela, e então no ano de 2010, ela engravidou. Quando as crianças nasceram (sim, são gêmeos!) eu trabalhava no IBGE, e por serem pré-maturo, precisaram ficar internados com ela, e eu visitava-os frequentemente. Em uma dessas visitas, a convidei para almoçarmos, fomos a um bar perto do hospital onde começariam a tocar um pagode alguns amigos meus então pensei, “fico com ela aqui até a hora dela voltar para o hospital, depois volto para cá e fico até a hora da segunda visita”. Foi eu dizer isso à ela e tudo desabou, ela se irritou, começamos a discutir e no meio da discussão, meu celular tocou e era uma pessoa que trabalhava comigo me pedindo orientações, eu tive a péssima idéia de dizer que essa pessoa era minha amante (dado o calor da discussão) e então passei a ter dias terríveis graças a essa mentira. Tudo pareceu se acalmar com o passar do tempo, arrumei outro emprego, compramos um carro, começamos a construir nossa casa (no terreno de minha mãe) e tudo então parecia fluir perfeitamente, até que então, no ano de 2014, conheci uma pessoa que trabalhava comigo e que mexeu profundamente com minha cabeça, passei a tratar a mãe dos meus filhos a ponto de me recusar a ter relações. Mas um dia, quando acordei de madrugada para ir ao banheiro, fui ao quarto das crianças para garantir que estavam cobertos e então observando eles dormirem pensei “não é certo destruir duas familias para construir apenas uma” (sim, essa pessoa a quem eu estava loucamente apaixonado também era casada). Ja estávamos quase para ter nosso primeiro encontro quando eu decidi para com essa loucura. Voltei a minha vida de pai e marido, passei a me dedicar demais a minha casa, trabalhava de segunda a sexta e aos finais de semana fazia bicos para complementar a renda, eu sentia o maior orgulho de ver a geladeira e armários cheio, contas pagas, meus filhos bem vestidos e eu ainda pagava a faculdade dela. Me sentia o melhor homem do mundo e siso me deixava orgulhoso e feliz, mas como nada é perfeito tinha sim meus defeitos. Ela também trabalhava e cuidava da casa, dos filhos e do marido, além de estudar, vivia cansada eu, só chegava em casa tomava banho comia e dormia, ela me cobrava companhia na cozia enquanto lavava uma louça, mas a forma de cobrar era agressiva e então eu dizia ” O QUE TENHO PARA OFERECER É ISSO (ARMÁRIO, GELADEIRA CHEIA, CONTAS PAGAS E TUDO NO LUGAR, SE NÃO ESTÁ SATISFEITA PROCURE ALGO MELHOR). Foi então que no dia 04/12/18 às 10:55 da manhã, ela me manda uma mensagem dizendo que estava se separando, quando eu cheguei em casa ela já me veio com a carta de convocação para audiência de conciliação, já havia alugado uma casa, ou seja, outra vez fez tudo pelas minhas costas sem que houvesse chance de reparar algum erro, sofri muito mais do que a primeira separação. Aconteceu que em janeiro deste ano descobri que enquanto estavamos juntos ela já trocava mensagens com uma pessoa do trabalho dela, pessoa esta que será o pai do filho que ela está esperando e estão juntos a pouco menos de 8 meses, se ela irá se arrepender ou ser feliz, isos já não me importa, só tenho interesse nos meus filhos, quero tê-los sempre por perto e acho que ela foi injusta por submetê-los a tantas surpresas desagradáveis, principalmente por obrigá-los a conviver com um estranho que eles mal conhecem. O que sinto por ela hoje passados esses 14 anos juntos? DESAFETO, ela não passa de um fantasma vagando por piedade, um passado vergonhoso, desastroso e decepicionante!

  32. Minha esposa voltou para a casa dos pais dela hoje, cinco anos de casados e um filho lindo de dois anos, ela disse que não se sente mais bem comigo, disse que o erro foi dela em ter casado comigo. O maior problema entre nós começou pelo motivo de eu ter voltado a fumar e, em algumas tentativas de parar, eu acabava mentindo pra ela e dizia que não tinha fumado. Fora isso, estávamos enfrentando uma situação financeira horrível, mas na minha opinião, ela quis pular fora, disse que não quer viver a vida toda comigo e eu com o mesmo problema de vicio. Na verdade o nosso casamento estava uma droga, por conta da cobrança dela para eu parar de fumar. Confesso que eu quero parar, e já tentei varias vezes e até mesmo já fiquei sem fumar quase um ano. Sinto muito pelo meu filho, fui criado separado do meu pai e eu não queria que meu filho passasse por isso, não sei o que vai acontecer comigo daqui em diante, pois sou natural de Gravataí – RS e moro atualmente em Vitória -ES, não penso em voltar para o sul, pq não quero sair de perto do meu filho. Estou juntando forças psicologicas para enfrentar essa separação numa boa. Mas a forma como estava o meu casamento não é vida não, eu não tenho mais desejo pela minha mulher e nem ela por mim, mas sinceramente eu não queria me separar, penso muito no filho agora, e estou disposto a mudar para o meu casamento ser bom e eu poder criar meu filho. Creio que tudo na vida depende de decisões, eu não consegui decidir para de fumar ainda, e um lado meu me dá uma esperança de que eu posso conhecer ainda uma outra mulher, que tenha tudo que eu gosto e tenha prazer nela, e que para ela o meu vicio não seja um problema.. kkkk Vai saber, só sei que agora estou sem chão e sem certeza de nada.
    Abraços

Deixe uma resposta