Bom dia, Odair (com os lances de Alianza 0 x 1 Inter)

Bom dia, Odair (com os lances de Alianza 0 x 1 Inter)

Bem, Odair e meus prezados sete leitores, a primeira constatação é a de que Sarrafiore deu mais resultados do que Pottker, que apenas faz o auxílio à marcação, fato tão valorizado por treinadores medrosos como tu. Claro que o argentino marca menos e prefere jogar com a bola; afinal, é um meio-campista ofensivo. Durante o jogo, ele pifou Nico e obrigou o bom goleiro do Alianza Lima a uma defesa incrível. Creio que mereça seguir no time titular, mas tudo passa pelo teu crivo de retranqueiro, Odair.

Moledo: absoluto | Foto: Ricardo Duarte / SC Internacional

Em segundo lugar, como é bom jogar com um árbitro equidistante! Nosso time — e eu — ficamos nervosos com arbitragens políticas como as de Vuaden e Jean Pierre Lima. Estava achando estranho o jogo, só depois me dei conta do que era.

Mas o que mais interessa mesmo é a também a pior das notícias: os erros de passe voltaram com tudo. O número de ataques e contra-ataques desperdiçados foi notavelmente alto. Quando um jogador nosso pegava a bola, tinha gente não se deslocando para receber o passe, quando sabemos que o correto é dar opções a quem está com a bola, claro. A impressão de que falta técnico foi novamente muito forte, Odair. Assim não vamos muito longe, não.

Patrick jogou bem, foi protagonista da partida, mas segue tentando fazer o mais complicado. É um jogador que gosta de tentar coisas impossíveis e que acaba perdendo muitas bolas.

Já Sóbis parece ter nascido para jogar Libertadores. Entrou muito bem, assim como D`Alessandro. Moledo mereceu o gol pelo ótimo futebol que tem jogado. Já Iago errou todos os cruzamentos. É um enorme esforço inútil.

E assim seguimos. A última partida da fase classificatória, contra o River, em Buenos Aires, virou amistosa para ambos. Já somos os primeiros de grupo, eles, os segundos. Acabou.

Sábado (27), às 19h, estreamos no Brasileiro contra uma baita touca, a Chapecoense, em Chapecó.

Bom dia, Odair (com os lances de Inter 3 x 2 Palestino)

Bom dia, Odair (com os lances de Inter 3 x 2 Palestino)

O Inter iniciou a partida pressionando fortemente o time do Palestino, como fizera contra Alianza e River no Beira-rio. Logo abriu vantagem de 2 x 0, como ocorrera no jogo contra o River. Os gols foram de Patrick após longa troca de passes e de Guerrero, com incrível competência depois de receber de Nico López. Na verdade, Nico deu o passe final para nossos três gols. A dupla Guerrero e Nico começa a funcionar e vale foto.

Nico deu as três assistências para os gols, Guerrero marcou dois com incrível competência | Foto: Ricardo Duarte / SC Internacional

Depois, ainda no primeiro tempo, igualzinho como acontecera contra o River, o Palestino achou um gol em falha inédita na temporada maravilhosa de Marcelo Lomba em 2019. Ele saiu caçando estrelas como um astrônimo drogado e tomou o gol.

Para ornamentar o cenário da tragédia que se formava, o juiz anulou um gol legal de Nico López no finalzinho da primeira etapa. Um completo absurdo, presente do bandeirinha.

A merda se instalou a um minuto do segundo tempo. Nico fez uma gracinha e perdeu a bola quando a defesa estava saindo. Moledo finalizou o momento de pane errando ridiculamente na marcação de Passerini, que empatou em 2 x 2.

Então deu aquele nervous breakdown no Inter. Tudo dava errado e os chilenos se atiravam no chão, ganhando tempo sob o olhar impassível do árbitro Carlo Orbe, que parecia achar legal ver o time do Palestino fazer cera enquanto distribuía cartões amarelos… Para o Inter! Aliás, que juiz ruim!

Então, na terceira assistência de Nico, saiu o gol salvador de Guerrero. Poie é, Guerrero é de outra turma. Não apenas faz gols como joga incrivelmente bem e com tranquilidade.

Depois, o juizeco deu dois cartões injustos para Parede e ficamos com dez em campo. Aí, tivemos aquele momento-sufoco em que só desarmamos e devolvemos a bola para o adversário.

Neste período, Odair resolveu dar força ao sufoco que sofríamos: colocou o burro William Pottker em campo e ele não se deu conta que tinha que segurar a bola.

Mais observações: Dourado saiu lesionado no primeiro tempo, mas Rithely foi bem. Dale não deve sair jogando nunca, Odair. É substituição certa. É ruim para ele e pro time. Patrick foi bem, é justo que se diga. Zeca foi bem, imaginem! Ah, outro que não usa o cérebro: Iago.

Estamos na próxima fase da Libertadores com dois jogos de antecipação.

Vida fácil? Nada disso. Agora temos dois Gre-Nais pela decisão do Campeonato Gaúcho. O primeiro jogo é domingo (14/04), às 16h, no Beira-Rio. O jogo de volta ocorre na quarta-feira (17/04), às 21h30. Voltamos a campo pela Libertadores no dia 24 de abril, às 21h30, contra o Alianza, ex-time de Guerrero, em Lima.

Bom dia, Odair (com os lances de Inter 2 x 2 River Plate)

Bom dia, Odair (com os lances de Inter 2 x 2 River Plate)

Que chocolate tático tu tomaste ontem, hein, Odair? E nem conseguiste ver o que estava acontecendo. Acho que precisas de alguém que fique no telefone te dizendo, poe exemplo, no início do segundo tempo:

— Odair, o Marcelo Gallardo colocou três zagueiros, tá no 3-6-1, povoou o meio-de-campo, o número 11 (Nicolás de la Cruz) é bom e está sempre livre, tu tens que marcá-lo de cima, etc.

Essas coisas, entende?

Ontem, tivemos um belo jogo no Beira-Rio. Belo e decepcionante.

Edenílson vai marcar seu golaço | Foto: Ricardo Duarte

O Inter pressionou e logo fez 2 x 0. Um gol de oportunismo de Nico e outro — um golaço — de Edenílson. O River achou um gol ao final do primeiro tempo. Lucas Pratto fez 2 x 1.

No início do segundo, Odair pensou que podia recuar e explorar contra-ataques, mas do outro lado tinha Gallardo. E o treinador do River fez duas trocas no intervalo, deixou seu time num 3-6-1 e o Inter não teve nem a bola nem o contra-ataque. Tudo sem reação tua, que parecia não entender o que estava acontecendo. Por isso, alguém com maior conhecimento tático deveria te ajudar.

Logo aos 15min, o River empatou com o excelente De la Cruz, um dos que entrara. Enzo Pérez começou a mandar no jogo e, se os argentinos tivessem um ataque melhor, talvez tivessem virado o jogo.

Para completar, Odair, tu erraste ao substituir Dale por Wellington Silva. Dale retém a bola, WS vai pra cima. Como estávamos muito bem marcados, a bola voltava imediatamente. Perdemos o meio-de-campo e ficamos sem ataque. A única chance que tivemos foi com Sóbis, que errou a passada — quase tropeçou — na hora de finalizar jogada de Patrick pela esquerda.

O melhor teria sido colocar Sarrafiore ou Camilo, mais parecidos com Dale. Até Nonato, de bom passe, teria sido melhor.

Tu segues o estilo Abel. Perdes o meio-de-campo trocas atacante por atacante. Meu deus, para que botar Parede???

Odair, meu filho, olha pro Gallardo e imita, vê se aprende, por favor. 2 x 2 justo, mas decepcionante. Afinal tivemos um 2 x 0 de vantagem e deixamos o River chegar. Nosso time não é tão ruim quanto tu.

Pela Libertadores, nossa próxima partida é contra o Palestino, em casa, na terça-feira (9) às 21h30. Vai ser complicado, pois não sabemos atuar bem no Beira-Rio contra times fechados. O mesmo vale dizer para o perigoso jogo de sábado (6), às 16h30, também no Beira-Rio. Acho que o Caxias jogará melhor aqui do que jogou no Centenário e devemos ir com os reservas. Acho ambos jogos muito perigosos.

(Hoje o Inter completa 110 anos. O Grêmio joga contra a Universidad Católica em Santiago. Aguardamos um presente da Cordilheira).

Os melhores momentos começam aos 26 segundos:

Bom dia, Odair Hellmann (com o melhor de Inter 2 x 0 Alianza Lima)

Bom dia, Odair Hellmann (com o melhor de Inter 2 x 0 Alianza Lima)

O Inter começou pressionando fortemente o Alianza Lima. O time peruano é fraco e nossa atuação foi apenas a suficiente para matar logo o jogo. Nico López, em dois chutes de meia distância, marcou dois gols no início da partida e o time pode usar sua tática reativa de apenas esperar o adversário. E o Alianza veio pra cima, tomando muitos contra-ataques. Fizemos um jogo seguro.

Todos amam Nico López | Foto: Ricardo Duarte

Marcelo Lomba só foi exigido uma vez — saiu-se maravilhosamente — e depois fim: o Alianza não conseguiu mais chutes a gol.

Jogamos bem, mas não foi nada excepcional. Zeca e Iago me preocupam muito, demais. Sóbis foi razoável e o restante do time foi bem.

Outra coisa que preocupa é o número de passes errados. Se conseguimos tocar mais a bola, ainda houve muitos erros e saídas inseguras de bola.

Com a segunda vitória, o Inter isolou-se na liderança do grupo, também beneficiado pelo empate entre River Plate e Palestino, assim como o fora antes pelo empate entre River e Alianza. Então, já abrimos 4 pontos do segundo colocado. O próximo compromisso é contra o atual campeão da América.

42 mil colorados… Que maravilha!

Agora temos um Gre-Nal na Arena. Há duas coisas quase certas que acontecem nos Regionais do RS. O Gre-Nal da fase classificatória é no Humaitá — nos últimos 8 anos, o mando de campo foi deles em 5 — e o Inter joga sob temperatura de 80 graus no plástico do São José e perde.

Só o Grêmio pode ser beneficiado pelo Gre-Nal de domingo. É claro que eu o jogaria com os reservas. Já dizia Ibsen Pinheiro: “Gre-Nal arruma a casa”. É tudo o que eles precisam. Afinal, estão na lanterna de seu grupo na Libertadores 2019.

Bom dia, Odair (com os melhores lances da vitória encontrada ontem)

Bom dia, Odair (com os melhores lances da vitória encontrada ontem)

A qualidade do futebol do Inter é obscena. Nossos jogos deviam passar no xvideos, pornhub, essas coisas, Odair. Ou no twitter da presidência. Quando levantamos uma bola na área, não é chuveirinho, é Golden Shower. Mas temos 5 vitórias nos últimos 5 jogos, o que é pornográfico.

Junto com Lomba, Edenílson foi o melhor em campo. | Foto: Ricardo Duarte

É que, assim como Bolsonaro, tu tens a mesma compulsão para criar problemas. Só isso explica o retorno ao sistema de jogo do ano passado como se não houvesse pré-temporada, Nonato, Sarrafiore, nada. O jogo foi um pesadelo. Até tomei uma cerveja antes de dormir para passar a noite sem sonhar com teu time.

Então, contra o fraquíssimo Palestino, entramos com três volantes — Dourado, Edenílson (excelente) e Patrick — e três caras para armar e tentar o gol — Nico, Pottker e Pedro Lucas como se fosse Damião.

Ora, achei que estivesse comprovado que Nico rende mais pelo meio e que Nonato era mais interessante do que Patrick, que poderia ir para a lateral esquerda, por exemplo. Mas não, tu voltaste ao Inter que te rendeu pontos no ano passado e que tinha um esquema pra lá de defensivo e manjado.

Se vencemos por 1 x 0, num frango do goleiro do Palestino em cobrança de falta de Sóbis, foi pura sorte. O Inter jogou feio, jamais teve o controle da partida e as substituições deram resultados modestos. Mais ainda do que Edenílson, Marcelo Lomba fez uma atuação extraordinária, sendo decisivo no placar. Pedro Lucas esteve mais parecido com um centroavante do que das outras vezes que o vi jogar.

Não conseguimos trocar passes e nem imagino como vamos fazer para vencer em casa. Não temos condições de propor o jogo. Vai ser tudo na correria, no chutão e na loucura da torcida.

Só que o resultado veio e estamos líderes do Grupo A da Libertadores porque Alianza e River empataram em Lima. Agora, teremos três jogos consecutivos em casa — Alianza no dia 13, River no dia 3 de abril e novamente Palestino em 9 de abril. É claro que teremos que jogar propondo o jogo, atacando, essas coisas que tu não sabes muito bem como treinar.

Em meio a isso, muitos jogos do Campeonato Gaúcho, como o de domingo (10) contra o Aimoré e o do outro domingo (17) contra o Grêmio, provavelmente com os reservas, se vencermos o Capilé.

Oremos.

.oOo.

Se nosso futebol foi horroroso, ao menos limpamos o vestiário que utilizamos e deixamos um recado bonito.

.oOo.

Abaixo os melhores lances da partida começam em 14 segundos.