Bom dia, Odair (Inter 1 x 0 Brasil-Pel)

Bom dia, Odair (Inter 1 x 0 Brasil-Pel)

Inter iniciou o jogo com Bruno e Tréllez. Isto além de D`Alessandro, que deveria entrar no segundo tempo. Essa escalação é quase como entrar com 9 homens. Ou com algumas substituições certas para corrigir o time no segundo tempo. (Isso eu escrevi no twitter antes da partida. Adivinha se os dois primeiros não foram substituídos?).

Só o Inter escala Tréllez e deixa Pedro Lucas (foto) no banco | Ricardo Duarte (SC Internacional)

O jogo iniciou com o Inter sem soluções ofensivas. Porém, em lance isolado, aos 14 min, D`Alessandro chutou no travessão. Na sobra, Moledo marcou, mas estava impedido.

Aos 15, novo gol perdido. Tréllez não entendeu a jogada de calcanhar de Nico López e não fez o gol por desatenção.

A defesa do Brasil-Pel mostrava não ser lá essas coisas. Os pelotenses erravam muitos passes, mas o Inter, para organizar contra-ataques, antes tinha que carimbar um memorando pedindo licença. Entendam, é um time burocrático.

Ademais, as jogadas de ataque acabavam sempre em Tréllez, que perdia todas.

Aos 32, Neílton deixou Edenílson na cara do gol, mas ele perdeu a bola para o goleiro.

Um minuto depois, Iago cruzou sem goleiro para Tréllez. Adivinha o que aconteceu? Nada, pois a forma com que Tréllez disputa as bolas na área é digna de um bêbado.

Graças a deus, acabou o primeiro tempo.

A mediocridade acentuou-se no segundo tempo. Havia tantas opções melhores no banco — Falo sério, ou seja, o Inter está muito mal escalado — que nem sabia o que sugerir.

Aos 13 min do segundo tempo, Odair tirou Tréllez — finalmente! — para colocar Pedro Lucas. Aos 20, já desesperado, nossa sumidade colocou Sarrafiore no lugar de Neílton.

Tudo porque nosso time parecia uma lixeira. Com Pedro Lucas e Sarrafiore, tudo melhorou. Então, Pedro tomou uma falta na entrada da área. Na cobrança, Dale bateu mal, mas no rebote Dourado tentou o gol e Moledo marcou.

O namorado da filha da minha mulher é colombiano e acompanha MUITO futebol. Ele me disse que não entende a contratação do Tréllez. Disse que ele JAMAIS se destacou por lá. Um dia — quem sabe o que houve? — , talvez o MP se interesse pelo caso. Custou R$ 1,5 milhão.

Nosso time segue mal, mas ganhará uma semana para treinar. Espero que Odair possa dar alguma dinâmica a ele e que vá retirando os inúteis. Ah, Zeca entrou bem na de Bruno.

O próximo jogo é domingo, às 17h, no Alfredo Jaconi, contra o Juventude.

Bom dia, Guto (com os principais lances de Inter 1 x 0 Brasil-Pel)

Bom dia, Guto (com os principais lances de Inter 1 x 0 Brasil-Pel)

Guto, tu venceste 11 dos últimos 13 jogos na Série B, teu cargo está seguro — merecidamente, é claro –, mas teu time não convence. Ontem, naquele primeiro tempo, não sabia o que era pior: se o T5 que levou meia-hora para aparecer e já tinha umas 30 pessoas na parada ou se Cláudio Winck e Sasha fazendo evoluções sem o menor sentido em campo. A coisa não fluía. Não, não vou te comparar com o prefeito Marchezan, seria uma injustiça para contigo.

A cabeçada de Damião para marcar o único gol do jogo: numa palavra, centroavante | Foto do grande Ricardo Duarte / SC Internacional
A cabeçada de Damião para marcar o único gol do jogo: numa palavra, centroavante | Foto do grande Ricardo Duarte / SC Internacional

É certo que o querido Brasil de Pelotas fechava os espaços como podia, mas tínhamos zero de criatividade. Pobre de D`Alessandro, tendo que buscar a bola lá entre nossos zagueiros e ainda armar. Estava óbvio que cansaria. De seus três companheiros na linha de 4, um é volante e dois eram pesos mortos: Sasha e Pottker.

Fizemos o único gol do jogo no último suspiro do segundo tempo. Dale bateu uma falta ao lado da área para Damião marcar em jogada ensaiada. OK, méritos teus, Guto.

Logo no início do segundo tempo, Sasha tomou um chapéu do lateral Éder Sciola do Brasil e achou adequado dar-lhe um pontapé no peito. Expulsão justa. Então tu colocaste Camilo no lugar do cansado Dale e ocorreu o de sempre: o time melhorou. Ignoro o motivo pelo qual Camilo não joga no lugar de Sasha. Camilo marcou, armou, acertou passes, enfim, fez tudo que Sasha não faz e ainda fez o que ele faz, auxiliando Uendel.

Aliás, o segundo tempo, com 11 contra 10, foi um jogão. O Brasil foi para o ataque — parabéns, Clemer — e, mesmo sem criar muito, deu calor na nossa defesa. Nós tratávamos de contra-atacar. Chutamos três bolas no poste, sinal de má mira e de azar, dando aquela impressão paranoica de que, se perdíamos tantos gols, íamos acabar era tomando um. No final do jogo, Damião machucou-se e Nico López voltou a entrar bem.

Guto, não sei como fazer Pottker levantar a cabeça quando joga. Trabalho pra ti.

Temos 57 pontos em 29 rodadas, somos líderes seis pontos à frente do segundo colocado, que tem um jogo a menos. Nossa próxima partida é no dia 17 de outubro (terça-feira) contra o Boa Esporte, em Varginha, às 19h15. Sasha (expulso) e Edenílson (3º cartão) estão suspensos, Damião e Uendel são dúvidas porque terminaram o jogo lesionados, ambos na coxa esquerda.

Faltam 9 jogos e, com duas vitórias e dois empates, estaremos de volta à Série A.