O motivo pelo qual Jorge Luis Borges não ganhou o Nobel em 1967

Compartilhe este texto:

Tolstói não levou o Nobel, nem Proust, Joyce e Greene. Jorge Luis Borges não ganhou o Nobel, nem Nabokov, Virginia Woolf e Drummond. Mas todo ano são abertos os arquivos do prêmio de 50 anos atrás e descobrem-se coisas.

Jorge Luis Borges

Agora descobriu-se as razões, certamente esdrúxulas, que tiraram o prêmio de Borges em 1967. Estava decidido que o vencedor seria um latino-americano. Então Borges era franco-favorito, só que perdeu a láurea para o guatemalteco Miguel Ángel Asturias. Os motivos? Ora, o então presidente do comitê do Nobel, Anders Osterling, achava o escritor “demasiado exclusivo ou artificial em sua engenhosa miniatura”.

A sumidade também barrou outros autores importantes. Um ano antes, em 1966, havia eliminado Samuel Beckett. Achava-o “niilista e pessimista”, fora do que considerava “o espírito da Academia”. Beckett acabou virando o jogo e recebeu o prêmio em 1969. O mesmo não aconteceu com Borges, morto em 1986 sem o Nobel.

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

2 ideias sobre “O motivo pelo qual Jorge Luis Borges não ganhou o Nobel em 1967

  1. Astúrias é um autor importante;dentro dos famosos “romances de ditadura” que proliferaram na AL entre 1930-1970 Sr.Presidente” tem seu lugar.Mas não se compara nem de longe com o gênio do Borges:gigante vs pigmeu.

  2. São autores absolutamente diferentes, não tem como comparar. Canonicamente Borges é maior e mais influente, mas Astúrias não fica muito atrás. O senhor presidente e Weekend na Guatemala são duas das obras mais poderosas e impactantes da literatura latino-americana do século passado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *