Bom dia, Odair (com o melhor de Inter 2 x 0 Aimoré)

Bom dia, Odair (com o melhor de Inter 2 x 0 Aimoré)

O Inter tinha vencido 5 jogos consecutivos sem convencer. Mas ontem foi diferente. Venceu o Aimoré convencendo, jogando bem.

D`Alessandro pela direita e Sarrafiore no meio atuaram muito bem. Nonato foi, como sempre, excelente. E não é meia, é um volante moderno. Sóbis movimentou-se muito bem na frente e o time criou dezenas — não é exagero, foram 23 conclusões — de chances.

Sarrafiore agradece o passe de D`Alessandro e parte pro abraço | Foto: Ricardo Duarte

A decepção foi Neílton, que, repito, tem que jogar no meio e não pela esquerda. E Tréllez, mas este não é surpresa. O cara é muito ruim e não tem remédio.

Até Bruno e Uendel atuaram bem.

Bem, o que interessa neste semana é o Alianza Lima quarta-feira, né? Uma sétima vitória consecutiva seria fundamental. Nove pontos quase nos garantiriam nas oitavas. Então, 6 pontos nos primeiros dois jogos poderiam nos deixar quase lá.

No Gaúcho, nosso próximo jogo é o Gre-Nal da Arena no próximo domingo, provavelmente com os reservas. Esse mistão parrudo deve significar que são eles quem vão ao Humaitá. Não há motivo para usar titulares no clássico. Ganhando ou perdendo, vamos ficar em 2º ou 3º. Ademais o campeonato deste ano não merece três Gre-Nais quentes. O que a FGF fez até agora foram claros favorecimentos. E imaginem, este é o 5º Gre-Nal com mando do Grêmio em 8 anos… Isonomia zero. E agora há esse boato de um julgamento complementar de Nico López, sem dúvida um facínora, um cara violentíssimo, nossa.

Bom dia, Diego Aguirre (veja os gols de Inter 3 x 0 Aimoré)

Bom dia, Diego Aguirre (veja os gols de Inter 3 x 0 Aimoré)
Diego Aguirre: enfim, a evolução
Diego Aguirre: enfim, a evolução

Ontem, tivemos teu primeiro teste bem-sucedido, Aguirre. Não morro de amores pelo 3-5-2, mas é indiscutível que a melhora não foi causada apenas pela numerologia. O problema não era que os jogadores estivessem hostis aos números 4-5-1 ou 4-2-3-1. É que ontem houve maior harmonia e sincronismo entre os setores, é que ontem o centroavante não ficou isolado. Sasha esteve próximo de Lisandro López e diria que eles foram os melhores da partida. Com a proximidade, os erros de passe diminuíram e isso é fundamental. Sabemos que o time que tem a bola corre menos do que aquele que tem que marcar porque a perde a cada momento. Dá trabalho (e lesões musculares) fazer diminuir o tamanho do campo para o adversário.

Espero que tu pares com testes como aquele com Ernando na lateral direita — com Winck no banco — e Alan Ruschel como volante — com Bertotto no banco. Por algum motivo, as improvisações não costumam dar certo no Brasil. Se o Ernando decidiu que é zagueiro, ele já vai entrar de má vontade como lateral, louco para voltar aos braços da mamãe que o gerou zagueiro. Só um cataclismo muda uma coisa dessas. Lembre-se de que só a mãe do Jorge Henrique o fez polivalente…

Acho que vamos desse jeito aí contra o Emelec. Aliás, jogamos contra o Aimoré ensaiando para a Libertadores, senão duvido que tu colocasses 3 zagueiros e dois volantes em campo. Será uma pena se Nilmar não jogar no Equador. Uma pena que Lisandro também não possa jogar. Porque precisaremos de rapidez e Vitinho tem jogado mais para si do que para a equipe.

Em outra faixa, mas ainda nos números, digo que os alemães estão de namoro com o número sete. Alemanha 7 x 1 Brasil, Bayern 7 x 0 Barcelona, Bayern 7 x 1 Roma e, ontem, Bayern 7 x 0 Shaktar Donetsk. Para nos encontrarmos com eles, só numa final de Mundial… Melhor assim.

Com vocês, nossa realidade: Inter 3 x 0 Aimoré.

https://youtu.be/rsoOSyUCuXc