14 de junho de 2017: A Noite da Maldade em Estado Puro

O RS é um estado triste administrado por um merda. Porto Alegre — local onde nasci e onde vivo — é uma cidade truculenta, capaz de desalojar crianças numa noite como a de ontem. Somos um estado hipócrita e sujo, que tem Campanha do Agasalho para que a primeira dama apareça e que depois, em noite gelada, pede para a Brigada tirar o teto de 200 pessoas que não têm para onde ir. Foi uma noite horrorosa, de guerra contra desarmados e desamados, patrocinada por Sartori, pelo PMDB gaúcho e seus aliados. Espero que ninguém esqueça da noite desumana de 14 de junho de 2017 na hora de votar em outubro de 2018. Noite gelada, famílias postas no olho da rua, silêncio de parte da imprensa e prisão de deputado — fato apenas importante em relação às famílias por não ter ocorrido desde a ditadura. Meu pequeno consolo é não ter votado em nenhum deles. Nem de perto. Isso não me dá nenhum mérito. Gauchada burra, vá tomar no cu!

Foto de Guilherme Santos / Sul21

Foto de Guilherme Santos / Sul21

Foto de Guilherme Santos / Sul21

Foto de Guilherme Santos / Sul21

Foto de Guilherme Santos / Sul21

Foto de Guilherme Santos / Sul21

Foto de Guilherme Santos / Sul21

Foto de Guilherme Santos / Sul21

Aline S. G. (não pretendo sujar meu blog com seu nome completo, nem receber eventuais visitas deste tipo de gente) é o nome da juíza que autorizou a reintegração de posse de um prédio que ficou mais de dez anos abandonado e que nos últimos dois anos abrigava 70 famílias (homens, mulheres, crianças, idosos, etc.). Preocupada com o trânsito de veículos na região, determinou que a desocupação ocorresse à noite, autorizando o uso de força contra crianças, idosos, mulheres e homens. Esta senhora recebe um salário de milhares de reais. Além de outros tantos benefícios, percebe também R$ 4.300,00 de auxílio moradia, pagos com dinheiro público.

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

6 ideias sobre “14 de junho de 2017: A Noite da Maldade em Estado Puro

  1. Pra isso tem polícia, né? Pra agredir os cidadãos. Pra desabrigar mulheres e crianças numa noite gelada. Mas pra nos proteger da violência das ruas, nada! Incompetentes. Capachos. Covardes.

  2. Problema vai ser quando o povo descobrir que existem 100 mil manifestantes para cada PM no País. Se isso acontecer, logo veremos se repetir aqui o que aconteceu na Ucrânia.

  3. Tudo é culpa do governador….. Eram todos inocentes que não tem onde morar… A Galera invade toma o que não pertence, os caras negociam, e ninguém sai, aí utiliza-se da força para restituir a posse a quem é devida… E fácil criticar tá com peninha leva pra sua casa…. E morada junto com Maria do Rosário e demais demagogos de merda direitos humanos para bandidos…tenho nojo de gente como vc

  4. Parabéns por seu texto
    descrevendo o ” horror ”
    da noite de 14 de junho.
    Na real são práticas que
    esse governo já acostumou
    fazer. Polícia contra trabalhadores é incontáveis
    Eu prefiro não lembrar pq
    tenho vontade de chorar.
    Pobreza é mesmo que negro! Só sabe quem é
    pobre e quem é negro .
    Fazer discurso pra dizer que tem Peninha é fácil! Quantos foram a favor dos
    ritimistas. das panelas!!
    Quantos criticaram minha
    Casa minha vida!
    Quantos criticam bolsa
    família! A bolsa que vale
    não é bolsa , é Mala de
    dinheiro! Então pobre é
    pobre! Ocupar prédio do
    estado é crime polícia neles!!!! Com gás, cachorro
    bala de borracha e cacetete,!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *