Porque hoje é sábado

As fotos a seguir são do norte-americano nascido em Taiwan Hilo Chen.

6550793_1_l

Só tem um detalhe: não são fotos, são pinturas.

Chen-Top_Bikini

Mas apenas em algumas imagens a sensação de irrealidade fica mais alta.

Beach164

Me digam qual é a diferença de olharmos uma mulher real ou um desenho?

Chen_Bathroom11

Pensemos, por exemplo, em Charlize Theron.

Chen_Beach-99_1982_oil-on-canvas

Você, um de meus sete leitores, jamais terá Theron — então …

Hyper-Realistic-Paintings-by-Hilo-Chen-10

… qual é a diferença entre vê-la em fotos ou ver um desenho dela?

chen11

Ah, ela tem trabalhos admirados por nós e uma biografia?

chen_beach149

Sim, mas o que nos interessa nestas noites de sexta-feira …

e8d51d89f4d0a7a9d51c00a928bd1b03_h

… é seu trabalho photoshopado para a Playboy em maio de 1999, não?

hilo-chen-1

E ali, o que é Charlize e o que é ficção? O que há de realmente apalpável nela?

hilo-chen-10

Sei lá, mas fiquei bem interessado no conceito dos trabalhinhos do …

hilo-chen-11

… certamente perecível Chen.

hilo-chen-2

Agora, de garantido mesmo, é que a foto abaixo …

Charlize Theron

… é pura Charlize. E basta para ser irresistível.

Porque hoje é sábado, Alyssa Arce

Às vezes, pisamos a linha do vulgar nesta série de posts conhecida como PHES.

Alyssa_Arce_01

Às vezes, mesmo que tentemos ao máximo, ultrapassamos em muito esta linha,

Alyssa_Arce_02

brincamos um pouco lá do outro lado e

Alyssa_Arce_03

retornamos para nossa conhecida austeridade e seriedade.

Alyssa_Arce_04

Às vezes, raras vezes, uma poesia começa a cantar sozinha na minha cabeça.

Alyssa_Arce_05

Pode ser qualquer uma que estava gravada na memória e que de repente surge.

Alyssa_Arce_06

A desta semana é uma bem desconhecida e cômica de Drummond.

Alyssa_Arce_07

Se não me engano, está no livro Brejo das Almas, de 1934. O nome dela é Em face dos últimos acontecimentos e — se dividida ao meio em três partes, poder-se-ia dizer que é meio social, meio erótica, meio humorística.

Alyssa_Arce_08

Em face dos últimos acontecimentos (poema de Carlos Drummond de Andrade)

Alyssa_Arce_09

Oh! sejamos pornográficos
(docemente pornográficos)

Alyssa_Arce_10

Por que seremos mais castos
que o nosso avô português?

Continuar lendo

Porque hoje é sábado, Victória Guerra e Zsuzsanna Ripli

Por desapego ao personagem principal

– seja em livros, filmes e até aqui no PHES –

Victoria_Guerra_02

resolvi fazer uma PHES em dupla.

Victoria_Guerra_03

A primeira parte com as castas fotos da bela portuguesa

Victoria_Guerra_04

Victória Guerra (Faro, 1989) e a segunda

Victória Guerra

com a bem mais quente e húngara Zsuzsanna Ripli (Szigetvár, 1981).

ITALY-VENICE-FILM-FESTIVAL

Não dá esperar muita explicitude de uma portuguesa que é atriz e modelo.

Victoria_Guerra_07

Ela simplesmente não deixará ver o que só ela vê

Victoria_Guerra_08

deixando-nos a ver navios

Victoria_Guerra_09

sobranceira.

Victoria_Guerra_10

Já a Hungria é outro país.

Zsuzsanna_Ripli_01

Há o Danúbio passando entre Buda e Peste,

Zsuzsanna_Ripli_02

e as mulheres aparecem mais ousadas

Zsuzsanna_Ripli_03

e sorridentes.

Zsuzsanna_Ripli_04

O mundo é assim.

Continuar lendo

Porque hoje é sábado, o Milagre

Por delicadeza, por obediência,

phes01

quase perdi minha vida.

phes02

Vivia apenas metade dela,

phes03

tudo era meia verdade.

phes04

Meia verdade é como habitar meio quarto,

phes05

ganhar meio salário.

phes06

É como só ter direito

phes07

à metade da vida.

phes08

Num milagre, a uma metade juntou-se outra

phes09

perfazendo um inteiro.

phes10

Aquela parte que existia ganhou um corpo,

phes11

e agora ela o observa.

phes12

Continuar lendo

Porque hoje é sábado, todas as mulheres

Para Rubi

Nos arquivos

01

dormem quietas

02

as mulheres

03

que nosso olhar

04

desperta.

05

A fim de levarem

06

suspensas,

07

nossas fantasias:

08

as lúbricas (e lúdicas)

09

(e afetuosas) (e loucas)

10

mas, sobretudo,

11

as do sublime (e justo) (e sempiterno)

Continuar lendo

Porque hoje é sábado, assista a um Grande Clássico com Milton Ribeiro

Milton Ribeiro faz tudo por você. Primeiro, ele mostra o cartaz do filme.

Sim, Janela Indiscreta! Então, ele pega sua mão, você entra e… Silêncio, vai começar!

rear01

L.B. “Jeff” Jeffries: I get myself half killed for you and you reward me by stealing my assignments.

Gunderson: I didn’t ask you to stand in the middle of that automobile racetrack.

Tradução: L.B. “Jeff” Jeffries: Eu me peguei metade morto e ganhei de prêmio um pé quebrado, porra. Gunderson: Eu não perguntei se tu precisavas ficar no meio da pista bem na frente do automóvel.

rear02

Gunderson: It’s about time you got married, before you turn into a lonesome and bitter old man. Jeff: Yeah, can’t you just see me, rushing home to a hot apartment to listen to the automatic laundry and the electric dishwasher and the garbage disposal and the nagging wife… Gunderson: Jeff, wives don’t nag anymore. They discuss. Jeff: Oh, is that so, is that so? Well, maybe in the high-rent district they discuss. In my neighborhood they still nag.

Tradução: Gunderson: É sobre o tempo que não comes ninguém, quem não come ninguém acaba como o Reinaldo Azevedo. Jeff: Sim, como você e os justos da veja. Não quero que minha libido ouça a Grace Kelly dizer automaticamente “Querido, leva o lixo na rua?”. Gunderson: Mulheres não discutem, elas mandam, porra. Jeff: E se tomam uma porrada a discussão acaba com eles na Delegacia da Mulher. E na minha vizinhança ainda, né?

rear03

Jeff’s rear window characters:

Tradução: Os caracteres da janela do Windows de Jeff:

rear04

Miss Torso, the ballet dancer

Tradução: Uma dançarina gostosa que vai se apaixonar por um baixinho.

rear05

Mr. Lars Thorwald and his nagging wife

Tradução: O vizinho assassino com a esposa entrevada, né?

rear06

the newly-wed… all of which comment on Jeff-Lisa relationship or reflect its possible future

Tradução: Os recém-casados fofos… Que ficarão todo o tempo fazendo aquilo que Lisa (Grace Kelly) quer fazer com Jeff (James Stewart), apesar de ele só quer saber de fotografia e de coçar o pé.

rear07

Stella: Look, Mr. Jeffries, I’m not an educated woman, but I can tell you one thing. When a man and woman see each other and like each other, they oughta come together–wham!–like a couple of taxis on Broadway, and not sit around analyzing each other like two specimens in a bottle. Jeff: There’s an intelligent way to approach marriage. Stella: Intelligence! Nothing has caused the human race so much touble as intelligence. Ha, modern marriage! Jeff: Now we’ve progressed emotionally. Stella: Baloney! Once, it was see somebody, get excited, get married. Now, it’s read a lot of books, fence with a lot of four-syllable words, psychoanalyze each other until you can’t tell the difference between a petting party and a civil service exam.

Tradução: — Eu não sou educada, por isso quero ver sexo neste filme e não masturbações sobre vizinhos. — O casamento é um jeito inteligente de acabar com o sexo. — Inteligência. Os sionistas são mais educados e inteligentes e olha o que eles fazem na Palestina. — Eles são mais desenvolvidos. — Por isso que fodem com os coitados. Ficam excitados. Depois vão para um psicanalista ou um rabino e não sabem mais a diferença entre uma exposição de filhotes e um exame para entrar a serviço do exército.

rear08

Lisa…

Tradução: Que fotografia, que nada…

rear09

Carol…

Tradução: Quero é te lamber inteirinho…

Continuar lendo

Porque hoje é sábado, Randi Ingerman

Tinha desistido do PHES de hoje. Foi um dia “trabalhado demais”, por assim dizer.

Randi_Ingerman_01

Além do mais, passara a tarde volta e meia olhando a foto de uma mulher muito bela…

Randi_Ingerman_03

e vestida. Minhas retinas estavam totalmente tomadas por aquele poema.

Randi_Ingerman_04

Mas aí pensei em meus sete leitores e no respeito que devo ter por eles(as).

Randi_Ingerman_02

E inesperadamente, uma perna ergueu-se, surgiram movimentos interessantes

Randi_Ingerman_05

e tudo se encrespou.

Randi_Ingerman_06

Lembrei que um amigo tinha me enviado uma foto de uma certa Randi Ingerman,

Continuar lendo

Porque hoje é sábado, Dina Sfat

Eu amava Dina Sfat (1939-1989). Ela foi, primeiro que tudo, um grande rosto de atriz.

Dina_Sfat_001

Filha de judeus poloneses, foi também uma bela, lindíssima mulher, porém

Dina_Sfat_003

sua essência jamais obteve ser captada por câmeras fotográficas,

Dina_Sfat_004

pois as câmeras mostram cristalizações do fugidio, figuras imóveis,

Dina_Sfat_005

enquanto Dina só podia ser apreendida no somatório

Dina_Sfat_002

de gestos, voz, maneiras, expressões, movimentos, charme e por um fato único

Dina_Sfat_006

(e talvez inexplicável): Dina tinha uma presença assombrosamente sensual e sedutora.

Continuar lendo

Porque hoje é sábado, Jenna Jameson

Esta é a 259ª edição do PHES e, pela primeira vez,

Jenna_Jameson_01

nossa única homenageada será uma atriz pornô.

Jenna_Jameson_02

Não é nossa especialidade, mas também não estamos falando de

Jenna_Jameson_03

uma pornstar comum — estamos falando da aposentada Jenna Jameson.

Jenna_Jameson_04

Uma mulher efetivamente bonita,

Jenna_Jameson_05

que talvez fizesse sucesso em outra carreira

Jenna_Jameson_06

menos explícita de modelo.

Continuar lendo

Porque hoje é sábado, Catherine Deneuve

Catherine Fabienne Dorléac, Catherine Deneuve, nasceu em Paris no ano de 1943.

catherine deveuve by david bailey january 1968

Quando jovem, ela estava mais para o assombro que o humano.

Deneuve, Catherine_04

Era tão perfeita que não conseguia imaginá-la vivendo os mesmos problemas e

mazelas de nós vivemos (ela é madrinha de vários grupos de surfistas, sabiam?).

Catherine Deneuve Lusty Libra 4784934

Logo os cineastas deram-se conta de que aquele rosto merecia um lugar único, só dele. Continuar lendo

Porque hoje é sábado, Sofía Jaramillo ou uma colombiana para os gremistas colorados

Sofía Jaramillo é uma colombiana que adora futebol.

Sofia_Jaramillo_01

E torce para um time de camisas vermelhas e calções brancos.

Sofia_Jaramillo_02

Que são um pouco maiores que os análogos usados nas fotos acima. Continuar lendo

Porque hoje é sábado, Tamara Ecclestone

Tamara Ecclestone é a perfeição abaixo e uma das mulheres mais ricas do mundo.

É a filha mais velha — só 28 anos — do bilionário Bernie Ecclestone, dono da Fórmula 1.

E é nada menos do que vocês estão vendo. Não é mais que demais?

Sua riqueza aliada a sua incrível e doída beleza (dói AQUI) chegam a ser uma injustiça.

Por que tanto em uma só pessoa?

Não sei a resposta, pois as instâncias superiores recusam-se a falar.

Mas, enquanto isso, Tamara consome o interminável dinheiro do pai, escreve no twitter,

– parece muito feliz — e, dia desses, resolveu ganhar um troco posando para a Playboy.

Na revista, a deusa é acompanhada de serviçais que dirigem seu carro,

arrumam suas sandálias ou colocam seu traseiro no lugar exato.

Ela também aparece nadando em dinheiro numa foto acima, viram?

Bem, mas esta não é uma coluna ressentida com as coisas deste mundo;

é uma coluna satisfeita com as coisas deste mundo mesmo que pareçam de outro;

então, pensemos em Tamara dentro de sua nobre função neste PHES:

a de mero objeto sexual.

Acaba de me ocorrer uma coisa muito brega olhando a foto acima,

a de comparar Tamara com as curvas da Fórmula 1…

Como poderia pensar numa bobagem deste calibre no momento em que desejo apenas

esgrimi-la?

Como poderia me ocorrer compará-la a algo que me interessa tanto quanto

o campeonato mundial de ursos pandas sobre patinetes?

Lendo a respeito de Tamara, noto que ela tem predileção especial por

algo bem humano e inglês, como tomar um porre e balbuciar coisas sem nexo pela rua.

Aliás, nas duas fotos acima e na de baixo a temos saindo para a noite.

Então, sonhemos, embriagando-nos

da filha do chefão (ou chefinho).

Ah, Tamara!

Porque hoje é sábado, Alejandra Benítez, Ministra do Esporte da Venezuela

Esta é Alejandra Benítez, a recém empossada Ministra do Esporte da Venezuela.

Ela é esgrimista das boas, já foi a três Olimpíadas,

e ganhou medalhas e mais medalhas por aí. Não se pode dizer, portanto, que ela seja

tão estranha ao assunto quanto Mônica Leal era em relação à Cultura.

Além de atleta, Alejandra é formada em Odontologia,

o que a torna especialmente assustadora a este que vos escreve.

Em 2007, no Pan do Rio de Janeiro, foi a porta-bandeira da delegação venezuelana.

Em 2008, antes de ir à Beijing,

ela posou nia — ou seminua — para uma certa Revista Dominical…

O nome da matéria era “El país se desnuda” (“O país se desnuda”).

Ela tem mais de 66 mil seguidores em sua conta no twitter.

Seu primeiro pronunciamento teve o tom grandiloquente dos de Chávez e Maduro:

“Eficiência ou nada! Hoje se acrescenta um novo desafio e o assumirei

com o mesmo compromisso da atleta que defende sua pátria custe o que custar!”

(Esses governos têm sérios problemas na área de Comunicação).

O engraçado é que, depois de Maduro chamar seu adversário Capriles de gay

(de forma muito preconceituosa),

ele chama uma figura popular e sensual

– ainda que bizarra –

para seu difícil governo. Vejamos no que vai dar tudo isso.

Porque hoje é sábado, Lara Stone

Lara Stone é holandesa e foi descoberta

por um caça-talentos (ou modelos) no metrô de Paris.

Ela tinha apenas 12 anos.

Hoje tem a bela idade de 29.

Dia desses, com um amigo, eu disse que o auge da beleza da mulher atual

girava lá em torno dos 35, 40 anos.

O amigo respondeu rapidamente que o auge da mulher é uma posição, não uma idade.

Bem, hum, esqueçam.

O sobrenome de Lara Stone é facilmente explicado pelo pai inglês.

A mãe é que é holandesa.

Lara é uma mulher extraordinária não apenas pelo que se vê,

mas por ser uma mulher com quem se pode sair.

Afinal, em 2009, ela admitiu estar em fase de reabilitação do alcoolismo.

Se isso não é mérito, ao menos a garante como uma outsider

do carreirismo, que deve ser a regra em seu meio.

O que também a torna digna de figurar no PHES é a profissão de seu marido:

o cara é um comediante inglês de terceira categoria.

Ou seja, além de presumivelmente gostar de um bar,

ela gosta de rir

e gostar de rir

é indicativo de inteligência

o que a torna

mui digna de figurar no PHES.

Quod erat demonstrandum.

(Trad. do latim: Como se queria demonstrar).