Bom dia, Odair (com os principais lances de Cruzeiro 0 x 1 Inter)

Bom dia, Odair (com os principais lances de Cruzeiro 0 x 1 Inter)

Sou um admirador do goleiro Fábio, do Cruzeiro. São 14 anos e mais de 800 jogos como titular do clube mineiro, um absoluto recorde. Talvez deva admirá-lo ainda mais hoje. Afinal, ele fez uma grande defesa na cobrança de falta de Guerrero, só que, ao invés de espalmar para o lado, espalmou para a frente, dando chance para Edenílson marcar. Obrigado, grande Fábio! Acontece.

Edenílson comemora seu gol fora do campo, com Danilo Fernandes | Ricardo Duarte / SCI

Foi uma ótima partida do Inter e o resultado foi o mesmo obtido na primeira perna das oitavas de final da Libertadores, contra o Nacional, fora de casa: um tranquilizador 1 x 0 fora de casa. Agora é manter isso aí, como diria o repugnante Temer.

O segundo jogo contra o Cruzeiro será na primeira quarta-feira de setembro (04/09), no Beira-Rio. A equipe classificada disputará a final contra o vencedor de Grêmio e Athletico Paranaense que ainda não começaram a jogar.

Não foi uma atuação de encher os olhos. Aliás, o jogo foi muito trancado e cheio de passes errados, mas merecemos amplamente a vitória. Mesmo com nossa superioridade, o primeiro tempo foi um deserto de emoções. Apenas Sassá incomodava nossa defesa na base da força. Ele conseguiu dois giros sobre nossa zaga, mas sempre concluiu por cima. No segundo, criamos três chances claras de gol, sendo que na última marcamos com Edenílson.

Mano — cuja batata assa há semanas — nos ajudou ao tirar Sassá para colocar Fred.

Moledo e Cuesta foram notáveis. Idem para Lindoso.

Guerrero e Edenílson foram espetaculares. Lamentavelmente Ed sofreu uma distensão ao final da partida. Se ficar fora por três semanas, fará muita falta.

Bruno é uma excelente surpresa.

O meio de campo de Lindoso e Edenílson triturou o Cruzeiro. Todo mundo esteve em alto nível, à exceção de Nico López e Patrick, que participa muito do jogo, mas erra demais.

A troca de Nico por Wellington Silva deu nova vida a nosso ataque. A primeira chande gol que tivemos foi uma iniciativa do baixinho, que enrolou todo mundo.

Foi uma vitória da estratégia. Sabedores do desespero do Cruzeiro, tratamos de explorá-lo. Fechamos os espaços e tratamos de contra-atacar. Desde 2004 não ganhávamos do Cruzeiro em BH.

Grande trabalho teu, Odair.

A volta do Inter a campo acontece no próximo domingo (11/08), quando enfrenta, no Beira-Rio, o Corinthians, em partida da 13ª rodada do Brasileirão. O confronto está marcado para as 11h, bem na hora do almoço de Dia dos Pais. Papai é o maior, mas vão se foder, né?

.oOo.

O lances do jogo começam aos 57 segundos do vídeo abaixo.

Bom dia, Odair (com os lances de Palmeiras 1 x 0 Inter)

Bom dia, Odair (com os lances de Palmeiras 1 x 0 Inter)

Durante a parada para a Copa América, tu, Odair, te ocupaste com bobagens. Toda a torcida que acompanhava as notícias comentava. A colocação de Patrick no lugar de D`Alessandro foi a principal delas. Tal atitude visava marcar mais na frente, pressionando na origem as jogadas do Palmeiras. A intenção principal era a de marcar melhor o bom lateral Marcos Rocha. Mas TODOS sabiam que a mudança apenas acentuaria nossa retranca no jogo de ontem.

Com isso, ficaríamos menos com a bola e sem os bons passes de Dale. E Guerrero chegaria da Copa América sabendo que teria que ficar sozinho lá na frente. Como eu também já tinha escrito nas redes sociais, tal ideia só funcionaria no papel. Não deu outra.

Que destino, Dale, ser preterido pelo péssimo Patrick! | Foto; Ricardo Duarte / SCI

Para coroar a brilhante ideia, foi Rocha quem cruzou para Zé Rafael cabecear livre em nossa área para marcar o 1 x 0. Estávamos ali pela metade da primeira etapa de jogo.

O gol surgiu onde? Bem no local onde deveria estar Patrick, Odair. Parabéns pela ideia e pela boa execução. Realmente, deu tudo como nós tínhamos previsto.

No intervalo, para piorar, começaram as substituições equivocadas. Como eu e toda a torcida sabíamos, Dale entrou,  mas não lugar do Patrick de contribuição zero, mas no de Nonato. Nenhum dos dois fazia boa partida, mas… Nonato é muito mais jogador.

Mesmo assim, com Dale, o Inter deu uma crescidinha, mas inútil. Houve um momento em que o Palmeias tinha chutado 12 vezes em nosso gol e nós só 2 no deles… E só Nico López levava perigo.

Então, o que tu fizeste, Odair? Ora, tiraste Nico López, é claro! E fizeste o time afundar de vez.

O Palmeiras é um time certinho. Um time de Felipão. Muita bola alta na área — especialidade do técnico — e muita marcação — outra especialidade dele. De resto, joga feio e grosso demais.

Dá para virar? Sim. Mas acho improvável contigo, Odair, fazendo tanta besteira no comando do time. Tu não ganhas nada e nem tentas. Só manténs o cargo. Não vou comentar a colocação do Parede aos 47 do segundo tempo, fazendo o jogo parar porque estávamos perdendo…

Em resumo, o Inter entrou em campo para enfrentar o Palmeiras no Allianz Parque com 4 volantes. Já no primeiro tempo tomou um gol. Com a bola, não tinha armação para atacar. Em um esquema que claramente daria errado, Odair tirou um dos volantes e colocou D’Alessandro. Nosso jogo era apático, horroroso. A segunda substituição foi patética: entrou  Sóbis no lugar de Nico Lopez. Derrota, claro.

Como disse o Julio Linden: “O problema também não é perder eventualmente um jogo para o Palmeiras em São Paulo. O problema é jogar cagado fora de casa e perder para Chapecoense e Vasco por jogar borrado, cagado, com espírito de time pequeno”. O nosso espírito habitual. Tu, Odair, és um medroso. Os Gre-Nais da final do Gauchão/19 foi assinatura com firma reconhecida por autenticidade.

É o que temos.

Nossa próxima partida será às 16h deste domingo (14/07) contra o Athletico Paranaense, na Arena da Baixada, em partida válida pela 10ª rodada do Brasileirão. Devemos ir com os reservas para perder mais uma fora de casa. Se o time  titular é a esculhambação que é, imaginem os reservas.

A decisão contra o Palmeiras, por sua vez, acontece na próxima quarta-feira (17/07), às 21h30.

Bom dia, Odair (com os lances de Paysandu 0 x 1 Inter)

Bom dia, Odair (com os lances de Paysandu 0 x 1 Inter)

Que vida dura. O Pottker nem saiu do Inter e o Odair já inventou o Parede, que errou tudo o que tentou. Tudo. Que cara ruim. Mas é outro atacante que marca, o que apaixona treinadores medrosos como tu, Odair.

Guerrero, a maior contratação do Inter dos últimos anos | Foto: Ricardo Duarte / SC Internacional

E Dale, Sarrafiore e Neílton sentadinhos no banco. Vou lhes contar…

Foi uma espécie de jogo-treino mais forte que o normal. O Paysandu só ameaçou o Inter em alguns momentos da primeira metade do segundo tempo, o resto foi de certo domínio do Inter e enrolação.

Guerrero marcou um golaço no primeiro tempo, mas infelizmente Nico López — que tinha lhe passado a bola — estava impedido.

No final da partida, Guerrero marcou novamente. E valeu. D`Alessandro está com uma vida complicada. Recebe do Lindoso, toca pro Sarrafiore e corre para abraçar o Guerrero. Chato, né?

Guerrero é um diferencial e tanto. Que baita jogador, que tremendo centroavante.

E a volância do Inter é um luxo só. Sai DOURADO e entra LINDOSO.

Chega de bobagens. Foi um jogo fácil, nem serviu como teste dada a fraqueza do adversário.

Pelo Brasileiro, o Inter (7º, 10 pontos) terá desfalques contra o Avaí (19º, 3 pontos em 3 empates), domingo (2), às 19h, no Beira-Rio: Rodrigo Moledo, Rodrigo Dourado e Iago. Paolo Guerrero fará seu último jogo antes de se apresentar ao Peru para a Copa América.

Os melhores lances começam aos 30 segundos do vídeo abaixo.