Bom dia, Zago (com os “melhores lances” de Paysandu 1 x 0 Inter)

Parabéns, Zago. Ficarás recebendo um bom salário até dezembro sem precisar mexer um dedo para isso. A semana passada foi só de treinos e… Teu time foi uma bagunça tal que copiei a imagem abaixo. É o que farias se quisesses fritar um ovo.

Zago preparando um ovo frito (Imagem, idem...)

Zago preparando um ovo frito | Imagem roubada de alguém do Facebook. Esqueci de quem…

A diretoria está numa sinuca de bico. Novamente. Há quase dois anos sem um bom técnico —  Argel, Falcão, Roth, Lisca e Zago foram brincadeiras, né? –, só posso concluir que nossos queridos diretores estejam induzindo escalações a fim de satisfazer empresários. Só isto explica as verdadeiras loucuras de alguns times de Zago. Era um bota este, saca aquele que não podia dar certo. Era um time diferente e cada jogo. Vejamos quem será a próxima vítima. Acho que Marcelo Oliveira não viria porque é complicado mandar nele. E Levir?

Assisti ao jogo do Inter somente sábado à noite. Um ser humano tem que ter valores. Guinga estava se apresentando e o show foi tão bom que nem ver a derrota do Inter me tirou a boa sensação de musicalidade. Mas, meu deus, que desastre esse teu time.

D`Alessandro não jogou. Ele é o único armador DE TODO O GRUPO. Com a ajuda de Alexandre Perin, vamos revisar aos 13 contratados de 2017.

Quatro zagueiros: Neris (que já foi embora), Cuesta, Klaus e Danilo Silva
Um lateral-direito: Alemão
Dois laterais-esquerdos: Uendel e Carlinhos
Dois volantes: Edenílson e Felipe Gutierrez
Quatro atacantes: Róberson, William Pottker, Marcelo Cirino e Carlos.

Nenhum armador.

E dispensamos seis jogadores desse setor: Anderson, Andrigo, Alex, Valdívia, Gustavo Ferrareis e Seijas. É claro que apenas Valdívia poderia render, mas digam-me se faz algum sentido dispensar tantos jogadores do mesmo setor sem reposição. E Dale tem 36 anos. É uma piada. Isto só reforça minha impressão de que estamos seguindo as ondas dos negócios dos empresários, sem maior planejamento.

Contra o Paysandu, formou-se um latifúndio entre os três volantes e os três atacantes. Desculpem, mas chegou a ser engraçado. Lembrei de Gainete como técnico em 1977. O time apresentava o mesmo problema e a torcida vaiando loucamente o colorado num jogo no Beira-Rio (Inter 1 x 4 São Paulo). Eu estava lá. Vi o jogo e depois fui para o famoso Portão 8 com aquela imagem na cabeça: o meio-de-campo povoado só por são-paulinos… Tanto naquele longínquo 77 quanto no último sábado, nós entregávamos o meio.

Imagem roubada de alguém do Facebook. Esqueci de quem...

Imagem idem…

Mas não adianta falar muito. Zago foi embora e desejo sorte à diretoria na escolha da nova vítima. Será que alguém vai pensar na boa ideia de dar autonomia ao novo treinador?

Ah, e o preparador físico do Zago deixou o time muito mal fisicamente. No final da partida, o Inter se movimentava como um time de masters.

Permaneço achando que a Série B é uma barbada, mas temos que levá-la a sério antes que sejamos engolidos por crises e nervosismo. E por favor, contratem ARMADORES.

https://youtu.be/gtTHLoNMAbY

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Bom dia, Zago (com os gols perdidos e feitos de Inter 1 x 1 ABC)

Zago, dizer que o Inter perdeu seis ou sete gols feitos (ver melhores lances abaixo) é verdade. Dizer que o goleiro Edson do ABC foi o melhor em campo também. Mas também é fato que o Inter parece ter cansado da incompetência de seus atacantes perdendo gols e mais gols e levou um sufoco da fraca equipe do ABC no segundo tempo. Perder tantos gols desmotiva. E Cirino e Nico López foram especiais no quesito.

Cirino erra mais uma conclusão | Foto: Ricardo Duarte

Cirino erra mais uma conclusão | Foto: Ricardo Duarte

Mas, sabe?, acho realmente inacreditável que, após os bons jogos que fizemos contra Londrina e Palmeiras — com três volantes (Dourado, Fabinho e Gutiérrez), D`Alessandro pela direita, Cirino pela esquerda e Nico no meio — tu tenhas mudado o esquema de jogo colocando Pottker no lugar de Dale, Dale no meio, com Fabinho fora e Edenílson no banco (?). Edenílson deveria entrar no lugar de Fabinho e  Pottker no de Cirino, sem mudar esquema de jogo. Nosso atacante pela direita é Dale.

A colocação de mais atacantes no início do jogo foi um erro. Perdemos a posse de bola, Dourado sumiu, a saída de trás ficou assustadora, o time passou a abusar de cruzamentos para atacantes de baixa estatura e… Cirino é tua mais nova paixão? Não vi nada que o justificasse. É um atacante rápido e pouco efetivo. Nico ao menos cria boas jogadas.

Quando fizeste substituições, Zago, erraste mais ainda. Deverias ter melhorado o meio, com Edenílson, mas preferiste trocar Cirino por Diego, outro atacante. Em seguida, substituíste Uendel por Carlinhos e, por fim, Felipe Gutiérrez por outro atacante, Roberson. Tudo errado, portanto.

Lamentáveis também foram as atuações de William e Léo Ortiz, que descem rapidamente a ladeira. Talvez seja bom considerar Danilo Silva.

Os torcedores que pediram tua saída estão cobertos de razão. Tu mudas o time com quem troca de cueca. Ganhamos apenas um jogo dos últimos sete, a diretoria adquiriu um bom time todo novo e tu não dás resposta.

Na tua entrevista coletiva, deste uma resposta no mínimo bizarra:

– O modelo é esse. (…) O time tem um padrão de jogo, um esquema já bem definido e esperamos trabalhar cada vez mais em cima disso.

Modelo? Padrão de jogo? Esquema definido? Como assim, se tu mudas o esquema a cada jogo? O torcedor não é trouxa, Zago. A Série B é uma barbada e tu estás complicando as coisas com tuas indecisões. Esta alteração de esquema dos jogos contra o Londrina e Palmeiras para o do ABC foi impossível de entender. A não ser que Cirino tenha um super-empresário.

Espero que o empresário de Edenílson tenha peso para que ele entre logo no lugar de tua nova paixão.

https://youtu.be/ygq7BC-LCeY

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Um breve momento entre deuses: Hobsbawn, Bolaño e Pasolini

A causa a que devotei boa parte da minha vida não prosperou. Eu espero que isto me tenha transformado em um historiador melhor, já que a melhor história é escrita por aqueles que perderam algo. Os vencedores pensam que a história terminou bem porque eles estavam certos, ao passo que os perdedores perguntam por que tudo foi diferente, e esta é uma questão muito mais relevante.

ERIC HOBSBAWN na contracapa do livro “Pessoas Extraordinárias”

Então, o que é um texto de qualidade? É o que sempre foi: ou seja, enfiar a cabeça no escuro, saber saltar no vazio, sabendo que a literatura é basicamente uma profissão perigosa. É correr ao longo da beira do precipício: de um lado do abismo sem fundo, de outro, os rostos que você ama, os rostos sorridentes que você quer ver, e livros, e amigos, e comida. É aceitar essa evidência, embora, por vezes, pese mais a laje que cobre os restos dos escritores mortos. A literatura, como diria um andaluz, é um perigo.

ROBERTO BOLAÑO

O futebol é a última representação sacra de nosso tempo. No fundo é um ritual, mesmo que seja um passatempo. Enquanto outras representações sacras, até a missa, estão em declínio, o futebol é a única que nos restou. O futebol é o espetáculo que substituiu o teatro.

PIER PAOLO PASOLINI

Abaixo, um “.gif” de Pasolini jogando futebol e uma foto de sua squadra:

Pasolini é o primeiro em pé, à esquerda. O time é o do Casarta, de sua cidade natal, de mesmo nome, na região Friuli.

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Bom dia, Zago (com os melhores lances de Londrina 0 x 3 Inter)

O Inter teve uma estreia tranquila sábado à tarde na Série B. Com três volantes — o fraco Fabinho, mais Dourado e Gutiérrez — e três atacantes móveis — Dale, Nico e Cirino –, o time saiu-se bem contra um adversário bem ruim. Ah, a Série B… Creio que vamos fazer um percentual bastante alto de pontos em casa, conquistaremos 50% dos pontos fora e vamos acabar líderes da joça.

Nico fez dois | Foto: SC Internacional

Nico fez dois | Foto: SC Internacional

É um campeonato muito fraco e os últimos grandes que caíram voltaram facilmente. Atlético-MG, Corinthians, Botafogo e até o Vasco voltaram no ano seguinte. O Grêmio quase não voltou em 2005, mas estava mal preparado com Sandro Goiano, Nunes, Domingos, Lipatín, Marcel, Escalona e outras peças sem explicação… Não é nosso caso. Então, 2017 será um ano de muitos pontos, futebol feio e algumas goleadas como a de sábado.

Preocupa-me ainda o fato de estarmos com tantos goleiros machucados. O quarto goleiro Daniel mostrou-se estabanado e até deixou passar uma bola que fora buscar sozinho fora da área. Meu deus, o que foi aquilo? Depois correu de volta a agarrou a coisa antes que algum atacante do Londrina chegasse. Já pensaram esse jovem contra o Palmeiras? Acho que teremos que lançar mão de Danilo Fernandes e de seu pé recém operado em São Paulo.

Tu, Zago, deste finalmente uma entrevista bem posicionada. Disseste que temos que antecipar a classificação o máximo possível. Concordo. Nada de sustos ou aflitos. Aquilo é para os fracos.

O próximo jogo será na quarta, contra o Palmeiras, em São Paulo, pela Copa do Brasil. Na Série B, voltamos a atuar no sábado, contra o ABC, no Beira-Rio.

Mas saiba, Zago, não jogamos bem. A ruindade do Londrina pegou em nós durante boa parte da partida. Só que era impossível acompanhá-los 100%.

Boa sorte!

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Bom dia, ou boa noite, Zago (com os melhores lances de NH 1(3) x 1(1) Inter)

O Novo Hamburgo mereceu ganhar o campeonato, claro. Foi líder de ponta a ponta. Porém, quando Ernando marcou o gol contra, imediatamente lembrei do Luís Eduardo Gomes, colorado e excelente repórter do Sul21. Desde o início do ano ele diz que os caras que afundaram o Inter em 2016 não deveriam ser escalados nunca mais. Nunca mais. E Ernando, Paulão, Andrigo, Ferrareis e Anselmo fazem parte da lista. Hoje, o Louis teve mais razão do que nunca. O lance do gol do NH foi patético. A impressão foi a de que Ernando quis fazer aquilo, tão perturbado entrou em campo. Pareceu 2016 invadindo 2017. E a cabeçada de Ernando foi a única bola a chegar ao nosso gol durante todo o jogo…

Já que o site do Inter teve o cuidado de não publicar fotos de Ernando, coloco uma foto de quem o escalou. | Foto: Ricardo Duarte

Já que o site do Inter teve o cuidado de não publicar fotos de Ernando, coloco uma foto de quem o escalou. | Foto: Ricardo Duarte

De onde tu, Zago, tiraste a ideia de trazer Ernando justo para o jogo final? Nada contra a dignidade pessoal dos atletas da lista, só que eles não têm mais ambiente e são detestados pela torcida. Devem seguir suas carreiras em plagas distantes. Por que insistir? E havia Ceará na reserva, lateral direito acostumado a ser improvisado do lado esquerdo. Não seria uma opção mais inteligente do que improvisar um zagueiro na posição?

Ao final do campeonato ninguém mais lembra dos pênaltis surrupiados — houve mais um hoje — e dos gols perdidos. Futebol é resultado. Ninguém hoje dá bola para o fato de que o lesionado Danilo Fernandes não tocou na bola durante os 48 minutos do segundo tempo, quando o Inter teve uma escalação sem invenções. Porque não adianta, é imbecilidade falar nisso.

Ah, as invenções… Na minha opinião, o Inter perdeu a disputa no domingo passado ao entrar com três volantes em campo. Ou seja, tudo começou com a escalação de Anselmo e foi coroado pela entrada de Ernando hoje. E a Lei de Luís Eduardo Gomes permanece válida. Tu, Zago, conseguiste perder uma decisão de campeonato para um time tecnicamente inferior. Nos momentos em que pressionamos, isso ficou escancarado. O NH passava a dar chutões. Só que isso só acontecia quando estávamos atrás no placar. (Aliás, nunca estivemos na frente).

E não venha me dizer que tu mudas o jogo no intervalo. Tu apenas corriges erros evidentes.

Era a vez dos azuis, fazer o quê?, mas será que um dia tu saberás te impor e ganhar? Sei não…

https://youtu.be/m3iWm0ONWrw

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Bom dia, Zago (com os melhores lances de Inter 2 x 2 Novo Hamburgo)

Três volantes para jogar no Beira-Rio, Zago? Três volantes no Beira-Rio para depois decidir fora? Quantos colocarás em Novo Hamburgo? Quatro? Está certo que é um time da região de imigração alemã do RS, mas, veja bem, não é a Seleção da Alemanha, não nos meteria 7 x 1 mesmo se jogássemos como um time grande. Com este esquema, já tínhamos jogado mal em Caxias. E o que fizeste? Repetiste tudo, deixando D`Alessandro sozinho na armação. Viramos o primeiro tempo perdendo e o que tu fazes? Ah, tiras o volante Anselmo. E ganhamos o segundo tempo por 2 x 1.

O volante Anselmo é um problema. Achei legal ele beijar a criança que levava no colo antes dos hinos, mas foi só. Ele atrapalha os avanços de Dourado e, quando recebe a bola para passar, erra. Ao escalar Anselmo, tu esculhambas boa parte da mecânica do time. Além disso, paradoxalmente, os três volantes batem cabeça no meio de campo, deixando largos espaços ao adversário. O time parece mais seguro com dois. Anselmo pode ser um substituto do Dourado mas não jogar ao lado dele. Melhor entrar com Valdívia ou mesmo Roberson.

O volante Anselmo: logo depois, ele deve ter entregado a bola para o contra-ataque do NH | Foto: Ricardo Duarte

O volante Anselmo: logo depois, ele deve ter entregado a bola para mais um contra-ataque do NH | Foto: Ricardo Duarte

Dizem que a Folha de Pagamento do Inter gira em torno dos 7 milhões de reais e que a do NH bate em 150 mil. Isto indica que a qualidade técnica de nossos jogadores deve ser melhor. E é, tanto que fizemos dois gols num time melhor organizado do que o teu. O gol de Nico López foi uma pintura a que o NH não pode aspirar fazer. Só que eles são muito competentes como equipe e tu ainda não acertaste o time, além de dar mostras de medo.

Já o goleiro Keiller é um terceiro goleiro de 20 anos que está jogando em razão da lesão dos dois titulares. Ele falhou lamentavelmente no segundo gol do Noia, talvez no primeiro também. Mas não podemos responsabilizá-lo. Era uma decisão e é normal que ficasse nervoso. Espero que Lomba ou Danilo possam jogar em NH, pois o guri não merece essa fogueira.

A propósito, o Inter pode fazer a final do Gaúcho sem goleiro profissional. Como sabemos, Danilo Fernandes quebrou o pé, Keiller, o braço, e Marcelo Lomba está com uma distensão grave. Só temos 3 goleiros inscritos e o adversário, consultado pela Federação (pois é um caso não previsto no regulamento), não permitiu que o Inter inscrevesse um quarto. Diversão para o domingo que vem.

E como gostamos de cruzamentos, não, Zago? Brenner já cabeceia mal e hoje estávamos com Carlos que é tudo menos cabeceador. Parece que tudo leva à bola alta. O goleiro do NH cansou de sair tranquilamente para agarrar a bola em cruzamentos para ninguém.

Não sei se seremos campeões no próximo domingo, não vai ser mole, ainda mais se tu seguires complicando.

(Ah, Argel, que é MUITO MAIS INCOMPETENTE do que tu, acaba de ser demitido do Vitória).

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Tô dizendo…

O super-gremista Mauro Messina, sócio do melhor sebo de Porto Alegre, o Ladeira Livros, ficou muito mal após a eliminação do Grêmio no Campeonato Gaúcho. Está agindo estranhamente. Imaginem que ele me mandou a foto abaixo, dizendo: “Parecem tu e a Elena”. Só que são Arthur Miller e Marilyn Monroe.

Mauro, foi só um jogo de futebol. Outras vitórias virão e, com elas, a recuperação. Afinal, vocês são imortais, lembra?

(E, incrivelmente, a Elena não sabe andar de bicicleta…).

Arthur Miller Marilyn Monroe

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Bom dia, Zago (com os lances da classificação e as alegrias que o Grêmio nos dá)

Zago, não creio que o Inter possa considerar-se favorito ao hepta-campeonato. Mas, com a inacreditável eliminação do Grêmio, deixamos a posição de azarões para vislumbrarmos certa possibilidade de título. Contudo, fizemos uma partida miserável no Centenário. O Caxias venceu o jogo pelo mesmo placar que perdera em Porto Alegre, só que jogou muito melhor do que nós, foi superior e mais organizado. Tivemos duas parcas oportunidades de gol com Edenílson e Uendel, uma em cada tempo, apenas isso. Creio que houve alguma ressaca pela vitória contra o Corinthians no meio de semana, mas, mesmo assim, o baile foi demasiado. Como tem acontecido no Costelão 2017, o árbitro nos prejudicou, só que nosso pouco futebol foi ainda mais claro que os repetidos erros contra nós. (O que foi aquele pênalti não marcado??? Hahahaha). Ademais, árbitros têm que ser superados. Faz parte.

D`Alessandro: não jogou nada, mas como é esperto!

D`Alessandro: não jogou nada, mas como é esperto…

A alegria nos veio do jogo do Grêmio. Apresentando mau futebol, técnico ainda mais fraco e estratégia equivocada, o Imortal foi eliminado pelo surpreendente e corajoso Novo Hamburgo. Porém, nosso tema é o Inter.

Com D`Alessandro sobrecarregado na armação — resultado da colocação de Uendel na lateral –, com Anselmo sem saber o que fazer com a bola, aquele objeto estranho –, com uma dupla de zaga bem atrapalhada — a sorte de Léo Ortiz é sobrenatural — e a ruindade do lateral Alemão, não havia mesmo como fazermos grande coisa. Aliás, a expulsão de Brenner me preocupa. O empurrão que ele deu no juiz não foi acintoso, mas pode ser transformado em agressão nos tribunais, sim senhor. Deve ser a terceira expulsão tola de Brenner que, por sinal, está louco para entrar na lista de ruindades do time, pois simplesmente parou de jogar.

Zago, não temos padrão de jogo. A bagunça defensiva é um fato e três volantes — Dourado, Anselmo e Edenílson — deixam a armação apenas para o velhinho Dale. Não dá.

A boa notícia é que vamos perdendo goleiros e vão aparecendo outros. Esse Keiller me pareceu muito bom! Só que agora não há mais reservas inscritos. Ele é o último da fila e a direção vai pedir para colocar Daniel (?) entre os inscritos. Duvido que consiga. Também merece elogios o atacante Diego, o jovem que bateu calmamente o último pênalti de série. Ele já havia batido — e marcado — em São Paulo, contra o Corinthians.

E parabéns a D`Alessandro por ter provocado a torcida do Caxias após marcar seu gol na decisão por pênaltis. É sempre bom irritar adversários quando de uma série de cobranças. Eu dava risada na frente da TV com aquele senhor indignado, querendo agredi-lo. Acho que o argentino tem que dar aulas de malandragem para o resto do grupo. Mas malandragem não se aprende, tem que ser inteligente mesmo e aí fica difícil.

Então, apesar das alegrias que o Grêmio nos dá, não podemos comemorar mais do que o merecido coral de flautas de ontem à noite. Renato é mesmo “O incrível caso do treinador que poupou titulares na Libertadores para a semi do Gauchão”. E acabou atropelado. Fica, Renato!

Aqui, os melhores lances do jogo do Inter:

E agora, as alegrias que o Grêmio nos dá:

https://youtu.be/3G-Z-bsnm-o

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Bom dia, Zago (com os melhores lances de Corinthians 1 (3) x 1 (4) Inter)

Coloradagem reunida para ver o jogo ouvindo música: Francisco Marshall, Rovena Marshall, Paulo Moreira, Adriano Cunha, Norberto Flach, Lavard Skou Larsen, Milton Ribeiro e Cláudia Beylouni Santos | Foto: Elena Romanov

Coloradagem reunida para ver o jogo ouvindo música: Francisco Marshall, Rovena Marshall, Paulo Moreira, Adriano Cunha, Norberto Flach, Lavard Skou Larsen, Milton Ribeiro e Cláudia Beylouni Santos | Foto: Elena Romanov

Como já disse, o objetivo deste ano é o de voltar para a Série A, de onde saímos por obra e graça do quinteto Piffero-Carvalho-Pelegrini-Argel-Roth, com auxiliares. Porém, como é tranquilizador um resultado como o de ontem! Ele deixa claro o bom trabalho realizado por esta direção na reconstrução do time em campo. Pensar que, em 20 de abril do ano seguinte ao maior fiasco da história do clube, o Inter não está tomando 4 x 0 do Anapolina e não deverá passar pela vergonha de uma Batalha dos Aflitos é de entusiasmar. Ao contrário, ontem nós eliminamos o poderoso Corinthians na Copa do Brasil com dois empates, o segundo fora de casa.

Acho que todos os interessados em futebol viram a partida, então vou comentar apenas os fatos principais do Inter. Tivemos coragem e personalidade, tivemos a sorte de perder Roberson por lesão, tivemos um goleiro (Marcelo Lomba) seguro que dava tranquilidade ao time e tivemos Dourado, Uendel e Nico López realizando atuações grandiosas, não obstante a clara antipatia que tu, Zago, tens pelo uruguaio.

Há que considerar que jogamos sem Carlinhos e Edenílson, jogadores importantes, para não falar da ausência do fundamental D`Alessandro. Tais fatos, que serviriam de fácil justificativa para uma derrota em São Paulo, foram ignorados por um time que se comportou como o grande que é, não como aquele cãozinho com o rabo entre as pernas do quinteto citado no primeiro parágrafo. Ou seja, o Inter foi o Inter.

E repito: tanto faz se perdermos o hepta gaúcho, o importante é ter time para jogar a Série A em 2018. Porém, vocês nos conhecem: o que vier a mais, receberemos com alegria.

Espero que ontem tenhamos sepultado 2016.

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Bom dia, Zago (com os melhores lances de Inter 1 x 0 Caxias)

Nico pode ser o melhor em campo, mas sempre sai | Foto: Ricardo Duarte

Nico pode ser o melhor em campo, mas sempre sai, com a permanência do horroroso Roberson | Foto: Ricardo Duarte

Vi apenas o primeiro tempo de Inter x Caxias. Foi um massacre colorado. Me disseram que o segundo tempo foi de predomínio caxiense e de grandes dificuldades para o Inter. Eu acredito. Me apavorei só de assistir aos melhores lances do jogo. O que foi aquele gol bem anulado no final. Onde estava a marcação?

Vi mais do jogo do Grêmio ontem. Depois de Bolaños receber repetidos presentes para abrir o placar contra o Veranópolis e do ridículo Iquique, botaram um time de futebol para enfrentar o tricolor. E eles quase tomaram uma virada do NH, que perdeu gol sem goleiro e ainda teve um pênalti não marcado pelo querido Diego Real, o mesmo sujeito quer fez o Inter perder para o Juventude após todos os seus auxiliares terem lhe asseverado que não fora pênalti. Em Inter e Juventude ele viu o que não houve, mas, a favor do Grêmio, ele não viu isso.

No pênalti, a camiseta do cara rasgou. Desculpe, mas é muita vontade de ver o Grêmio campeão gaúcho. Muita vontade. Estava no Beira-Rio no primeiro jogo entre Inter e Cruzeirinho. Nem sei quem era o árbitro, mas já tinha sentido a má vontade gratuita do cara…

A verdade é que estou mais preocupado com quarta-feira. Acho que o Corinthians é favorito, mas temos boas chances. Espero que o Edenílson possa jogar e que Brenner volte a entrar em campo. Suas últimas atuações são de  matar. Assim como está, a gente fica com desejo imediato de Pottker, Brenner.

E, Zago, por favor. Repetir Roberson no meio campo? Tu tá louco? E aquelas substituições? Deixar Roberson em campo para tirar Nico López parece piada. Tu tens parte do passe dele e queres o lucro, não? Só pode. E Anselmo é um deboche com o torcedor colorado, como escreveu meu amigo Marcelo Furlan.

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Bom dia, Zago (com os melhores lances de Inter 1 x 1 Corinthians)

Dourado: ressurreição em plena Páscoa

Dourado: ressurreição em plena Páscoa | Foto: Ricardo Duarte

Vamos combinar algumas coisas bem simples. Sim, foi um jogaço. Foi eletrizante. Mas voltemos um pouco.

Qual é o objetivo do Inter em 2017?
Ora, sair da Série B.

Tem time para isso?
Sim, já tem e até possui alguns reservas interessantes. Ainda receberá Felipe Gutiérrez, que estreou ontem, e William Pottker, bom jogador da Ponte Preta que chega depois do Paulista.

Tem técnico para sair do buraco?
Aparentemente, sim. Ontem vimos até jogadas ensaiadas, coisa com a qual éramos proibidos até de sonhar com Argel e Roth.

O Inter tem obrigações no Gaúcho ou na Copa do Brasil?
Sim, um time grande sempre é altamente cobrado, porém, em 2017, após aquele fiasco comandado pelos incompetentes Piffero-Carvalho-Argel-Pellegrino-Roth, espera-se um mínimo. E o mínimo é sair da Série B.

Por isso tudo, achei maravilhoso o empate de ontem contra o Corinthians. Diante de 34 mil torcedores, o Inter jogou muito mais que o Corinthians durante todo o primeiro tempo. Teve pelo menos quatro chances claras de gol, desperdiçadas por Brenner, Nico López e Cuesta. Mas as duas maiores defesas foram do nosso goleiro Marcelo Lomba, em chutes de Romero, além de um milagre em chute de Maycon.

No início do segundo tempo, logo aos 7 minutos, o Corinthians marcou, fazendo voltar todos os fantasmas de 2016. Mas aos 11 um espetacular Rodrigo Dourado — jogando em sua verdadeira posição de volante-quase-zagueiro –, recebeu um cruzamento de Nico López e empatou o jogo de cabeça.

O que é animador é que jogamos bem, propondo o jogo e fazendo pressão. É provável que não consigamos a classificação, mas teremos sido dignos, algo que não fomos durante todo o 2016. Também podemos perder o Gaúcho, mas o importante é que façamos uma boa e tranquila Série B.

Mas ontem, Zago, tu voltaste a errar. A entrada de Carlos no lugar de Brenner tirou nossa possível contundência e a saída de Nico López foi pior ainda. Valdívia entroiu bem, mas Nico era nosso melhor atacante. Deveria ter saído Carlinhos, obviamente, com Ueldel indo para a lateral.

A propósito, que grande acerto foi a contratação de Edenílson! E como entrou bem o Marcelo Lomba!

Acho que a dupla Oriz e Cuesta ainda está insegura. Me dá medo.

Enfrentamos um time muito bem organizado de igual para igual. Se mantivermos esta evolução, chegaremos onde queremos chegar.

Ah, importante e rara grande atuação do árbitro Wagner Nascimento Magalhães (RJ). Acostumados que estamos aos juízes gaúchos, até ficamos surpresos com a boa qualidade do trabalho de Wagner.

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Bom dia, Zago (com os melhores lances de Cruzeiro 0 x 2 Inter)

Que coisa, os quatro times que foram para as semifinais do Gauchão fizeram 6 pontos nas quartas-de-final. Todos venceram seus dois jogos, Grêmio e Inter com facilidade, Caxias e Novo Hamburgo sempre por escores mínimos.

Ontem, vi somente o primeiro tempo de Inter e Cruzeiro. O jogo começou enroscado. A invenção de colocar Roberson no lugar de D`Alessandro revelou-se como o previsto por todos, menos tu, Zago. Deu bem errado e dava trabalho procurar Roberson em campo. Ele estava sempre longe da jogada. Enquanto isso, Valdivia e Carlos assistiam a partida do banco. Tu sempre preferes improvisar com os bruxos, né, danadinho?

Roberson sempre recebe chances, mas nunca resolve | Foto: Ricardo Duarte

Roberson sempre recebe chances, mas nunca resolve | Foto: Ricardo Duarte

Mas Cuesta marcou um gol após uma cobrança curta de escanteio. Sobre este gol, vou contar uma coisa procês. Há um trabalho feito na Ufrgs que garante, estatisticamente, que o escanteio curto resulta em mais gols que o cobrado direto. Pois é. Eu imaginava.

Logo depois, depois de uma saída errada de bola do Cruzeiro, Nico López fez um golaço de fora da área, estabelecendo a vantagem que me fez ir para o cinema. No segundo tempo entraram Seijas, Valdívia e Carlos. Soube que o time melhorou, apesar de não marcar outros gols.

Mas quem acertou mesmo o time foi Edenílson. Foi o melhor em campo, fazendo o lado direito funcionar. E mais não sei.

Aliás, sei. Sei que tem jogão quarta-feira no Beira-Rio pela Copa do Brasil. Será contra nosso algoz-mor, o Corinthians, às 21h45.

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Bom dia, Zago (com os melhores lances de Inter 3 x 1 Cruzeiro)

14 mil almas coloradas assistiram ontem no Beira-Rio à vitória do Inter por 3 x 1 contra o Cruzeiro-POA. Era um 6 de abril, data de aniversário do estádio, que completava 48 anos. Um estádio que vai bem, tanto que terça-feira recebeu Elton John e James Taylor e ontem recebeu John Lennon, o bom lateral direito do Cruzeiro.

Fui ao jogo com meu amigo Alexandre Constantino. No caminho para o estádio, falávamos sobre as maiores derrotas do Inter em casa. Fomos até os anos 70, o que comprovava nosso enorme otimismo com a atuação do time.

Vamos dar uma chance para Valdívia, que marcou um golaço | Foto: Ricardo Duarte

Vamos dar uma chance para Valdívia, que marcou um golaço | Foto: Ricardo Duarte

Zago, desta vez tu escalaste bem. Mexeste mal, mas escalaste bem. Também pudera, tiveste uma semana para pensar. Mas o Inter não jogou bem. Lento e com imensas dificuldades para armar jogadas de ataque, a coisa se arrastava até que Carlinhos cruzou para Brenner fazer 1 x 0. Antes, só tínhamos dado um chute a gol por meio de D`Alessandro.

Fizemos o segundo em jogada de esforço de William, que ia perdendo bisonhamente a bola na área adversária, mas surpreendeu dando um carrinho para recuperar a bola e cruzar para Brenner marcar.

Tranquilo, com 2 x 0, tu resolveste complicar. Tiraste Brenner — autor de dois gols — para colocar teu bruxo Roberson. E então, o que aconteceu? Pois é, saiu o gol do Cruzeiro. Gol do zagueiro Dão, que cabeceou livre na nossa área. Sabe quem o estava marcando? Pois é, Roberson. Tu mexe lá na frente e o cara vai lá atrás fazer cagada, né, Zago? Viu no que dá insistir com os parças? Roberson deve ser um bom amigo teu, talvez saiba assar churrascos fantásticos, sei lá.

Mas colocaste Valdívia, que vinha mal. E o Poko Cérebro acabou marcando um golaço libertador, em sensacional cobrança de falta. Depois do gol, demonstrando enorme equilíbrio emocional, Valdívia desfez-se em lágrimas, reclamando do desamor da torcida e dizendo que nas crises pessoais ninguém te abraça. Precisa de tratamento psicológico, claro. Tem dinheiro para tanto. Não obstante, deixo-lhe meu abraço pelo golaço. Faça outros!

Por falar em abraços, estou dando o braço a torcer para meu colega de trabalho Luís Eduardo Gomes. Ele acha que TODOS os jogadores que participaram do rebaixamento deveriam ser vendidos, trocados ou dispensados. Fiquei pensando nisso durante o jogo. Sabem quem eram os piores em campo no primeiro tempo de ontem? Sim, os dois únicos que participaram ativamente da debacle: Dourado e William. Eles pareciam constrangidos, com medo do jogo. E quem a torcida vaiou quando da apresentação do time no telão? Ernando, Andrigo (muitíssimo vaiado) e Ferrareis. E quem a torcida detesta sem dó nem piedade? Paulão, só que este está machucado, ainda bem.

A disputa com o Cruzeiro ainda está em aberto, quem foi ao jogo sabe que só o resultado foi bom. Léo Ortiz e Cuesta é uma dupla insegura e Dourado e William vou lhes contar…

Ah, Edenílson estreou muito bem.

Voltando de ônibus do jogo, ouço esta pérola, dita de um torcedor para outro: “Tu é a comprovação do nosso ensino falido, cara!”.

Devia ser mesmo.

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Curto e grosso, sobre o fato da Fifa confirmar o Inter na Série B

As chances do Inter não cair para a Série B foram dizimadas pelo empréstimo de D`Alessandro, pelos pênaltis perdidos por Paulão e Valdívia contra Chapecoense e São Paulo, pelos vários gols tomados nos últimos minutos, etc. Mereceu cair e quem me lê sabe que eu nunca desejei a volta pela via do Tapetão. Caiu no campo, volta no campo. Agora, exijo o fim de Piffero-Carvalho-Roth-Argel-Pelegrini no Inter.

E um grande colorado completa: “Se me permites, temos que acabar com o modelo que se segura em cima de nomes de pessoas e não de planejamentos e projetos. Se não aprendermos as lições dos últimos anos, teremos outros dissabores”.

Os façanhudos Fernando Carvalho e Celso Juarez Roth

Os façanhudos Fernando Carvalho e Celso Juarez Roth

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Bom dia, Zago (com os melhores lances de São José 1 x 2 Inter)

Tu não parece ser muito inteligente, Zago. Uma pena essa coisa de a luz da inteligência não brilhar para todos. Vamos começar por Nico López? Nico López não entrou em campo ontem, só Roberson, Andrigo, Ferrareis e Valdívia. Todos craques superiores. O uruguaio — melhor atacante nosso após o artilheiro Brenner — não parecia machucado, estava mais para o decepcionado e triste, vendo aquele horror sentadinho no banco.

Pois o Inter jogou malíssimo. Novamente, tivemos uma espetacular penca de passes errados e os the usual suspects confirmaram: William, Anselmo, Eduardo Henrique, Roberson, Andrigo, Ferrareis e Valdívia fizeram péssimas partidas. E por que Paulão jogou no lugar de Léo Ortiz, que é muito superior?

Roberson ia perdendo o gol mais feito da história. Errou o chute, mas o zagueiro foi piedoso e corrigiu o chute do coitado | Foto: Ricardo Duarte

Roberson ia perdendo o gol mais feito da história. Errou o chute, mas o zagueiro foi piedoso e corrigiu o chute do coitado | Foto: Ricardo Duarte

A diretoria parece estar fazendo o máximo. Tanto que colocou os salários e os direitos de imagem de todos em dia, mas parece que isso não faz jogar.  Eu sei que é difícil, Zago, mas erros de passes também são culpa tua. Isso é treinável, meu amigo. Por exemplo, sabemos que o William está uma porcaria e que tu deverias trazer de volta Alemão ou Junio — que não Brastemps –, mas, enfim, como eu dizia, o William recebeu uma bola e os outros jogadores foram se afastando, tornando o passe cada vez mais difícil.  Adivinha o que aconteceu?

E aquele enorme sufoco no final do jogo. Zago, dá uma parte do teu salário pro São Danilo Fernandes. Esse sim é muito bom e te salva!

E… incrível! Estamos classificados matematicamente. Lá na rabada, mas estamos.

Acho que tu cais logo após o Gauchão, Zago. E será merecido.

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Bom dia, Zago (com os melhores lances de Inter 1 x 0 São Paulo)

Hoje, só foto de quem jogou bem: Nico López e Uendel.

Hoje, foto de quem jogou bem: Nico López e Uendel.

É fácil detectar os erros que o time cometeu na magra vitória contra o São Paulo de Rio Grande, difícil é corrigi-los. O maior deles localiza-se na dupla de volantes Anselmo e Rodrigo Dourado.

Dourado é primeiro volante, deve jogar sempre ali. Sua dupla com Charles, que gosta e sabe sair para o ataque, tem tudo para funcionar bem, principalmente se Charles não estiver nervoso. Mas quando Charles sai, tu, em vez de colocar Fabinho — mau jogador, mas que também gosta de passear — coloca o horroroso Anselmo. Então, o time passa a ter Anselmo, que não joga nada, e Dourado fora de posição, jogando igualmente mal.

Outra coisa incompreensível é William. Ele voltou da geladeira fora de forma técnica. Hoje, Junio é melhor.

Quer mais? Retirar Uendel do meio-de-campo para colocá-lo na lateral fez com que o time perdesse um passe qualificado, causando sobrecarga para D`Alessandro, que fez uma partida abaixo do normal.

E, nossa, que festival de passes errados! E como Ernando marca mal! Levamos um baita sufoco nos últimos minutos. São Danilo Fernandes fez milagres. Para que aquilo? Achei até que o São Paulo demonstrou momentos de alto brilho técnico, tudo em razão de nossa marcação liberal e equivocada. E lembro-te que foste um bom zagueiro, Zago.

Mesmo assim, estamos só três pontos atrás do Grêmio e, mesmo com nossas atuações podres, é possível passar na frente deles. Eles são muito ruins também e, sem dúvida, este seria um bom ano para o interior levar o titulo. Até o final da fase classificatória, eles têm Novo Hamburgo e São Paulo fora e Juventude em casa. Nossos jogos são Ypiranga e São José fora e Cruzeiro no Beira-Rio, se não perdermos o mando deste último jogo.

Estamos em sétimo lugar. Classificam-se oito… Como tem um jogo atrasado, ainda podemos acabar e oitava rodada em oitavo.

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Bom dia, Zago ( com os melhores lances de Ju 1 x 0 Inter)

O Inter jogou muito mal e mereceu perder. Isto precede qualquer consideração sobre a arbitragem. É muito mais importante do que os erros de Diego Real. Ele errou e feio num momento em que até jogávamos melhor, mesmo com dez homens. (Aliás, como vejo muito futebol, posso dizer o quanto são absurdas as acusações que o Inter recebe de ser beneficiado pelos juízes. Como tenho boa memória, sei do pênalti não marcado contra o NH, dos dois pênaltis claros não marcados contra o Passo Fundo — que ainda fez um gol em impedimento — e de ontem. Sim, sei, houve o pênalti de Paulão em Pedro Rocha ou Bolaños (não lembro). Outro absurdo.

Mas mais me interessa a péssima atuação do Inter. William na lateral esquerda? Temos três laterais esquerdos: o lesionado Carlinhos, mais Uendel e Iago. Se Uendel virou meio-campista, por que não escalar Iago? E se Iago não pode, por que não Seijas, que jogava pela esquerda na segunda linha de 4 homens de seu time da Colômbia? Improviso por improviso… Pois a presença de William simplesmente detonou com o bom lado esquerdo ofensivo do Inter. Ele é  lateral direito e ponto. Celso Juarez já tentou dar-lhe outra posição sem sucesso, Zago.

William: todo torto na lateral esquerda

William: todo torto na lateral esquerda

Precisamos de armadores. O time perde muito sem Dale. Os outros jogadores da posição — Ferrareis, Andrigo e Seijas — parecem ter caído em desgraça e, bem, talvez mereçam… Sasha, que também poderia jogar ali, tem longa ficha médica e está fora novamente.

Nosso desempenho no Sartorão Anticultura 2017 é risível. Em 7 jogos, 7 pontos (1 vitória, 4 empates e 2 derrotas). Míseros 33% de aproveitamento. Os maus resultados têm sido apagados pelas boas atuações na Copa do Brasil, Primeira Liga e no Gre-Nal. De resto…

Faltam quatro jogos para o final da fase classificatória e hoje estamos fora dos oito primeiros. Os jogos que poderão salvar o Inter de um novo fiasco histórico são São Paulo (C), Ypiranga (F), São José (F) e Cruzeiro (C). Isto é, nenhum dos 5 primeiros colocados. Teoricamente seria fácil, mas o Inter tem desafiado tese atrás de tese.

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Bom dia, Zago (com os melhores lances de Sampaio Correa 1 x 4 Inter)

Vi tudo, foi espetacular mesmo. Mas, se fosse torcedor do PSG, ia querer a cabeça daquele treinador burro. Quem vai para a defesa daquele jeito, multiplica o número de ataques do adversário. Que se chamava Barcelona. Parecia que Celso Juarez estava comandando os parisienses. Renato deu sua opinião:

massacre

Bem, já em São Luís, no estado do Sarneystão, o Inter enfrentou e venceu por 4 x 1 ao Sampaio Correa, também conhecido como Bolívia Querida (sim, quem torce para o Sampaio é chamado de boliviano). Não sabiam? Pois é, nosso blog diverte e ensina.

Ensinamos mais, ensinamos agora que, no momento, quem dá as tintas é Brenner. Ontem, ele voltou a jogar bem, marcando dois gols. Já soma nove em seis partidas nesta temporada, o que dá uma média de 1,5 gol por jogo. É o artilheiro da Copa do Brasil, com cinco gols, e vamos deixá-lo ainda mais feliz interrompendo nosso texto com sua vibração.

Foto: Ricardo Duarte

Foto: Ricardo Duarte

Paulão, Nico López e Brenner (2) marcaram e este que foi teu nono jogo invicto, Zago: são seis vitórias e três empates. Nada mal para quem vem de 2016.

O jogo foi fácil, mas não dá para dizer que fizemos boa partida. Apenas nos impomos, coisa que não conseguíamos ano passado. Como sempre, Anselmo foi mal e Alemão parece ter sido um equívoco da atual direção. Para completar, no gol do Inter, o boliviano bateu a bola no canto protegido por Danilo Fernandes, que não se mexeu. Na minha opinião, falha dele.

Tenho vontade de rir quando penso que nosso bom ataque — Nico López e Brenner — foi contratado pelo repugnante quinteto do rebaixamento “Piffero – Fernando Carvalho – Pellegrini – Argel – Celso Juarez Roth”. Eram tão incompetentes que não conseguiam fazer jogar seus próprios bons contratados. Medeiros deve estar rindo disso, mas não deve agradecer.

Com o resultado, o Inter pode perder por dois gols de diferença ou até mesmo por 3 x 0 que avança à próxima etapa. A partida de volta contra os bolivianos está marcada para próxima quarta-feira (15/3), às 21h45, no Beira-Rio. Nosso próximo jogo é domingo (12/3), às 16h, contra o Juventude, no Alfredo Jaconi, pela sétima rodada do Costelão 2017.

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Bom dia, Zago (com os melhores lances do Gre-Nal de 2 x 2 de ontem)

O Grêmio dava uma saranda no Inter no primeiro tempo. Bolaños e Luan navegavam tranquilamente em campo. O Inter marcava de longe e eles podiam pensar no que fazer antes de receber a marcação. Já o Grêmio marcava em cima e obtinha enorme vantagem. Eles tem mais time, ainda. Mas Renatinho Portaluppi, velho amigo do Inter desde que era aprendiz de padeiro em Bento Gonçalves, resolveu mudar e recuar o tricolor no início do segundo tempo — esta afirmativa não é minha, é do próprio Renato, na coletiva após o jogo. Resultado: o Inter virou o jogo antes dos 15 min do segundo tempo. O empate do Grêmio veio num chute da entrada da área, com a bola passando entre três jogadores do Inter, o que provocou a falha de Danilo Fernandes. Lastimável.

O pessoal do Grêmio aprendeu muito ontem | Foto: Ricardo Duarte

O pessoal do Grêmio aprendeu muito ontem | Foto: Ricardo Duarte

Mais um empate. O empate dispara na ex-rivalidade Gre-Nal. Agora são 129. É o clássico Gre-Pate ou InPate. O Inter venceu 154 Gre-Nais, o Grêmio, 127, e temos 129 empates. Dá-lhe empate! Até os empates estão à frente do imortal…

Foi um bom resultado para nós, time merecidamente na segunda divisão. Apesar de não marcarmos nada bem, de os jogadores do Grêmio receberem sempre livres a bola, algo verdadeiramente apavorante, temos evoluído, Zago, e isso é o mais importante. Tu pegaste um grupo limitado, abalado psicologicamente e há 18 meses sem treinador. Ah, por falar em abalado psicologicamente… Charles e Léo Ortiz estavam nervosíssimos. William ligado em 220 V, o que é inútil. E Carlos… Olha, sei que Nico se machuca demais, mas é muito superior a este Carlos. Tem que jogar sempre. Nosso ataque tem que ser Nico e Brenner. E é melhor esquecer de Anselmo.

Nossa comemoração foi compreensível e justa. D`Alessandro, que não é nada burro, sabe que empatar com o Grêmio fazendo dois gols era impossível três meses atrás. Melhores em campo? Do nosso lado, D`Alessandro, Nico, Dourado e Brenner, que tem se mostrado um centroavante consistente.

Se seguirmos nesse ritmo, teremos um bom time para voltar para a Série A, em 2018. É sempre perigoso elogiar no inicio de março, mas acho que a diretoria tem trabalhado bem na dispensa de jogadores e nas contratações. E já damos trabalho a times do baixo clero da Libertadores.

https://youtu.be/isyYNyBAf6o

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Bom dia, Zago (com os melhores lances de Inter 4 x 1 Oeste)

Ah, como fizeram falta esses pênaltis bem batidos em 2016, Brenner!

Ah, como fizeram falta esses pênaltis bem batidos em 2016, Brenner!

E finalmente o Inter acabou mostrando alguma coisa parecida com futebol, Zago. Os 4 x 1 sobre o Oeste foram justos. O time paulista é péssimo, mas lembro que nos atrapalhamos contra o Princesa do Solimões, que é pior. Ernando foi retirado para a entrada de Leo Ortiz — a cara do pai dele, com um futebol igualmente de primeira linha, bom com a bola no pé e no desarme. (Aliás, acertou o lançamento que Paulão tenta erradamente em todos os jogos). Brenner foi fixado como titular. Foi frio e competente para marcar dois gols. Carlos fez boa partida. Apesar de os erros de passe e o posicionamento meio ingênuo seguirem, o time esteve mais organizado. O gol do Oeste foi culpa de Paulão, o que não chega a ser exatamente uma novidade. O zagueiro Cuesta foi contratado e espero que os buestas Ernando e Paulão sejam afastados para que joguem o recém chegado argentino, mais Leo Ortiz, Eduardo e outros como Neris, que nem estreou.

Uma pena que Brenner tenha sido expulso contra o Passo Fundo. Não jogará o importante jogo — importante para o Picanhão 2017, bem entendido — contra o Brasil-Pel. A presença de um competente homem de conclusão é condição fundamental para qualquer time digno deste nome. Brenner está sendo a grande e boa surpresa deste ano. Nasceu em março de 1994 e é raro que um jogador vindo do interior do estado demonstre tanta personalidade e até certa arrogância. Ainda mais tendo 22 para 23 anos. Se ele estivesse em campo no time de Argel-Celso Roth (peço perdão por citar tais nomes, Zago) a fim de bater os pênaltis contra Chepecoense e São Paulo não estaríamos na segunda divisão. Verdade, é só fazer o cálculo.

Não chego a estar animado, mas gostei da evolução demonstrada ontem. Os volantes Dourado e Charles ainda estão (muito) fora do lugar, mas o lateral esquerdo Ueldel é eficiente. Junio e Alemão são interrogações, assim como a alternância entre Carlinhos e Uendel na lateral e meio-de-campo. Gostei do fato de Carlinhos ter ficado indignado com o tabefe que Dourado tomou. Paulão riu, Carlinhos quis briga. Chega de posturas risonhas e passivas, né? Risada é só para depois de gol nosso ou escárnio de adversários. Vaza, Paulão.

(Ontem foi um dia especialmente feliz. Anderson saiu, Cuesta foi anunciado).

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!