Bom dia, Zago (com os melhores lances de Cruzeiro 0 x 2 Inter)

Que coisa, os quatro times que foram para as semifinais do Gauchão fizeram 6 pontos nas quartas-de-final. Todos venceram seus dois jogos, Grêmio e Inter com facilidade, Caxias e Novo Hamburgo sempre por escores mínimos.

Ontem, vi somente o primeiro tempo de Inter e Cruzeiro. O jogo começou enroscado. A invenção de colocar Roberson no lugar de D`Alessandro revelou-se como o previsto por todos, menos tu, Zago. Deu bem errado e dava trabalho procurar Roberson em campo. Ele estava sempre longe da jogada. Enquanto isso, Valdivia e Carlos assistiam a partida do banco. Tu sempre preferes improvisar com os bruxos, né, danadinho?

Roberson sempre recebe chances, mas nunca resolve | Foto: Ricardo Duarte

Roberson sempre recebe chances, mas nunca resolve | Foto: Ricardo Duarte

Mas Cuesta marcou um gol após uma cobrança curta de escanteio. Sobre este gol, vou contar uma coisa procês. Há um trabalho feito na Ufrgs que garante, estatisticamente, que o escanteio curto resulta em mais gols que o cobrado direto. Pois é. Eu imaginava.

Logo depois, depois de uma saída errada de bola do Cruzeiro, Nico López fez um golaço de fora da área, estabelecendo a vantagem que me fez ir para o cinema. No segundo tempo entraram Seijas, Valdívia e Carlos. Soube que o time melhorou, apesar de não marcar outros gols.

Mas quem acertou mesmo o time foi Edenílson. Foi o melhor em campo, fazendo o lado direito funcionar. E mais não sei.

Aliás, sei. Sei que tem jogão quarta-feira no Beira-Rio pela Copa do Brasil. Será contra nosso algoz-mor, o Corinthians, às 21h45.

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Bom dia, Zago (com os melhores lances de Inter 3 x 1 Cruzeiro)

14 mil almas coloradas assistiram ontem no Beira-Rio à vitória do Inter por 3 x 1 contra o Cruzeiro-POA. Era um 6 de abril, data de aniversário do estádio, que completava 48 anos. Um estádio que vai bem, tanto que terça-feira recebeu Elton John e James Taylor e ontem recebeu John Lennon, o bom lateral direito do Cruzeiro.

Fui ao jogo com meu amigo Alexandre Constantino. No caminho para o estádio, falávamos sobre as maiores derrotas do Inter em casa. Fomos até os anos 70, o que comprovava nosso enorme otimismo com a atuação do time.

Vamos dar uma chance para Valdívia, que marcou um golaço | Foto: Ricardo Duarte

Vamos dar uma chance para Valdívia, que marcou um golaço | Foto: Ricardo Duarte

Zago, desta vez tu escalaste bem. Mexeste mal, mas escalaste bem. Também pudera, tiveste uma semana para pensar. Mas o Inter não jogou bem. Lento e com imensas dificuldades para armar jogadas de ataque, a coisa se arrastava até que Carlinhos cruzou para Brenner fazer 1 x 0. Antes, só tínhamos dado um chute a gol por meio de D`Alessandro.

Fizemos o segundo em jogada de esforço de William, que ia perdendo bisonhamente a bola na área adversária, mas surpreendeu dando um carrinho para recuperar a bola e cruzar para Brenner marcar.

Tranquilo, com 2 x 0, tu resolveste complicar. Tiraste Brenner — autor de dois gols — para colocar teu bruxo Roberson. E então, o que aconteceu? Pois é, saiu o gol do Cruzeiro. Gol do zagueiro Dão, que cabeceou livre na nossa área. Sabe quem o estava marcando? Pois é, Roberson. Tu mexe lá na frente e o cara vai lá atrás fazer cagada, né, Zago? Viu no que dá insistir com os parças? Roberson deve ser um bom amigo teu, talvez saiba assar churrascos fantásticos, sei lá.

Mas colocaste Valdívia, que vinha mal. E o Poko Cérebro acabou marcando um golaço libertador, em sensacional cobrança de falta. Depois do gol, demonstrando enorme equilíbrio emocional, Valdívia desfez-se em lágrimas, reclamando do desamor da torcida e dizendo que nas crises pessoais ninguém te abraça. Precisa de tratamento psicológico, claro. Tem dinheiro para tanto. Não obstante, deixo-lhe meu abraço pelo golaço. Faça outros!

Por falar em abraços, estou dando o braço a torcer para meu colega de trabalho Luís Eduardo Gomes. Ele acha que TODOS os jogadores que participaram do rebaixamento deveriam ser vendidos, trocados ou dispensados. Fiquei pensando nisso durante o jogo. Sabem quem eram os piores em campo no primeiro tempo de ontem? Sim, os dois únicos que participaram ativamente da debacle: Dourado e William. Eles pareciam constrangidos, com medo do jogo. E quem a torcida vaiou quando da apresentação do time no telão? Ernando, Andrigo (muitíssimo vaiado) e Ferrareis. E quem a torcida detesta sem dó nem piedade? Paulão, só que este está machucado, ainda bem.

A disputa com o Cruzeiro ainda está em aberto, quem foi ao jogo sabe que só o resultado foi bom. Léo Ortiz e Cuesta é uma dupla insegura e Dourado e William vou lhes contar…

Ah, Edenílson estreou muito bem.

Voltando de ônibus do jogo, ouço esta pérola, dita de um torcedor para outro: “Tu é a comprovação do nosso ensino falido, cara!”.

Devia ser mesmo.

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Curto e grosso, sobre o fato da Fifa confirmar o Inter na Série B

As chances do Inter não cair para a Série B foram dizimadas pelo empréstimo de D`Alessandro, pelos pênaltis perdidos por Paulão e Valdívia contra Chapecoense e São Paulo, pelos vários gols tomados nos últimos minutos, etc. Mereceu cair e quem me lê sabe que eu nunca desejei a volta pela via do Tapetão. Caiu no campo, volta no campo. Agora, exijo o fim de Piffero-Carvalho-Roth-Argel-Pelegrini no Inter.

E um grande colorado completa: “Se me permites, temos que acabar com o modelo que se segura em cima de nomes de pessoas e não de planejamentos e projetos. Se não aprendermos as lições dos últimos anos, teremos outros dissabores”.

Os façanhudos Fernando Carvalho e Celso Juarez Roth

Os façanhudos Fernando Carvalho e Celso Juarez Roth

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Bom dia, Zago (com os melhores lances de São José 1 x 2 Inter)

Tu não parece ser muito inteligente, Zago. Uma pena essa coisa de a luz da inteligência não brilhar para todos. Vamos começar por Nico López? Nico López não entrou em campo ontem, só Roberson, Andrigo, Ferrareis e Valdívia. Todos craques superiores. O uruguaio — melhor atacante nosso após o artilheiro Brenner — não parecia machucado, estava mais para o decepcionado e triste, vendo aquele horror sentadinho no banco.

Pois o Inter jogou malíssimo. Novamente, tivemos uma espetacular penca de passes errados e os the usual suspects confirmaram: William, Anselmo, Eduardo Henrique, Roberson, Andrigo, Ferrareis e Valdívia fizeram péssimas partidas. E por que Paulão jogou no lugar de Léo Ortiz, que é muito superior?

Roberson ia perdendo o gol mais feito da história. Errou o chute, mas o zagueiro foi piedoso e corrigiu o chute do coitado | Foto: Ricardo Duarte

Roberson ia perdendo o gol mais feito da história. Errou o chute, mas o zagueiro foi piedoso e corrigiu o chute do coitado | Foto: Ricardo Duarte

A diretoria parece estar fazendo o máximo. Tanto que colocou os salários e os direitos de imagem de todos em dia, mas parece que isso não faz jogar.  Eu sei que é difícil, Zago, mas erros de passes também são culpa tua. Isso é treinável, meu amigo. Por exemplo, sabemos que o William está uma porcaria e que tu deverias trazer de volta Alemão ou Junio — que não Brastemps –, mas, enfim, como eu dizia, o William recebeu uma bola e os outros jogadores foram se afastando, tornando o passe cada vez mais difícil.  Adivinha o que aconteceu?

E aquele enorme sufoco no final do jogo. Zago, dá uma parte do teu salário pro São Danilo Fernandes. Esse sim é muito bom e te salva!

E… incrível! Estamos classificados matematicamente. Lá na rabada, mas estamos.

Acho que tu cais logo após o Gauchão, Zago. E será merecido.

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Bom dia, Zago (com os melhores lances de Inter 1 x 0 São Paulo)

Hoje, só foto de quem jogou bem: Nico López e Uendel.

Hoje, foto de quem jogou bem: Nico López e Uendel.

É fácil detectar os erros que o time cometeu na magra vitória contra o São Paulo de Rio Grande, difícil é corrigi-los. O maior deles localiza-se na dupla de volantes Anselmo e Rodrigo Dourado.

Dourado é primeiro volante, deve jogar sempre ali. Sua dupla com Charles, que gosta e sabe sair para o ataque, tem tudo para funcionar bem, principalmente se Charles não estiver nervoso. Mas quando Charles sai, tu, em vez de colocar Fabinho — mau jogador, mas que também gosta de passear — coloca o horroroso Anselmo. Então, o time passa a ter Anselmo, que não joga nada, e Dourado fora de posição, jogando igualmente mal.

Outra coisa incompreensível é William. Ele voltou da geladeira fora de forma técnica. Hoje, Junio é melhor.

Quer mais? Retirar Uendel do meio-de-campo para colocá-lo na lateral fez com que o time perdesse um passe qualificado, causando sobrecarga para D`Alessandro, que fez uma partida abaixo do normal.

E, nossa, que festival de passes errados! E como Ernando marca mal! Levamos um baita sufoco nos últimos minutos. São Danilo Fernandes fez milagres. Para que aquilo? Achei até que o São Paulo demonstrou momentos de alto brilho técnico, tudo em razão de nossa marcação liberal e equivocada. E lembro-te que foste um bom zagueiro, Zago.

Mesmo assim, estamos só três pontos atrás do Grêmio e, mesmo com nossas atuações podres, é possível passar na frente deles. Eles são muito ruins também e, sem dúvida, este seria um bom ano para o interior levar o titulo. Até o final da fase classificatória, eles têm Novo Hamburgo e São Paulo fora e Juventude em casa. Nossos jogos são Ypiranga e São José fora e Cruzeiro no Beira-Rio, se não perdermos o mando deste último jogo.

Estamos em sétimo lugar. Classificam-se oito… Como tem um jogo atrasado, ainda podemos acabar e oitava rodada em oitavo.

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Bom dia, Zago ( com os melhores lances de Ju 1 x 0 Inter)

O Inter jogou muito mal e mereceu perder. Isto precede qualquer consideração sobre a arbitragem. É muito mais importante do que os erros de Diego Real. Ele errou e feio num momento em que até jogávamos melhor, mesmo com dez homens. (Aliás, como vejo muito futebol, posso dizer o quanto são absurdas as acusações que o Inter recebe de ser beneficiado pelos juízes. Como tenho boa memória, sei do pênalti não marcado contra o NH, dos dois pênaltis claros não marcados contra o Passo Fundo — que ainda fez um gol em impedimento — e de ontem. Sim, sei, houve o pênalti de Paulão em Pedro Rocha ou Bolaños (não lembro). Outro absurdo.

Mas mais me interessa a péssima atuação do Inter. William na lateral esquerda? Temos três laterais esquerdos: o lesionado Carlinhos, mais Uendel e Iago. Se Uendel virou meio-campista, por que não escalar Iago? E se Iago não pode, por que não Seijas, que jogava pela esquerda na segunda linha de 4 homens de seu time da Colômbia? Improviso por improviso… Pois a presença de William simplesmente detonou com o bom lado esquerdo ofensivo do Inter. Ele é  lateral direito e ponto. Celso Juarez já tentou dar-lhe outra posição sem sucesso, Zago.

William: todo torto na lateral esquerda

William: todo torto na lateral esquerda

Precisamos de armadores. O time perde muito sem Dale. Os outros jogadores da posição — Ferrareis, Andrigo e Seijas — parecem ter caído em desgraça e, bem, talvez mereçam… Sasha, que também poderia jogar ali, tem longa ficha médica e está fora novamente.

Nosso desempenho no Sartorão Anticultura 2017 é risível. Em 7 jogos, 7 pontos (1 vitória, 4 empates e 2 derrotas). Míseros 33% de aproveitamento. Os maus resultados têm sido apagados pelas boas atuações na Copa do Brasil, Primeira Liga e no Gre-Nal. De resto…

Faltam quatro jogos para o final da fase classificatória e hoje estamos fora dos oito primeiros. Os jogos que poderão salvar o Inter de um novo fiasco histórico são São Paulo (C), Ypiranga (F), São José (F) e Cruzeiro (C). Isto é, nenhum dos 5 primeiros colocados. Teoricamente seria fácil, mas o Inter tem desafiado tese atrás de tese.

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Bom dia, Zago (com os melhores lances de Sampaio Correa 1 x 4 Inter)

Vi tudo, foi espetacular mesmo. Mas, se fosse torcedor do PSG, ia querer a cabeça daquele treinador burro. Quem vai para a defesa daquele jeito, multiplica o número de ataques do adversário. Que se chamava Barcelona. Parecia que Celso Juarez estava comandando os parisienses. Renato deu sua opinião:

massacre

Bem, já em São Luís, no estado do Sarneystão, o Inter enfrentou e venceu por 4 x 1 ao Sampaio Correa, também conhecido como Bolívia Querida (sim, quem torce para o Sampaio é chamado de boliviano). Não sabiam? Pois é, nosso blog diverte e ensina.

Ensinamos mais, ensinamos agora que, no momento, quem dá as tintas é Brenner. Ontem, ele voltou a jogar bem, marcando dois gols. Já soma nove em seis partidas nesta temporada, o que dá uma média de 1,5 gol por jogo. É o artilheiro da Copa do Brasil, com cinco gols, e vamos deixá-lo ainda mais feliz interrompendo nosso texto com sua vibração.

Foto: Ricardo Duarte

Foto: Ricardo Duarte

Paulão, Nico López e Brenner (2) marcaram e este que foi teu nono jogo invicto, Zago: são seis vitórias e três empates. Nada mal para quem vem de 2016.

O jogo foi fácil, mas não dá para dizer que fizemos boa partida. Apenas nos impomos, coisa que não conseguíamos ano passado. Como sempre, Anselmo foi mal e Alemão parece ter sido um equívoco da atual direção. Para completar, no gol do Inter, o boliviano bateu a bola no canto protegido por Danilo Fernandes, que não se mexeu. Na minha opinião, falha dele.

Tenho vontade de rir quando penso que nosso bom ataque — Nico López e Brenner — foi contratado pelo repugnante quinteto do rebaixamento “Piffero – Fernando Carvalho – Pellegrini – Argel – Celso Juarez Roth”. Eram tão incompetentes que não conseguiam fazer jogar seus próprios bons contratados. Medeiros deve estar rindo disso, mas não deve agradecer.

Com o resultado, o Inter pode perder por dois gols de diferença ou até mesmo por 3 x 0 que avança à próxima etapa. A partida de volta contra os bolivianos está marcada para próxima quarta-feira (15/3), às 21h45, no Beira-Rio. Nosso próximo jogo é domingo (12/3), às 16h, contra o Juventude, no Alfredo Jaconi, pela sétima rodada do Costelão 2017.

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Bom dia, Zago (com os melhores lances do Gre-Nal de 2 x 2 de ontem)

O Grêmio dava uma saranda no Inter no primeiro tempo. Bolaños e Luan navegavam tranquilamente em campo. O Inter marcava de longe e eles podiam pensar no que fazer antes de receber a marcação. Já o Grêmio marcava em cima e obtinha enorme vantagem. Eles tem mais time, ainda. Mas Renatinho Portaluppi, velho amigo do Inter desde que era aprendiz de padeiro em Bento Gonçalves, resolveu mudar e recuar o tricolor no início do segundo tempo — esta afirmativa não é minha, é do próprio Renato, na coletiva após o jogo. Resultado: o Inter virou o jogo antes dos 15 min do segundo tempo. O empate do Grêmio veio num chute da entrada da área, com a bola passando entre três jogadores do Inter, o que provocou a falha de Danilo Fernandes. Lastimável.

O pessoal do Grêmio aprendeu muito ontem | Foto: Ricardo Duarte

O pessoal do Grêmio aprendeu muito ontem | Foto: Ricardo Duarte

Mais um empate. O empate dispara na ex-rivalidade Gre-Nal. Agora são 129. É o clássico Gre-Pate ou InPate. O Inter venceu 154 Gre-Nais, o Grêmio, 127, e temos 129 empates. Dá-lhe empate! Até os empates estão à frente do imortal…

Foi um bom resultado para nós, time merecidamente na segunda divisão. Apesar de não marcarmos nada bem, de os jogadores do Grêmio receberem sempre livres a bola, algo verdadeiramente apavorante, temos evoluído, Zago, e isso é o mais importante. Tu pegaste um grupo limitado, abalado psicologicamente e há 18 meses sem treinador. Ah, por falar em abalado psicologicamente… Charles e Léo Ortiz estavam nervosíssimos. William ligado em 220 V, o que é inútil. E Carlos… Olha, sei que Nico se machuca demais, mas é muito superior a este Carlos. Tem que jogar sempre. Nosso ataque tem que ser Nico e Brenner. E é melhor esquecer de Anselmo.

Nossa comemoração foi compreensível e justa. D`Alessandro, que não é nada burro, sabe que empatar com o Grêmio fazendo dois gols era impossível três meses atrás. Melhores em campo? Do nosso lado, D`Alessandro, Nico, Dourado e Brenner, que tem se mostrado um centroavante consistente.

Se seguirmos nesse ritmo, teremos um bom time para voltar para a Série A, em 2018. É sempre perigoso elogiar no inicio de março, mas acho que a diretoria tem trabalhado bem na dispensa de jogadores e nas contratações. E já damos trabalho a times do baixo clero da Libertadores.

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Bom dia, Zago (com os melhores lances de Inter 4 x 1 Oeste)

Ah, como fizeram falta esses pênaltis bem batidos em 2016, Brenner!

Ah, como fizeram falta esses pênaltis bem batidos em 2016, Brenner!

E finalmente o Inter acabou mostrando alguma coisa parecida com futebol, Zago. Os 4 x 1 sobre o Oeste foram justos. O time paulista é péssimo, mas lembro que nos atrapalhamos contra o Princesa do Solimões, que é pior. Ernando foi retirado para a entrada de Leo Ortiz — a cara do pai dele, com um futebol igualmente de primeira linha, bom com a bola no pé e no desarme. (Aliás, acertou o lançamento que Paulão tenta erradamente em todos os jogos). Brenner foi fixado como titular. Foi frio e competente para marcar dois gols. Carlos fez boa partida. Apesar de os erros de passe e o posicionamento meio ingênuo seguirem, o time esteve mais organizado. O gol do Oeste foi culpa de Paulão, o que não chega a ser exatamente uma novidade. O zagueiro Cuesta foi contratado e espero que os buestas Ernando e Paulão sejam afastados para que joguem o recém chegado argentino, mais Leo Ortiz, Eduardo e outros como Neris, que nem estreou.

Uma pena que Brenner tenha sido expulso contra o Passo Fundo. Não jogará o importante jogo — importante para o Picanhão 2017, bem entendido — contra o Brasil-Pel. A presença de um competente homem de conclusão é condição fundamental para qualquer time digno deste nome. Brenner está sendo a grande e boa surpresa deste ano. Nasceu em março de 1994 e é raro que um jogador vindo do interior do estado demonstre tanta personalidade e até certa arrogância. Ainda mais tendo 22 para 23 anos. Se ele estivesse em campo no time de Argel-Celso Roth (peço perdão por citar tais nomes, Zago) a fim de bater os pênaltis contra Chepecoense e São Paulo não estaríamos na segunda divisão. Verdade, é só fazer o cálculo.

Não chego a estar animado, mas gostei da evolução demonstrada ontem. Os volantes Dourado e Charles ainda estão (muito) fora do lugar, mas o lateral esquerdo Ueldel é eficiente. Junio e Alemão são interrogações, assim como a alternância entre Carlinhos e Uendel na lateral e meio-de-campo. Gostei do fato de Carlinhos ter ficado indignado com o tabefe que Dourado tomou. Paulão riu, Carlinhos quis briga. Chega de posturas risonhas e passivas, né? Risada é só para depois de gol nosso ou escárnio de adversários. Vaza, Paulão.

(Ontem foi um dia especialmente feliz. Anderson saiu, Cuesta foi anunciado).

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Bom dia, Zago (com os melhores lances de Passo Fundo 2 x 2 Inter)

Com dois gols, Brenner confirma positivamente, já Valdívia...

Com dois gols, Brenner confirma positivamente, já Valdívia…

Ontem, assisti apenas os 15 minutos finais do jogo, Zago. Cheguei em casa e o Brenner estava sendo expulso junto com um jogador do Passo Fundo. Então, vi uma pequena parte de um jogo de 10 contra 10. Mas deu para observar algumas coisas.

Para meu horror, jogavam Paulão e Ernando na zaga. Ignoro como esta zaga conseguiu sobreviver ao rebaixamento. Só de ver os dois juntinhos em campo, qualquer colorado já murcha. Depois observei Seijas sofrer um pênalti claro, não marcado pelo apitador. Acontece. E… nos minutinhos finais, notei como o Inter se acadelou. E avisei minha mulher: vamos tomar um gol.

Tentando manter um resultado mínimo de 2 a 1, marcando o PF somente a partir de nossa intermediária e só fazendo isso, convidamos o PF para o nosso campo.

Ora, tal atitude anima qualquer adversário e sei — talvez tu também saibas, Zago — que nos últimos 12 meses perdemos dezenas de pontos nos minutos finais por ficar apenas se defendendo. Dezenas!

Reza a Lei de Bielsa:

O time que abdica de jogar com a bola, multiplica o número de oportunidades que o adversário terá.

E não é que o PF empatou mesmo o jogo? Como? Com uma bola alta sobre Paulão e Ernando. Depois, quando repetiram os gols do jogo, vi que o primeiro gol do Passo Fundo tinha sido marcado em outra bola alta no setor de Fraldão & Cagão, como diz o amigo Dario Bestetti.

É muito pouco amor ao cargo, Zago. São quatro jogos no Gaúcho, com três empates e uma derrota. Estamos em décimo, com a mesma pontuação do primeiro rebaixado, o 11º. Recebeste uma ruína de time, mas está hora de aparecer um novo trabalho. O teu. Podias começar trocando a zaga, Zago. Se continuares assim, já sabes o que vai te acontecer. Bom dia.

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Bom dia, Zago (com os melhores lances de Princesa do Solimões 0 x 2 Inter)

Teus salvadores, Zago | Foto: Ricardo Duarte

Teus salvadores, Zago | Foto: Ricardo Duarte

O que foi aquele primeiro tempo contra o Princesa do Solimões, de Manacapuru (AM), ontem à noite? Com um time mal escalado por ti — escrevi no Facebook antes do jogo — , o que fizemos? Nada. O Inter não criou nenhuma chance clara de gol contra o Princesa do Solimões, sim, o Princesa do Solimões, EM TODO O PRIMEIRO TEMPO, só uns lances fortuitos causados por erros do adversário. Somos um time plano, cansativo de se ver, sem inspiração, imaginação e criatividade, somos deprimidos e infelizes.

O “atacante” Diego é um braço roubado à construção civil. Klaus estaria melhor entregando gás por nossas ruas. Conseguiu errar três saídas de bolas consecutivas. Eram passes fáceis, de futebol primário. Roberson e Andrigo nem jogaram, mas não os esqueço em razão dos traumas que me causaram. Ambos fariam uma boa equipe de entregadores de pizza.

Enquanto isso, Valdívia, Seijas e Brenner — que entrara bem contra o Brasil-Pel e que, como prêmio, foi esquecido — estavam no banco. E o zagueiro Neris nem estreou, o que me assusta terrivelmente. Será pior do que Klaus?

No segundo tempo, com Valdívia em campo no lugar de Diego, D`Alessandro ganhou alguma parceria para jogar. Coitado do Dale. Veterano, prestes a completar 36 anos, tendo que jogar por todo o ataque. Deveria ser preservado, mas desse jeito vai acabar com algum problema muscular.

E então, com um gol de Valdívia em passe de D`Alessandro, obtivemos a vitória, que foi confirmada por Brenner, outro que pede passagem para entrar no time, em novo passe do incansável Dale.

Será um longo 2017 para todos nós, colorados. A diretoria do clube parece querer contratar quase tudo o que lhe é proposto. Marcelo Cirino está chegando. Este é outro mau jogador, varrido pelo Flamengo. Pertencia ao chamado Bonde da Stella, grupo de jogadores do Mengo mais ligados à Stella Artois do que em treinar. O Globo chamou-o de “jogador nota 3”. Já o também pretendido William Pottker (um globetrotter atualmente na Ponte Preta) parece ser melhor, talvez parecido com o Brenner.

E domingo voltamos ao Gauchão contra o Passo Fundo fora de casa. Temos dois pontos em nove disputados, estamos quase na zona de rebaixamento. Que a luz do bom senso te ilumine, Zago!

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Bom dia, Zago (com os melhores lances de Inter 1 x 1 Caxias)

D`Alessandro marca seu golaço na única boa jogada de ataque do Inter | Foto: Ricardo Duarte

D`Alessandro marca seu golaço na única boa jogada de ataque do Inter | Foto: Ricardo Duarte

Três rodadas do Costelão 2017 — dois jogos no Beira-Rio e um fora — e o Inter conquistou apenas dois pontos. Está em décimo lugar, podendo entrar a qualquer momento na zona do rebaixamento. Sim, na zona do rebaixamento do charmoso Gauchão. O próximo jogo é contra o Passo Fundo (8º), domingo (19), fora de casa. Mas, no meio da semana, dia 15, à noite, o Inter joga contra o Princesa do Solimões, time semi-profissional da cidade de Manacapuru (AM). O jogo será em Cascavel (PR) e deve ser fácil, apesar de ter o potencial de nos eliminar, já em fevereiro, de uma das mais importantes competições do país. Muito cuidado, portanto.

Tudo pode acontecer conosco, pois não estamos jogando nada. A partida de sábado contra o Caxias foi uma grande demonstração de incapacidade ofensiva, aliada a erros defensivos — um deles fatal. No primeiro tempo, demos dois chutes a gol, ambos de fora da área. D`Alessandro não pode fazer tudo sozinho, Valdívia está fora de ritmo e quando olha para o ataque, vê Roberson…

Porque tu, Zago, estás queimando de cara uma de tuas contratações. A insistência com Roberson é um absurdo. Brenner e Aylon já fizeram mais este ano e em suas carreiras. Insistir com Roberson, Paulão, Ernando, Bob e Andrigo parece ser de rigorosa inutilidade. O primeiro já é detestado pela torcida e os outros, pelo rebaixamento. Paulão e Ernando reclamam que ficaram marcados pela queda. É óbvio que ficaram! Como não?

Sei que reconstruir um time que passou um ano e meio sem treinador é complicado, mas tu estás deixando a coisa ainda mais difícil com tuas insistências bobas. E o torcedor está distante, sumido mesmo. Ninguém quer dar respaldo. Ninguém quer nem ver. Note bem, teu presidente Marcelo Medeiros venceu a eleição com 95% dos votos porque o outro candidato era o de Piffero-Carvalho. Vocês não se enganem. Vocês não têm grande apoio.

Sei que mudar o cenário de um clube com dívidas e de plantel caro e ruim não é fácil nem rápido, então Zago, pelo menos evite ao máximo os testes desnecessários. Somos apenas um timeco de merda atrás da formação menos pior.

Por que não testar já, contra o Princesa do Solimões, Dourado e Charles como volantes, Dale e Seijas na armação, com Nico López e Carlos na frente?  Não seria mais razoável? Seijas jamais teve os cinco jogos seguidos de Roberson para jogar. Ninguém sabe muito bem quem ele é.

Bem, boa sorte na quarta!

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Bom dia, Zago (com os melhores lances de Inter 1 x 0 Flu)

O gol foi do volante Charles | Foto: Ricardo Duarte

O gol foi do volante Charles | Foto: Ricardo Duarte

Ontem, fizemos melhor partida de 2017. Sim, tivemos poucos jogos, o ano está recém iniciando, mas o losango formado por Anselmo, Dourado, Charles e Dale foi a melhor solução encontrada até o momento. É claro que o adversário era o time reserva de Fluminense e jogamos com três volantes. Mas isso é mera tese, porque Dourado não joga mais como volante, está sempre no ataque e precisa de proteção atrás. Charles e ele alternaram-se eficientemente na função de ir ao ataque, preocupando o Flu.

Os laterais Alemão e Uendel atacaram bem — às vezes ao mesmo tempo, certamente em razão da presença dos tais 3 volantes — e tiveram problemas atrás. Acho que Uendel e Charles são as melhores notícias do ano. Klaus e Paulão atuaram bem demais. (Não tenho nada contra o Paulão jogar bem). Na frente, tivemos D´Alessandro pela direita e Valdívia pela esquerda, com o péssimo Roberson centralizado.

O interessante é que o gol de Charles teve uma troca de passes de 35 segundos. Foram mais de 20 passes certos. Mas fala sério, Zago, Roberson pode ser teu bruxo, mas deve vazar já, na minha opinião. E o Andrigo leva jeito de motoqueiro entregador de pizza, daqueles trazem o troco num saquinho.

Tu pegaste um time há 18 meses sem técnico. Vejo lógica nas tuas decisões e sei que vai demorar para que o time tome forma. Sou otimista. Por outro lado, a pressão será enorme. Uendel disse que até os treinos são nervosos. Por isso é que seriam importantes algumas vitórias no Gaúcho. O Inter está em 10º no regional, o 11º já está na zona do rebaixamento. Não dá, né? Isso incomoda.

Creio que estamos estruturando um novo time. Talvez não vá ser uma Brastemp, mas acho que será um time. Finalmente.

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Bom dia, Zago (com os melhores lances de Inter 1 x 2 NH)

Fernando Bob preparando alguma bobagem | Foto: Ricardo Duarte

Fernando Bob preparando alguma bobagem | Foto: Ricardo Duarte

Não gostei nem um pouco do Inter ter te contratado. Sei do bom trabalho realizado no Juventude e do bom nível de atualização que tens — coisa rara em nosso futebol. Mas há atitudes difíceis de relevar, ainda mais em um clube cujo símbolo é um Saci. Acho sintomático que as pessoas te chamem agora de Zago. Querem deixar aquele zagueiro Antônio Carlos para trás. É o que farei também.

É claro que os 18 meses em técnico estão te cobrando um duro preço. Argel e Celso Roth não deixaram pedra sobre pedra. O time chegou a ti sem nada treinado ou bem preparado, estás partindo do zero absoluto. Mas escalações como a Fernando Bob no último sábado demonstram certo desespero ou desconsideração por 2016. Não adianta retestar velha fórmulas fracassadas, ainda mais que todo o RS futebolístico sabe que Bob será logo engolido pelo ascendente Charles. Também é inútil fazer um lado direito com jogadores como Ceará e D`Alessandro que, no meio do ano, somarão 73 anos. Também me surpreende a sobrevivência de Paulão, Ernando e Andrigo. Esses caras não jogam nada, Zago. Por que contratamos Klaus, Néris e trouxemos Eduardo de volta? Não foi para enterrar Pauão e Ernando de vez?

Outra coisa: não estaria na hora de fixar Dourado na frente da zaga? Este moço teve um 2016 desastroso jogando solto pelo campo, como se estivesse numa eterna pelada no Parque Saint-Hilaire. O que eram aqueles contra-ataques do Novo Hamburgo? A gente erra um passe — fato comum —  e é pego sempre com a bunda de fora?

Vai ser uma reconstrução penosa, muito dolorida, meu rapaz. Valdívia volta em boa hora. Penso que o Gaúcho é o momento perfeito para dar força jovens como Junio, Charles e outros que tu deves nos apresentar, assim como para ver quem são de verdade Nico López, Seijas e os outros recentes contratados.

Sei da pindaíba e dos salários — direitos de imagem — atrasados, mas tu sabes que serás cobrado do mesmo jeito por uma torcida impaciente.

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

O gol mais bonito de 2016

O gol é de Luis Suárez para o Barcelona em cima do Espanyol, mas o que Messi com a bola faz apenas comprova, mais uma vez, que ele não é humano. Aquele último e inesperado drible com o pé direito… Vejam clicando aqui.

clipboard01

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Três tópicos antes do Natal

Durante os aplausos, uma senhora tirava fotos de Daniel Barenboim usando o flash. Ele interrompeu a plateia e disse: “Não use o flash, senhora. Por três razões: primeiro, porque é proibido; segundo, porque me incomoda; terceiro e mais importante, porque, enquanto faz a foto, não pode me aplaudir”.

Uma coisa que sempre quis ter e não tenho é classe.

daniel_barenboim_930

.oOo.

Alex Castro tem razão: “Se você declara publicamente seu ódio a alguém, está declarando que aquela pessoa tem poder sobre você”. Faz três anos que tenho me mantido fiel à Lei de Steinbeck, que diz mais ou menos assim: “Vou me vingar de ti da forma mais cruel, vou deixar pra lá”. O Chico Marshall completa dizendo que “Aristóteles (De Anima) afirma que “nada produz maior cólera do que a expectativa de honra frustrada. Desdém, a mais letal das armas”.

Não é o Alex, nem o Steinbeck, é Aristóteles

Não é o Alex, nem o Steinbeck, é Aristóteles

.oOo.

Conforme nós prevíamos, a coisa ia ficar séria. Ficou. O Vitória e a CBF fizeram sacanagem sim. Agora só falta dizerem que o Inter forjou o documento do Monterrey… Não creio que o Inter mereça ser resgatado do rebaixamento — afinal, quem perde duas vezes para o Vitória e e obtém um ponto do Santa Cruz tem que morrer mesmo — mas acho que o Vitória deveria ser o quinto rebaixado. Acho que os advogados do clube não devem se entregar. O Vitória fez algo duplamente proibido: contratou sem fazer o atleta voltar ao clube de origem e fora da janela. Curioso é o silêncio da Federação Gaúcha.

bc502b04-b337-4212-a71d-5bceb3643832

1061440d-3ae7-4587-9756-4a6d4b7c4aa8

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Em livro, Koff confirma auxílio para o Grêmio sair da Série B em 1992

fabio-koffNo livro Fábio André Koff, Memórias e Confidências — o que faltou esclarecer, depoimento do ex-presidente do Grêmio nos períodos de 1982-1983, 1993-1997 e 2013-2014, concedido a Paulo Flávio Ledur e Paulo Silvestre Ledur (Ed. Age, 2a. edição), há um trecho que põe por terra um dos mitos gremistas, o da volta “honesta” para a primeira divisão em 1992. O livro conta os bastidores das principais conquistas de Koff no clube e outros detalhes deliciosos. Sabiam, por exemplo, que Koff foi técnico de futebol?

O livro completo encontra-se neste link. Mas o que nos interessa é esclarecer um ponto que os gremistas adoram negar: que houve uma enorme colher de chá para que o clube voltasse à primeira divisão em 1992. Houve. E com a participação do ínclito Eurico Miranda. Vejam abaixo a palavra do ex-presidente do Grêmio:

livro-koff

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Um pequeno comentário sobre a agressão do ex-presidente Fernando Miranda

Mirabnda chega ao fim da linha.

Mirabnda chega ao fim da linha.

Nada tinha contra o ex-presidente do Inter Fernando Miranda. Até admirava sua corajosa passagem pelo Inter, nos anos 2000 e 2001, brigando e vencendo o célebre grupo conhecido como Império Otomano, que afundara o Inter nos anos 80 e 90 do século passado. Ele pagou contas, montou um time mais ou menos cumpridor e foi embora irritado com todo mundo, achando-se injustiçado, creio. Sempre me pareceu uma pessoa a ponto de explodir, mas enfim, jamais vira ele louco, totalmente descontrolado como ontem à noite.

Anos atrás, Miranda criou um blog onde explicava muitas de suas atitudes como dirigente. Eu lia tudo e aprendia muita coisa. Suas explicações eram longas, detalhadas, claras, de uma sinceridade rara no futebol. Depois, saiu de circulação. Como tenho vários amigos próximo do clube, ouvia volta e meia comentários a respeito dele. Eles diziam mais ou menos isso: o Miranda está cada vez mais louco.

Ontem, ele reapareceu na TV Ulbra, canal 21, dentro do programa Cadeira Cativa, de Luiz Carlos Reche. Deveria ter ido a outro lugar. Em determinado momento, ele e o jornalista Julio Ribeiro iniciaram um bate-boca. Acontece que Miranda fizera uma longa exposição e Julio desejava rebater alguns pontos. As vozes ficaram mais altas, Miranda chamou o jornalista de “asqueroso” e “bacaca”, este não gostou, gritou mas permaneceu sentado, e logo depois foi agredido por um soco desferido pelo ex-presidente. A cena de Miranda erguendo-se e dando uma corridinha até a cadeira onde estava Julio é especialmente ridícula. O homem estava fora de si. Dizem que é comum.

O incrível é que o pai do presidente recém-eleito Marcelo Medeiros, o qual se chamava Gilberto Medeiros, também na TV, tinha tomado uma surra do ex-presidente do otomano José Asmuz, um dos piores presidentes da história do clube, mas que nunca nos levou à segunda divisão. O caso foi muito mais grave. Asmuz deu-lhe uma série de socos na cabeça pelas costas, sem grande reação de Gilberto, que permaneceu sentado, apenas protegendo-se com os braços. Júlio Ribeiro também não reagiu, apenas tratou livrar-se do agressor, certamente sem acreditar que estivesse participando de uma baixaria daquele nível.

Quando vi, também não acreditei. Sou amigo de Júlio. Nem sempre concordamos — aliás, discordamos frequentemente — e por isso mesmo sei que se trata de um ser humano altamente civilizado. Não vi o que houve antes do momento da agressão, mas Miranda devia estar muito descontrolado para deixar Júlio respondendo em voz bem alta “Babaca é tu”.

Olha, ninguém gostou de ir para a segunda divisão e todos sabem os motivos pelos quais lá chegamos. Brigue (verbalmente, no máximo) com o Vitorio causador de tudo, brigue com Carvalho, Argel e Roth. Agora, Fernando Miranda, uma agressão física a alguém que não dirigia o clube é algo patético, coisa de torcedor marginal.

Isso diz mais sobre o Sr. do que qualquer opinião sua.


Mais completo, aqui:

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

O dia seguinte de um colorado

Desde junho, alguns poucos colorados avisaram e reavisaram, mas de nada adiantou. O Inter parece ter planejado cuidadosamente sua queda. Mandou incompreensivelmente D`Alessandro para a Argentina. Manteve Argel paralisado em uma irrepetível sequência de jogos sem vencer. Trouxe um sujeito totalmente diferente, ídolo da instituição, para 5 jogos e botou a cereja no bolo ao contratar o decadente Celso Roth sob um envelhecido e pouco criativo Fernando Carvalho. Tudo isso debaixo dos olhos do aparvalhado presidente Vitorio Piffero.

Sábado houve as eleições para presidente. Marcelo Medeiros foi eleito com 12.134 votos (94,8%) contra 666 votos (5,3%) de Pedro Affatato, que representou a gestão Vitorio Pífio no pleito. Os votos brancos foram 224 e os nulos, 960. Achei alto e significativo o número de 666. Mas ao menos foi menor que o de brancos e nulos. Livres finalmente de Pífio e Carvalho? Não sei, no Beira-Rio, eles ainda são muito amados por alguns conselheiros que não sabem nada de futebol e que só estão lá por serem figuras de destaque em nossa sociedade…

Antônio Carlos Zago deverá ser anunciado como novo técnico do Inter ainda esta semana. Não gosto dele em razão de alguns episódios de racismo, mas o fato é que não há bons nomes no mundo se não houver uma estrutura mínima para recebê-los. Provavelmente, teremos o retorno de D`Alessandro, mas não se pode jogar todas as expectativas num jogador veterano que completará 36 anos em 15 de abril de 2017. Há que montar um novo time — temos várias e bem conhecidas perebas — e uma comissão técnica que não mate nossos jogadores.

Quando falo em matar, refiro-me aos jogadores-zumbis do Inter que renascem em outros clubes. Por exemplo, Marinho, do Vitória, esteve quatro anos no Internacional — emprestado a maior parte do tempo. Não lembro de ter jogado por nós. Também houve Cleiton Xavier, do Palmeiras, que esteve seis anos no Internacional — emprestado a maior parte do tempo. Além disso, o melhor jogador do Santos é Lucas Lima, que esteve dois anos no Inter e foi emprestado. Não marcou nenhum gol aqui… Nem vou citar outros casos de jogadores, como Ricardo Goulart, que não tiveram bom ambiente ou preparo no clube e que estouraram assim que foram transferidos. É que tivemos em 2016 um caso de paroxismo de ruindade na comissão técnica.

Enquanto escrevo este texto, vejo que o Inter acaba de confirmar Zago. O mínimo que espero é uma declaração bem clara de um homem que assumirá o comando técnico de um time que tem por símbolo um saci. Não resolve, mas seria o mínimo.

antonio-carlos-zago

.oOo.

Não vou falar sobre o jogo de ontem porque não vi. Estava bem feliz num festão de aniversário de um querido amigo. Sabia que era dia dos gremistas irem para a Goethe.

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Cobertos de razão, torcedores colorados repudiam a declaração de Fernando Carvalho

NIKE SU13Eu já tinha escrito aqui neste blog que Fernando Carvalho era uma daquelas pessoas de alguma idade que não preservaram a inteligência. Disse e repeti. Acontece. Completo agora dizendo que ele deve ir para casa cuidar do netos, se os tiver e se os filhos permitirem. O que ele cometeu no dia de hoje já foi muito bem respondido pela ComudoInter e por minha amiga Elisa Piranema. Abaixo, copio os textos de meus amigos. Chega do Inter na 1ª Divisão, chega de fiascos. Vamos varrer esta diretoria nas eleições de dezembro. E adeus, Fernando Carvalho!

Também peço o encerramento do campeonato AGORA com a queda do Inter. Temos que repensar o clube.

.oOo.

O Grupo do Facebook, ComudoInter divulgou uma carta de repúdio à declaração realizada ao Vice-presidente de futebol Fernando Carvalho, onde ele comparou o acidente com o avião da Chapecoense com o risco quase iminente de rebaixamento do Internacional.

Com diversas assinaturas, a carta dos torcedores pede o encerramento do campeonato mesmo que acarrete o rebaixamento do Internacional.

Leia na íntegra:

CARTA DE REPÚDIO ÀS DECLARAÇÕES DE FERNANDO CARVALHO

De: Torcedores colorados
Para: Torcedores de outros times, amantes do esporte, e acima de tudo seres humanos

É com um imenso pesar que nós, torcedores do Sport Club Internacional, repudiamos as declarações dadas pelo ex-presidente Colorado – o Sr. Fernando Chagas Carvalho – à Rádio Pampa na fatídica Terça-Feira, dia 29/11/2016, após o trágico acidente com o avião que transportava a equipe da Chapecoense, além de sua comissão técnica, comissários de bordo e jornalistas esportivos.

Outrora um presidente do qual nos orgulhávamos de um dia termos tido, por sua glória máxima de obter um título mundial, hoje nos envergonhamos por sua frase “Temos a nossa tragédia particular, que é fugir do rebaixamento (…) e esse adiamento de rodadas certamente será prejudicial”, que demonstra uma absurda falta de compaixão ao desprezar que nenhuma tragédia, única e exclusivamente futebolística – como ser rebaixado a uma série inferior –, se sobrepõe à tragédia ocorrida que acarretou a perda das vidas de pessoas, pais de famílias e profissionais dedicados.

Seria leviano ignorar a comoção global com tamanha catástrofe, de tal forma que compadecer-se da dor alheia não é demagogo, e sim empático. A sua dor, torcedor de Chapecó, é também a nossa dor. E a sua decepção com a declaração infeliz, é, também, a nossa decepção. Abaixo de vestirmos vermelho e branco somos também de carne e osso, e o que, esporadicamente, nos divide, é algo infinitamente menor quanto ao que nos une permanentemente: Somos seres humanos, e como tais, prezamos pelo bem estar de nossos semelhantes.

Acima de qualquer rivalidade, acima de qualquer disputa e acima de qualquer paixão a uma entidade futebolística, deve-se sempre existir o respeito. Respeito, este, que parece ser uma virtude desconhecida ao antigo dirigente, mas que acompanha a nós, torcedores do Internacional e verdadeiros representantes deste Clube do Povo.

Isto posto, nos manifestamos favoráveis ao encerramento do Campeonato Brasileiro sem a realização de sua rodada derradeira, cientes de que os resultados atuais acarretariam o descenso de nosso clube. Não há clima para futebol no que resta deste ano.

Por fim, a quem tenha se ofendido: Nosso imenso pedido de desculpas, tal declaração não representa a dor que também estamos sentindo.

Atenciosamente,
Torcedores colorados “

.oOo.

A torcedora e minha amiga Elisa Del Pino Piranema publicou o que segue em seu perfil do Facebook. Ela também me representa.

Se já não bastasse todo o sofrimento que estamos vendo com a tragédia da Chape, tenho que ouvir um dirigente vir dar uma declaração NOJENTA E REVOLTANTE que o cidadão que é vice de futebol do Inter deu, pq me nego de hj em diante citar o nome dele.

Que moral tem essa criatura de falar uma coisa dessas se toda essa situação que estamos passando é culpa e muito dele por ter trazido o MAIOR DESAFETO DA TORCIDA COLORADA para nos treinar e se não bastasse insistir com ele mesmo vendo que o barco estava afundando.

Triste é ver um dirigente que já foi tão respeitado pelo Brasil inteiro, inclusive por mim, ter um fim tão decadente e patético.

Só tenho duas coisas a dizer: ESSE CIDADÃO NÃO REPRESENTA A MAIORIA DA TORCIDA COLORADA e peço desculpas às 75 FAMÍLIAS que perderam seus entes queridos por ter que ouvir e ler uma coisa dessas.

Triste é ver que tem pessoas que diante de uma tragédia dessas, consiga ainda pensar só no seu umbigo e sua reputação, pouco se lixando para os seres humanos que partiram de uma forma tão trágica.

Desculpe o desabafo mas numa hora dessas o que menos importa é se vamos cair ou não, pq a VIDA É MAIOR QUE TUDO E QUE TODOS.

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!